,

Mulher é atropelada por carreta no sertão da Paraíba

Olá, você que algum dia também já gritou “chapééééus, sapaaaatos ou roupas usadas, quem tem?” queridos leitores. O post de hoje, é mais um daqueles em que todos os créditos vão pra minha índia amada Thatá. Vamos ao que interessa:

Uma carreta atropelou e matou uma mulher na rodovia PB-393, no município de Santa Helena, no sertão paraibano, a 503 km de João Pessoa, na tarde da última quinta-feira (16). A vítima, que era mãe de um policial, estava em uma bicicleta e voltava de uma plantação quando foi atingida pelo veículo.

De acordo com informações do 6º BPM, a vítima teria acabado de sair do roçado e se dirigia a residência onde morava, quando o caminhão passou, e o vácuo promovido a sugou para debaixo dele. Ela veio a óbito instantaneamente.

O condutor do veículo permaneceu no local e foi levado por policiais até a Delegacia Civil de Cajazeiras para prestar esclarecimentos, onde alegou que não teria visto a mulher trafegando na rodovia.

Vídeo postado originalmente AQUI.

E é isto. Desejo a todos uma semana magnífica, cheia de bons acontecimentos.

Ah, e pra vocês do This Is Bizarro (isso mesmo, fizeram uma cópia Xing Ling do Isso é Bizarro), podem kibar as matérias, sem tirar nem por vírgulas, imagens ou vídeos… porém, por favor, coloquem os créditos no final das cópias. É só o que pedimos. Nesse mundão, tem lugar pra todos nós. ;)

Sugestões no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima. Beijo na bunda. :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários