Vídeo flagra detento sendo eletrocutado em tentativa de fuga

Olá, você que sentia vontade de matar ao ouvir “É hora de dar tchau” dito pelos Teletubies queridos leitores! A dica de hoje, é mais uma da talvez futura autora Thatá (sim, eu e o Sweeney Todd estamos lhe comendo o juízo, e algo me diz que ela topará), via Facebook.

Um vídeo divulgado nas redes sociais flagra o momento em que o detento Cleberson Antônio da Silva, 28 anos, sofre uma forte descarga elétrica quando tentava fugir pulando o muro do Presídio do Serrotão, em Campina Grande – PB, na madrugada da quinta-feira (26). Ele não resistiu e morreu 24 horas de receber atendimento médico.

No vídeo, gravado pelos colegas de cela, é possível ver quando outros detentos tentam fugir, mas retornam quando Cleberson  sofre um forte choque elétrico ao pegar na cerca eletrocutada. Num trecho do áudio, os presos lamentam a morte do “parceiro”. ” Deu errado! Deu errado! Olha o ‘parceiro’ morrendo no fogo ( sic)”, falou um dos detentos.

Cleberson teve queimaduras de 2º e 3º grau, e foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na sexta (27). O Serviço Social da unidade revelou que quando o preso chegou na unidade, os rins dele já estavam paralisados.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária da Paraíba (Seap), seis presos tentaram fugir na unidade prisional, mas não conseguiram êxito no plano.

Vídeo original AQUI.

11042646_720291774754343_1113822004_n

11039497_720291761421011_1029733465_n

11040069_720297781420409_519268715_n

Vídeo original AQUI.

Por hoje, é só. Desejo a todos um ótimo final de semana. :)

Sugestões no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima. Beijo na bunda! :P

Mega Bizarro

Sobre Peu

Ver todos os posts desse autor

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco. "Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral. SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também. Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte. Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

loading...

Comentários!

Atenção: os comentários desse site são via Facebook e sequer fica arquivado em nossos servidores. Então tudo o que você escrever aí em baixo é de inteira e completa responsabilidade sua. Tome cuidado, Goku e as autoridades estão de olho, ok?!