,

Jovens atropelados e mortos após saírem de Rave [Vídeo OK]

Opa, você que morde a fronha e baba no quiabo queridos leitores! O post de hoje foi mais que uma sugestão (digamos, foi preparado) pela fiel leitora Michele Moraes, que é super gente fina, e de maneira incrível, fez tudo isso apenas pelo celular, pois não estava em casa quando soube dos fatos. Segue a notícia:

Seis jovens que tinham saído de uma rave morreram atropelados no quilômetro 107,9 da rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Sorocaba, próximo ao motel Egytus. Outros seis ficaram feridos. O atropelamento aconteceu às 6h deste domingo (06-04-2014), na pista interior-capital. O comerciante Fábio Hiroshi Hattori, 27 anos, dirigia a picape Saveiro embriagado e teria dormido no volante. Ele voltava de Itapetininga e foi preso em flagrante por homicídio e tentativa, dolosos, além de embriaguez ao volante.

Os seis jovens que morreram são Leo Wagner Ribeiro das Neves, 19 anos; Giovanni Cartezano Inocêncio, 17; Guilherme dos Santos Modesto, 18; Amanda Oliveira Alquati, 17; Lucas Alexandre Vieira; 20 e Evelyn Caroline Fernandes de Matos, 15. Foram feridos Iven Matheus Silva, 16; Jonatas Carvalho dos Santos, 18; Alan Resende Oliveira, 17; Thais Marins Ferreira, 16; Nicolas Wilian de Souza, 16; e Felipe Gustap Monteiro Trindade, 23.

A informação passada pela Secretaria Estadual de Saúde à reportagem, na tarde deste domingo, era que Jonatas, Thais e Alan estavam em observação, portanto não corriam risco de morte. Iven, Nicolas e Felipe permaneciam internados em estado grave. Leo, Giovanni, Guilherme, Amanda e Lucas morreram no local. Evelyn foi socorrida e morreu no Hospital Regional, à tarde. Amanda era namorada de Iven.

O representante comercial Cleiton Rodrigo pilotava uma motocicleta cerca de 300 metros atrás da Saveiro e viu o atropelamento. Ele contou à reportagem, na tarde deste domingo, que o motorista perdeu a direção e foi para a direita, atingindo várias pessoas que andavam pelo acostamento. Cleiton disse que a Saveiro voltou para a pista e depois foi novamente para o acostamento, atropelando mais gente.

De acordo com Cleiton, entre 20 e 30 jovens caminhavam pelo acostamento, em direção a um ponto de ônibus. O choque do veículo prensou as vítimas contra a defesa metálica lateral. Mais de dez ficaram caídos no asfalto, com fraturas e ferimentos diversos. Segundo o representante comercial, Fábio disse que havia bebido e dormido na direção. “A primeira coisa que ele disse foi ‘o que aconteceu?’ “. Respondi que ele havia atropelado várias pessoas. Então colocou as mãos na cabeça e começou a chorar”, contou Cleiton.

O representante comercial acredita que o comerciante pretendia fugir do local do acidente. “Ele tentou ligar o carro, mas o motor não pegou”. O socorro foi rápido, em menos de dez minutos, de acordo com Cleiton. Alguns motoristas que passavam pela rodovia também pararam para ajudar. Equipes do Resgate, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e da concessionária Viaoeste socorreram as vítimas. Todos os sobreviventes foram levados para o Hospital Regional.

Os corpos dos cinco jovens que morreram na rodovia tiveram que ser deixados na mesma posição, para o trabalho de peritos da Polícia Científica. A pista interior-capital da Raposo Tavares foi interditada parcialmente por cerca de uma hora e meia. Policiais Rodoviários submeteram o comerciante ao exame do bafômetro, que deu positivo para embriaguez. A taxa apurada foi de 0,63 miligrama de álcool por litro de ar dos pulmões. Aos policiais, Fábio teria dito que desviou de duas pessoas que atravessavam a rodovia e perdeu o controle do veículo, mas essa informação não consta do histórico do boletim de ocorrência.

O delegado Pedro Dalboni, da delegacia do plantão sul, autuou Fábio em flagrante por homicídio e tentativa dolosos, além de embriaguez ao volante. Ele foi preso, sem direito à fiança, e levado no domingo mesmo para a cadeia de São Roque. Nesta segunda-feira deve ser transferido para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Sorocaba. A reportagem tentou falar com o advogado de Fábio, na noite do domingo, mas não conseguiu contato.

Veja como ficou a Saveiro:

Michele12

Usuário Android, iOS ou Windows Phone, clique AQUI.

Michele1

E é por isso que sempre é alertado os perigos do Álcool, e da direção. Pensando nisso, eu até estou preparando um post com as melhores propagandas de conscientização… E estou, inclusive, aceitando sugestões. Quem as tiver (Podendo ser nacionais ou não, com tanto que sejam boas de verdade), pode enviar pro [email protected] ou pelo Facebook, só peço que não coloquem nos comentários, pois isso tira um pouco a graça, a não ser que eu aceite a sugestão, e apague o comentário, e ninguém quer isso, né?

Por hoje é só. Até a próxima. Beijo na bunda! :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários