,

O curioso caso do feto de 60 anos

Opa, você que já foi coroinha e acabou descobrindo (querendo ou sem querer) o que padre tinha embaixo da bata queridos leitores! A sugestão de hoje foi da pessoa mais gaiata e da risada mais gostosa que já pude conhecer, a irmãzinha Karen, via Facebook.

Não, não é  “O curioso caso de Benjamin Button”. Mas é quase! Uma chinesa de 82 anos deu à luz a um feto com 60 anos. Impossível?

Huang Yijun ficou grávida em 1948, quando recebeu dos médicos a notícia que seu filho havia morrido na sua barriga. Como não tinha dinheiro para realizar a cirurgia para extrair o feto morto, Yijun, talvez por ignorância, deixou ele lá dentro. Anos mais tarde, ao sentir uma dor na barriga, o feto, já idoso, foi identificada como a causa do desconforto.

Mas isso não é nada comum! Em casos em que o feto morre no corpo da mãe, geralmente o tecido se desfaz e é absorvido pelo organismo da mulher, ou expulso. O feto de Yijun foi calcificado, um fenômeno raro conhecido como litopédio.

Apenas 260 casos de litopédio são conhecidos pela medicina (e pra falar a verdade, esse é o segundo que ouço falar), tornando tudo isso bem raro. O mais antigo deles era de uma francesa que se queixou de “dores de barriga” por 28 anos.

Fonte: Macaco Velho.

csaegr1

LITOPEDION2

Litopedion3

stone-baby-21

Isso sim, é algo muito bizarro. O.o

Por hoje é só, pessoas. Amanhã, trarei uma compilação de acidentes em elevadores, que farão você olhar esses de modo completamente diferente. :)

Sugestões, no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima. Beijo na bunda! :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários