, ,

Execuções Chinesas / A Morte Por Mil Cortes

Fala pessoal, blz?! Hoje trago mais um post de execuções e decapitações. Dessa vez, na China, que provavelmente muitos devem saber, que eram muito comuns as execuções ao ar livre pelo governo, aos condenados, imagens e videos raros. E também trago um método de execução chamado “Morte por mil cortes”, praticado na china até o ano de 1905, quando foi proíbido. Um dos métodos mais tensos que ja conheci.

Vamos começar com os videos, onde dois assassinos são executados. No primeiro caso, um sujeito é executado com um tiro na nuca, ja o segundo é seguro por outros policiais (pra que amarrar em um estaca, ne?), e então, executado.

Confira:

Corre negada!!

Nos dois vídeos abaixos, mais tiros na nuca, dessa vez em execução coletiva:

Agora vamos paras imagens:

Nos tempos antigos, o método que mais usavam era a decapitação ao ar livre, confira alguns exemplos:

E então, assim como os videos acima, veio as armas de fogo:

Nesse, jovens são executadas com AK-47, não tenho informações sobre qual crime:

E nesse, a execução de uma traficante, juntos com outros criminosos:

Outras:


E agora, a “Ling Chi: Morte Por Mil Cortes”. Um texto do wikipedia para conhecerem melhor sobre esse método de execução:

“A morte por mil cortes é um método de execução no qual o réu julgado culpado sofre mutilação por grande quantidade de cortes em áreas específicas do seu corpo com uma faca especial. Esta técnica foi muito usada no japão, em tempos de guerra interna e nas guerras mundiais, quando espiões eram descobertos tinham de ter uma morte dolorosa, e essa era uma ótima forma de fazer isto. Para isso, homens treinados usavam facas afiadas em concreto misturados a diamantes, o material básico para a produção da lâmina era cerâmica (resistente). No momento da morte o condenado era amarrado horizontalmente, ou disposto a lutar contra o seu matador, porém não tinha chances, pois cada um dos mil cortes era certeiro, de forma que cada um dos golpes desferidos debilitasse parte do corpo do adversário, por fim, o condenado não tinha como andar, pois, normalmente, músculos, nervos e vasos sanguíneos eram danificados. Para o milésimo corte o assassino escolhia um lugar fatal a mostra, onde desferia o seu último corte, normalmente na garganta, e deixava o condenado morrer sentindo as dores, que por serem bem calculados causavam uma imensa dor. Normalmente sangravam até morrer ou até os seus orgaos vitais parasem de funcionar.”

Casos:

Nesse, um criminoso foi lentamente cortado aos pedaços, nos braços, pernas e nos peitos, até que finalmente foi morto com uma facada no coração:

Mais um que não teve um dia nada agradável, esse foi decapitado depois:

Bom, É isso ae pessoal, por hoje é isso! Meu último post de 2013. Até o ano que vem!! Feliz ano novo a todos vocês bizarreiros!

E hoje é noite de bebedeira, então, Let’s Get Drunk!! Abrass!!

Written by Cayky_SPN

Nascido e crescido no interior de Minas, interessado em: mulheres, filmes/clássicos, séries, esportes, livros/quadrinhos, amante do mundo rock/metal e seus derivados (hard, heavy, thrash, death, black e etc)

Comentários