Caso grave de Flebite

Olá, você que trincou o cu com medo clarão que pôde ser visto nos céus de Pernambuco e Alagoas queridos leitores! A sugestão de hoje, é da minha amiga e veterinária Rayssa Hasters. Vamos lá:

Flebite é o processo inflamatório que acomete a veia jugular (em equinos, como é o caso do post) e pode ser causada por injeções endovenosas com substâncias irritantes como o gluconato de cálcio, fenilbutazona, éter gliceril guaiacol; ou consequência de uma localização hematogênica de germes, por disseminação de infecção de tecidos circunvizinhos ( ao redor), principalmente as decorrentes de injeções feitas com material contaminado, sangrias com lanceta (cortes) e utilização de cateter trombogênico. Já que a flebite acomete também pessoas e outros animais. Qualquer veia sendo um ponto de acesso que pode ser prejudicada e consequente à flebite.

O fluxo sanguíneo pode estar prejudicado em virtude à redução do lúmen vascular ( interior/canal da veia). Os casos crônicos geralmente formam trombos que podem se desprender e produzir êmbolos, que se alojam principalmente nos pulmões. (Êmbolo, neste caso, é algo que não tenha fluidez necessária para passar por todos os segmentos da circulação pulmonar)

Embora seja ocorrência pouco frequente, mesmo nos casos mais graves quando a trombose é bilateral, poderá haver dificuldade de fluxo sanguíneo da cabeça, com edema, sonolência e afecção respiratória grave. Na flebite séptica, a região fica tumefeita, principalmente sobre a “ferida”, que pode drenar pus amarelado ou cinzento.

Nos casos de flebite causada pela utilização de substâncias irritantes, o uso de pomadas heparinoides como Hirudoid, Trombofob e Reparil, após tricotomia ( retirada dos pêlos) da região atingida, reduz as alterações em menos de uma semana. Nas flebites decorrentes de infecções, além do tratamento local com antisséptico e pomadas antibacterianas, institua a antibioticoterapia parenteral.

Sintomas e Tipos

O principal sintoma de flebite é uma inflamação localizada, que se caracteriza pelo calor, inchaço, dor, vasos endurecidos, ou vermelhidão da pele conhecida como eritema. Se, pelo menos, dois dos sinais acima mencionados estão presentes, isto pode ser interpretado como um sinal de inflamação local. Drenagem ou febre podem também estar presentes, sendo ambos associados com a resposta do corpo a essas infecções.

Causas

A principal causa da flebite é intravenosa (IV) uso de cateter. Qualidade cateter pobres ou cuidados pode levar a colonização bacteriana de um cateter, que pode então infectar o animal. Os cateteres são frequentemente utilizados durante a cirurgia, ou em situações de emergência para tratar vítimas de trauma. Catéteres reutilizados, sujos, deixados com embalagem aberta, manuseio errado, etc.

Tratamento

Se houver suspeita de infecção, o tratamento antibiótico seja o tratamento mais provável. O antibiótico específico previsto para o seu cão vai depender da localização da infecção, assim como os contaminantes suspeitos por trás da infecção (se nenhuma cultura está disponível no momento). Medicamentos adicionais podem ajudar a tornar o seu cão mais confortável, aliviar os sintomas relacionados.

Prevenção

Porque a principal causa de flebite é cateteres de baixa qualidade ou de cuidados de cateter imprópria, esta é a principal área para destino quando pensar em prevenção. Qualquer site cateter IV devem ser limpos regularmente com antimicrobianos e tratado com pomada antimicrobiana, a fim de evitar a infecção bacteriana que pode levar a flebite. Pensos esterilizados devem ser utilizados, e cateteres devem ser alteradas no prazo de 24 horas, especialmente se eles foram colocados em uma situação de emergência. Cateteres mais longos podem reduzir a incidência de flebite.

Usuário Android, iOS e Windows Phone clique AQUI.

A parada é sinistra, né não? O.o

Enfim, pessoal, tenho um pedido a fazer a vocês. Não é nada demais… é só que vocês assinem essa petição. Abram, deem uma lida, e se acharem que devem, assinem por favor. A Polícia Rodoviária Federal agradece, gente. :)

Basta clicar na imagem abaixo, ou AQUI, tanto para ler, quanto para assinar.

Carta Aberta

E só porque vocês são bonzinhos, e assinaram a petição, deixo de presente pra vocês mais um vídeo do fabuloso (e agora meu afilhado) Fábio Ribeiro, do canal Anos Incríveis (ou, Ahsefordeu, como era chamado antes)!

Usuário Android, iOS e Windows Phone clique AQUI.

E é isto, pessoal. Por hoje, é só! Sugestões no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima. Beijo na bunda! :P

Mega Bizarro

Sobre Peu

Ver todos os posts desse autor

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco. "Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral. SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também. Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte. Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

loading...

Comentários!

Atenção: os comentários desse site são via Facebook e sequer fica arquivado em nossos servidores. Então tudo o que você escrever aí em baixo é de inteira e completa responsabilidade sua. Tome cuidado, Goku e as autoridades estão de olho, ok?!