,

Cortando cabeças desde criança

Salve, salve, condenados da mulesta dos cachorros incríveis seguidores desta página de verdades Quaaaaaase não posto mais hoje… O vídeo de hoje, chegou pra mim por email, enviado pela leitora Nathalia Lopes (Thank you, girl). Ela não descreveu muita coisa, a não ser “Aprendendo o que é bom (ou não) desde pequeno”, daí, minha expectativa era um pestinha uma criança talvez armada, talvez maltratando algum animal, ou algo do tipo. Aí, para minha surpresa, o garoto começa a decapitar um homem. Isso mesmo. Segundo a fonte original, o vídeo foi gravado no estágio para o inferno Talibã (milagrosamente, não foi na Síria, como muitos irão pensar), e aparenta ser um pouco antigo. Ah, já ia esquecendo de alertar vocês: ABAIXEM O VOLUME DO PLAYER, se não quiserem passar o resto do dia com dor de cabeça, por causa dessa macumba droga de música que fica tocando mais alta do que as quatro turbinas de um Boeing 747. ¬¬

Se você é usuário Android ou IOS, clique AQUI.

Algo neste vídeo me lembrou um filme antigo, que eu gostava muito na infância, começando pela frase do topo da capa:

O ANJO MALVADO (OQVPAI)

E é isto, crianças. Encerro aqui por hoje. Amanhã tem mais.

Até a próxima. Beijo na bunda! :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários