,

Mulher tem cabeça decepada e pendurada em cerca

Olá, espilicutes queridos leitores! Mais uma vez aqui estou, esfregando a realidade em suas caras. Deixemos de colóquios flácidos para acalentar bovinos, pulemos a sofação licorística, e vamos direto ao que interessa.

Um crime cruel foi registrado no último dia 20/03/2014 em João Pessoa – PB. Uma mulher foi assassinada à facadas, e teve sua cabeça decepada, e pendurada numa cerca de arame farpado.

O corpo e a cabeça foram encontrados no conjunto Conjunto Valentina Figueiredo, na zona sul da cidade, próximo as granjas Sesc e Gravatá. De acordo com a PM, um motociclista foi quem percebeu a cabeça pendurada na cerca. Ele se assustou a ponto de cair da motocicleta, e após “se recompor”, ligou para o Centro Integrado de Operações Policiais (CIOP), alertando as autoridades do fato.

Segundo a PM, a mulher aparentava ter cerca de 30 anos, e apresentava várias perfurações pelo corpo. Após a decapitarem, os bandidos amarraram a cabeça da vítima à cerca, usando o cabelo da mesma para isso, deixando seu corpo bem próximo.

Ainda segundo a polícia, a mulher tinha um relacionamento com um presidiário, e o fim deste provavelmente motivou o crime.

Fonte: Blog Adielson Galvão.

a

aa

aaa

aaaa

E aqui, deixo com vocês mais um SENHOR VÍDEO do amigo Fábio Ribeiro. Se vocês tem gostado dos vídeos dele, acredite: Você ainda não viu NADA. Como disse a ele no Facebook, esse foi o melhor vídeo já feito por ele. Não se arrependerão de assistir.

Usuário Android, iOS ou Windows Phone clique AQUI.

E é isto. Desejo a todos uma ótima semana. :)

Sugestões no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima. Beijo na costela! :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários