, ,

Na Síria, nem cavalos escapam

Muito bom dia, megalômanos senhoras e senhores! Já começo o post pedindo desculpas por não ter postado ontem. Não tive como, de maneira alguma. Mas agora já foi…

No post de hoje, trago-lhes um vídeo para calar a boca de alguns imbecís leitores (bruner, para ser mais específico), que no ultimo post meu sobre a Síria, vieram dizer que queriam que o povo Brasileiro fosse igual ao povo sírio e talz, que lutavam pelo que lhes era de direito, que empunhavam armas pelo bem da nação, e blá blá blá. Pois bem, pau no cu senhor, me explique o que o ato de matar cavalos resolve, pois eu, só vejo isso como mais um enorme ato de crueldade, covardia e idiotice.

[Sarcasm mode on] Êêêêê, a Síria tá livre porque os rebeldes mataram uns cavalos! Êêêêêê! [Sarcasm mode off] ¬¬

Eu já disse, e insisto: ESSE POVO É LOUCO, e minha opinião é essa até que consigam me provar o contrário.

Ah, apartir desse post, comentários como “First, Second, Primeiro” e etc, não serão mais aceitos. Estive conversando com o Luckey, e entendemos que esse tipo de comentário não tem relação alguma com os posts, e não demonstram nenhum tipo de liberdade de expressão, a não ser uma imbecilidade sem tamanho. Enfim, comentário idiota = Tolerância zero. Não sei se ele também vai adotar essa medida, mas eu decidi isso, e acabou. Quem achar ruim…

PQP2

E é isto. Boa semana a todos os bizarreiros dessa joça. Amanhã tem mais.

Até a próxima. Beijo na bunda! :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários