,

A maternidade e as drogas: Veja no que dá

Opa, você que curtia Pirilampo e Saracura numa novela de outrora queridos leitores! O post de hoje é mais que chocante. Me deixou muito mais que triste… Me deixou arrasado.

A vida e o mundo das drogas conta a seguinte história: Uma jovem russa viciada em heroína, ficou grávida e durante sua gravidez, continuou injetando-se.

O lamentável e triste dessa vida desperdiçada nas drogas, é quando mesma foi para o trabalho de parto, e viu sair de dentro dela uma criança deformada. A mãe viciada, num momento após muitas dores, com uma voz tremula e fraca, perguntou aos médicos se seu filho, com aquela deformidade, teria chances de viver. Os médicos apenas lhe responderam uma única frase: Seu filho nem ao menos chorou ao nascer. A mãe muito jovem ainda, e tomada pelo o vício da heroína, sem entender a resposta do médico, pediu para ver o filho, como se fosse seu último pedido. Após aquela mãe viciada ver a deformidade do ser gerado em seu ventre, ela com um gesto de arrependimentos baixou a cabeça, e murmurou dizendo: “Quem sou eu, que pelo domínio da carne não dei a chance pra meu próprio filho viver? Para  a sociedade e com pensamentos diferenciados, o que eles diriam dessa minha incapacidade de ser? Agora terei uma nova decisão de vida, ou saio das drogas, ou ela vai me corroer aos poucos, até eu ter certeza de que não fui ninguém que nasceu pra viver”.

Fonte: Portal A Desgraça.

young-heroin-addict-birth-deformed-child-01

young-heroin-addict-birth-deformed-child-02

young-heroin-addict-birth-deformed-child-03

young-heroin-addict-birth-deformed-child-04

Eu não sei como uma pessoa ainda se mete no mundo das drogas. Todos os dias vemos exemplos e mais exemplos de gente que só se fode por causa dessas merdas, e ainda assim, o número de usuários só cresce! Tem gente muito burra nesse mundo… E muito incapaz também. Incapaz até de viver, como disse a idiota que teve esta pobre criança. O que me conforta, é saber que o mal por si só se destrói.

No mais, sem mais. Sugestões no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima. Beijo na bunda.

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários