,

Nos braços do pai, com cabeça estourada

Opa, habitantes de um hospício qualquer minhas queridas e meus queridos! Aqui estou eu mais uma vez, para foder com a vida esfregar a verdade na cara de vocês. O vídeo de hoje, é mais um enviado pelo leitor Leley Oliveira. Trata-se de mais um daqueles que mexem com nossa cabeça, pois mostra uma pobre menina, morta, com a cabeça estourada. A fonte, só dizia não ser no Brasil, o que me dá 99,9% de certeza que é mais uma merda ocorrida na Síria. Também dizia se tratar de um tiro de Cal .12, mas eu desacredito, pois o estrago é semelhante a um tiro de fuzil. Não há muito o que dizer sobre, só pedir perdão pela censura, pois como já repeti dezenas (ou até centenas) de vezes, trata-se de uma menor de idade, e é obrigatório que seu rosto, assim como seu nome (que nesse caso nem se sabe) sejam mantidos em sigilo. Então, se achar ruim a censura, foda-se eu não posso fazer nada.

Usuário Android ou iOS clique AQUI.

É sempre foda ver esse tipo de coisa. Comigo, acontece sempre o mesmo: Eu vejo essas bostas, e acabo ficando mal. Pqp, já pensou se fosse uma filha minha naquela situação? Cara, eu morreria junto. :/

Gente, estou pensando em fazer um “Pessoas Bizarras” (Clique AQUI, AQUI e AQUI para ver as edições anteriores) essa semana… Vamos ver no que dá. Pode ser que eu retorne com a série, mas não semanalmente. Pode ser, não sei ainda, que seja por quinzena, ou por mês. Daqui pra lá, eu decido. Seria bom se vocês opinassem… Me ajudaria a tomar uma decisão. No mais, sem mais. Sugestões ou outros assuntos, no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima. Beijo na bunda! :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários