,

Filmes Bizarros #11– Pink Flamingos

Olá galerinha! Tudo sussa?

Após tanto esforço voltamos com “filmes bizarros” para alegria geral. Porém, na minha opinião, o filme não foi tão agradável. Pelo o tanto que falam eu esperava mais dele, maaaaaaaaas a vida tem disso. Pegue sua pipoca sabor bacon com cheddar e prepare-se para a bizarrice.

 

Título: Pink Flamingos (Original)

Ano produção: 1972

Dirigido por: John Waters

Estreia: 17 de Março de 1972 ( Mundial )

Duração: 93 minutos

Gênero: Comédia|Policial|Terror

Países de Origem: Estados Unidos da América

Para assistir o filme online clique aqui e divirta-se.

Pink flamingos conta a história da drag queen Divine/Babs Johnson e sua família que, juntos, são considerados as pessoas mais sórdidas do mundo. Graças as suas bizarrices, sua fama cresce juntamente com suas aparições em capas de jornais e noticiários, o fato causa grande inveja no casal Marble que se consideram as pessoas mais imundas do mundo. Essa inveja causa uma guerra mortal entre as famílias que, logicamente, acaba com a vitória de Divine.

O filme de baixa renda foi um grande sucesso no quesito bizarrice, mas, em minha opinião, faltou um pouco mais de ação. Claro, algumas abordagens perceptíveis fizeram o filme ter um pequeno olhar crítico, por exemplo: Essa tal busca de ser algo inovador, de ser perceptível, de aparecer de qualquer forma. Vemos isso na internet o tempo todo, a todo segundo, mas muitas vezes não percebemos como isso se iguala ao filme.

Algumas outras críticas também são notáveis: Quando o casal Marble manda o seu mordomo estuprar as mulheres para vender seus bebês e ele faz uma “inseminação artificial”, o fato deles só venderem bebês para casal lésbico, o ato de incesto que a própria Divine chama de “um ato sujo”, o canibalismo que ela também se orgulha ao dizer que não é um ato muito aceitável, pessoas que se reúnem e se submetem a esses tipos de coisas, a mídia correndo atrás de qualquer informação que as façam ter sucesso. Não posso afirmar isso com muita certeza, pois eu não posso dizer a vocês se eu mesma percebi um tom crítico para alguns aspectos ou foi somente uma forma de chocar o público mesmo. Mas, de qualquer forma, acredito que você tenha que pensar nessas coisas para conseguir ver o filme, pois, com toda a sinceridade que eu possa demonstrar numa escrita, eu achei o filme uma bosta. Claro, que tem alguns que acham o filme fantástico, surpreendente e até grotesco, mas pra mim só é um filme que não tem nada a acrescentar. Não irei relatar as cenas, pois ai sim eu iria estragar o filme pra vocês. Então, fica o aviso: Não espera nada demais.

Além das propostas bizarras o filme tem imagens que realmente chocam (mas não é nada demais. Talvez seja a época que faz com que o filme seja visto com esse olhar inusitado). Por isso mocinhos, cuidado ao assistirem: Existem cena de sexo, de anus dando um oi pra vocês, de sexo oral explícito, de comer fezes (A imagem até apareceu já no blog e é uma mais famosas do filme), sexo usando galinhas e quase matando as bichinhas (USANDO galinhas e não COM galinhas) e outras cenas bizarras.

Terminando esse filmes bizarros da semana irei deixar a dica pra vocês mais importante: Assistam se não tiverem mais nada pra fazer, ou então se gostar muito de cenas bizarras e/ou gostar de clássicos, não esperem muito desse filme (não é nada tão alarmante assim) e não aceitem caronas de estranhos.

Por hoje é isso mocinhos, espero que gostem desse post estupidamente pequeno e esperem por mais. Esse ano terá muito mais “Filmes bizarros”. Até a próxima, beijos no coração.

 

Written by cudocamelo

Sim, Cudo é uma menina.

Comentários