,

O Atentado De Madrid – 2004

“Quinta feira , dia 11 de março de 2004, dez bombas explodiram em três estações de trem de Madri em plena hora do rush pela manhã. A tragédia só não foi maior porque três outras bombas foram detonadas pela polícia local de maneira controlada. O saldo do atentado : cerca de 200 mortos e cerca de 1.500 feridos. A autoria do atentado que deixou o mundo boquiaberto ainda é uma incógnita : ETA ou AL-QAEDA? As autoridades espanholas sem qualquer investigação apontaram o dedo acusador para o ETA (Euskadi Ta Askatasuna, ou seja, Pátria Basca e Liberdade) , porém mais tarde uma suposta carta da organização de Osama Bin Laden foi enviada a um jornal árabe em Londres e assumiu o atentado.

Geralmente o ETA que é um grupo separatista basco que já matou mais de 800 pessoas nos últimos 35 anos tem como alvo políticos espanhóis. Esse atentado visou atingir o maior número possível de vítimas indefesas, portanto lembra bastante o atentado em 11 de setembro de 2001, 2 anos e meio antes, cuja responsabilidade foi da AL-QAEDA, grupo de Bin Laden.

A lógica consagrada pela turma de Bin Laden visa derramar sangue inocente de modo tão espetacular que não possa ser ignorado pela mídia ou pelos governos. Não se pode esquecer que para cada ação existe uma reação. Sabe-se que Bush (atual presidente dos EUA) tem uma política externa agressiva e arrogante e que os EUA são “parceiros” dos judeus na questão palestina, pois Israel recebe ajuda financeira da comunidade judaica americana e por isso o século XXI teve um trágico início: os atentados em 11 de setembro de 2001. Sabe-se também que a Espanha apoiou incondicionalmente o ataque ao Iraque em 2003 e a resposta a isso segundo a carta atribuída ao grupo islâmico AL-QAEDA foi o ataque à Madri. O problema é que 91% da população espanhola não apoiava o ataque anglo-americano ao Iraque e essa mesma população foi a principal vítima do atentado.

Três dias depois da carnificina em Madri o eleitor espanhol em vez de manter no poder os conservadores de José Maria Aznar, conforme previam as pesquisas eleitorais, entregou o governo ao socialista José Luis Rodrigues Zapatero. O eleitor espanhol não perdoou a tentativa de Aznar de manipular as informações sobre os autores do atentado. O problema é que talvez os terroristas se sintam fortalecidos e possam explodir mais bombas em outros países às vésperas de eleições que queiram influenciar.

A lição deixada para Aznar que perdeu as eleições vem da história, ou seja, do ex – presidente dos EUA Abraham Lincoln, que governou seu país durante a guerra da Secessão: “Não se pode enganar todo o povo todo o tempo”. Ainda bem!!!” Texto escrito pela professora Fátima Barbosa – historiaparavestibulares

Vamos para as imagens do destroços e das vítimas:

Explosivos… Sempre fazendo puta estragos!

Bom pessoal, vou indo nessa!
Hoje deixo um somazaço de prog. death! Até o próximo post! Abrass!!!

Written by Cayky_SPN

Nascido e crescido no interior de Minas, interessado em: mulheres, filmes/clássicos, séries, esportes, livros/quadrinhos, amante do mundo rock/metal e seus derivados (hard, heavy, thrash, death, black e etc)

Comentários