,

Tragédias do Ar #3

Olá, filhos daquela que ronca e fuça queridos leitores. Quero iniciar esse post, desejando meus parabéns e toda a felicidade do mundo a melhor amiga do mundo Vitória Comenda, lá de Vila Velha – ES. Tudo de bom pra você, neném! *-*

Eu e o leitor Wagner Rocha, mais uma vez, temos o prazer de trazer para vocês, o “Tragédias do Ar” de número 3! Enjoy!

Tente pensar naquilo que serão seus últimos segundos de vida. O que passa pela sua cabeça?

VOO VARIG 254

Histórico do acidente: 

Um dos mais terríveis acidentes da história da aviação brasileira. Devido à irresponsabilidade da tripulação em aceitar o erro que estavam cometendo, este Boeing 737 acabou caindo em plena selva amazônica por falta de combustível. A aeronave decolou de Marabá com destino à Belém, escala final do voo RG254. A tripulação programou o course da aeronave (mais conhecido como Piloto Automático de Direção) o Heading (ou a proa) 270 – para Oeste, ao invés do heading 027, na proa Norte/Nordeste, que seria o correto.

 Heading

Dados incorretos

Dados incorretos na carta de navegaçãoDados incorretos2

Ponto de separação decimal que deveria ter sido impresso para não
induzir os pilotos em erro.

Após voar algumas horas tentando se localizar, a tripulação declarou emergência. A aeronave fez um pouso em pane seca na floresta, à noite. Milagrosamente, escaparam com vida 42 dos 54 ocupantes do avião, incluindo os dois tripulantes técnicos.

Map

Disponibilizamos duas matérias em vídeo, uma mais atual vinculada no canal Discovery e outra de 1997 transmitida pelo Fantástico.

Matéria do Canal Discovery

Usuário Android, iOS ou Windows Phone clique AQUI.

Fantástico de 1997 sobre o acidente com o avião da Varig em Marabá, em 1989:

Parte 1:

Usuário Android, iOS ou Windows Phone clique AQUI.

Parte 2:

Usuário Android, iOS ou Windows Phone clique AQUI.

Parte 3:

Usuário Android, iOS ou Windows Phone clique AQUI.

Linha do Tempo

09:43 – O RG-254 sai de São Paulo em direção a Belém

17:20 – Preparativos finais da tripulação no aeroporto de Marabá. Definição da direção no HSI (Horizontal Situation Indicator – exemplo abaixo).

indicador_HSI

Pra época, creio que fosse um desse acima. Se fosse hoje, seria como o da imagem
abaixo:

hsi_captNovo

17:45 – Decolagem do aeroporto de Marabá
18:00 – Pôr do sol, não observado pelos comandantes da aeronave
18:23 – O avião deveria estar chegando a Belém
20:05 – Belém chama o voo 254 solicitando um relatório devido à demora
20:10 – Garcez comunicou que tinha proa 170 de Marabá (na verdade Goiânia)
20:30 – A aeronave passa pela base aérea da Serra dos Cachimbos (sua última chance de pouso controlado)
20:40 – Garcez informa Belém que ele teria que fazer um pouso forçado
20:57 – Parada do motor número 1
21:06 – O avião colide contra o topo das árvores no meio da floresta.

solo

Áudio (CVR) – Varig 254 (Cmte. Garcez). Gravação no cockpit durante o acidente

Usuário Android, iOS ou Windows Phone clique AQUI.

wa1 (1)

Referências

http://pt.wikipedia.org/wiki/Voo_Varig_254
http://blogdomello.blogspot.pt/2007/07/vo-254-da-varig-oua-o-contedo-da-caixa.html
http://www.mundoaviacaobrasil.com/2011/12/mayday-voo-cego-voo-rg-254-varig.html
http://betocarva.blogspot.pt/2010/02/o-voo-254.html
http://pcs5006.blogspot.pt/2006/10/vo-254-da-varig.html
http://www.stj.gov.br/portal_stj/publicacao/engine.wsp?tmp.area=368&tmp.texto=76672
http://www.bsbnet.com/alex/2006/08/varig_rg254_caso_garcez.html
http://www.youtube.com/watch?v=NE47z9f2FLc

Co Autor

Clique na imagem para adicioná-lo no Facebook.

No mais, sem mais. Sugestões no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima. Beijo na bunda! :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários