, ,

CRIME em Joaquim Távora – por Jadson Schmidt

MULHER ENCONTRADA MORTA JÁ EM ESTADO AVANÇADO DE DECOMPOSIÇÃO COM SINAIS DE ESQUARTEJAMENTO.

O CRIME: Na noite desta segunda-feira, dia 14, na rua Dr.Alfredo Gabriel, número 97, no bairro Asa Branca, em Joaquim Távora por volta das 22:00 horas fui fazer a matéria desse crime o qual eu imaginava não haver tamanho requintes de crueldade; que deixou a cidade abalada pela tamanha violência. Ao adentrar dentro do quarto me deparei com uma mala vermelha de viajem. Dentro da mala, o corpo de Cristiane estava com um pano em volta de si, com cortes no pescoço (degolada), tórax, barriga e o pé já fora do corpo. O assassino tentou esquartejar a mulher, mas não conseguiu cortar e retirar os ossos de todas as partes.

A VÍTIMA: Cristiane da Silva de 36 anos trabalhava de auxiliar de produção na empresa “Frangos Pioneiro” e, segundo informações, praticava “magia negra”. Registrei enfeites, bonecos de bruxas dentro da residência.
Em entrevista com o investigador Roberto de Oliveira, da polícia civil, o homicida veio de São Paulo com a mulher e a filha em janeiro deste ano.
Colegas de serviço começaram a desconfiar porque a moça não foi trabalhar e há dias estava desaparecida. As polícias militar e civil foram acionadas ao local, que estava trancado. Pegaram as chaves com a sogra da vítima, que reside em Joaquim Távora e, quando entraram, o mau cheiro vinha do quarto e já denunciava o quadro macabro que seria conhecido. O cheiro podre girava em torno da casa. O IML de Jacarezinho levou o corpo para perícia. A Polícia Científica também compareceu.

SUSPEITO: Lucas Moreira Araújo de 28 anos era pintor e vizinhos apontam que também praticaria magia negra, umbanda e candomblé, que desde então era o atual marido da Cristiane da Silva é o principal suspeito. O caso será apurado e investigado.

Texto/Fotos creditados por Jadson Schmidt / Imprensa Radio Morada do Vento Fm.

Written by DraftL

O que está em cima é igual ao que está embaixo e, o que está embaixo, é igual ao que está em cima, para realizar os milagres de uma coisa única.

Comentários