,

O dia das crianças mais bizarro de todos os tempos

Olá, você que atualmente se acha tendo o porte físico da Olívia Palito queridos leitores! Eis que dando uma vagabundada (Não, esta palavra não existe) pela internet, me deparei com este vídeo, que pra mim foi mais que bizarro.

O fato aconteceu na cidade de Panorama – SP, e com certeza, esta cidade teve UM DIA DAS CRIANÇAS MUITO IRADO! FOOOOOODA! SIMPLESMENTE FOOOOODA! FAZ DE NOVO, DE NOVO!!! o pior dia das crianças ever. Usando os mesmos termos do Não Salvo , onde vi o vídeo, o Furacão Da Alegria acabou acabando com o dia dedicado aos pequeninos (com redundância e tudo). “

Pqp, era moleque voando pra uma lado, saia da tia pra outro UAHUAHUAH MANO! Maldito Furacão da Alegria“, foi como o grande Maurício Cid (abração, maluco! Sou teu fã. Mas foda-se mesmo assim Uhauhauhauhauha) definiu as cenas que poderão ser vistas abaixo.

Usuário Android, iOS ou Windows Phone clique AQUI.

Cara… fazia tempo que não ria tanto! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Já era… Tow no inferno. Sem volta. U.U
Mas que esse dia foi muito loko pra garotada, ahhhh, isso foi!

Por hoje, é só. Sugestões no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima! Beijo na bunda. :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários