, ,

Los Monstruous De Mi Casa

A perturbadora exposição de desenhos de crianças abusadas sexualmente

Estes são os desenhos de uma exposição que foi realizada em outubro de 2010, acompanhada por uma conferência de peritos sobre o abuso de crianças. A amostra é composta por 18 desenhos de crianças e adolescentes entre 5 e 15 anos, que em algum momento de suas vidas foram abusados sexualmente. Os nomes das crianças são fictícios para preservar o anonimato. terapeutas, psicólogos e educadores usam desenhos para ajudar a criança a explicar o que aconteceu e como elas  se sentem sobre um caso de abuso ou negligência.

O desenho é o discurso com o qual a criança se comunica, e além de auxiliar na detenção do agressor, também facilita a intervenção terapêutica, e mostra como a criança se vê e como vê seu agressor.

Andreu, 8 anos:


01

Foi abusado pelo padrasto desde os 4 anos. No desenho ele representa ele mesmo em pânico, e dá atenção especial ao zíper da sua calça e os botões de sua camisa, que para ele, representam um símbolo de quando os abusos iriam começar.

Fernando, 13 anos:

02


Foi abusado pelo própio pai desde cedo, e agora mora com a mãe, que conseguiu fazer ele se recuperar. Desenhou o pai como um demônio em um bar, bebendo cerveja e jogando em caça-níqueis. Os riscos saindo do demônio representam o cheiro de álcool. Fernando sente raiva quando mencionam o pai perto dele.

Elena, 6 anos:

03

Elena também sofreu abusos sexuais do próprio pai. No momento, vive com a avó. No desenho, ela coloca sua avó e sua mãe bem grandes. Ela se sente protegida perto das duas. Ela também representa o seu pai abusando sexualmente dela, acima da frase, cuja tradução é: “Se comporta muito mal”.

Mirian, 9 anos:

monstro04

Sofreu abuso psicológico. Sua mãe chegou na Espanha com 15 anos de idade e grávida dela. Eram uma minoria racial por lá, e ela sofreu abusos dos colegas de classe por conta de sua etnia. Ela é a menor pessoa do desenho, que está envolvida com alguma coisa, representando sua solidão. No canto ela tinha escrito “me sinto sozinha” mas apagou porque tem vergonha disso.

David, 8 anos:


05
Sofreu abuso sexual. No desenho, ele destaca os olhos e o pênis do agressor. Ele escreve também “marica” e “chupa-rolas”. O agressor falava isso enquanto o estuprava.

Isabel, 8 anos:

06

Foi abusada sexualmente pelo pai. No desenho ela retrata o momento do abuso. O pai colocou ela em uma cadeira pra penetrá-la por trás. Na parte superior da imagem, ela retrata o irmão mais novo dela, que ficou vendo tudo acontecer pela porta.

Joan, 8 anos:

07

 

No desenho, um forte clamor por justiça: Ele retrata seu agressor em uma gaiola, fechada com um cadeado, e a chave (no canto superior direito) protegida por espinhos, para que ninguém consiga pegar.

Marina, 5 anos:

monstro08

Era abusada pelo pai, que também a obrigava a assistir filmes pornográficos. No desenho, ela retrata um dos filmes que ela assistiu. Disse ao especialista que nesses filmes as pessoas “ficavam nuas e faziam coisa feia”.

Ester, 9 anos:

09
Desenhou a posição a que era obrigada a permanecer durante o abuso sexual pelo próprio pai.

Toni, 6 anos:

010
O especialista pediu a ele desenhar o agressor. Ele disse: “é um monstro”. Destacou o pênis ejaculando.

Andrea, 10 anos:

011

Representou como eram os abusos, onde ela tinha que tocar o pênis do agressor, e ele tocava a vagina dela. Ela ficou com vergonha de responder as questões do psiquiatra, e aceitou escrever as respostas no desenho, por isso os “sims” e o não.

Victor, 7 anos:

012
Era obrigado, aos 4 anos de idade, a fazer sexo oral no seu pai. A linha que sai da boca dele e vai até o pênis do pai representa  sua língua.

Fonte da exposição oficial: Aqui

Sinceramente? Eu defendo PENA DE MORTE IMEDIATA, para abusadores de crianças em casos como estes.  O indivíduo que por malícia e maldade não consegue viver em sociedade, NÃO MERECE NEM MESMO VIVER. Porque se um desgraçado destes não poupa nem os filhos, imagine outras pessoas?

Nestes casos… As crianças deveriam ter esta habilidade:

Só podia ser BEM MAIS VIOLENTO e ter uma trilha sonora melhorzinha, mas tá valendo…

Porém, elas não tem este poder… Apenas você pode fazer algo por elas! Se você suspeita que uma criança está sofrendo abusos, DENUNCIE!

O Disque 100 funciona diariamente das 8h às 22h, inclusive nos fins de semana e feriados. As denúncias recebidas são analisadas e encaminhadas aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização, de acordo com a competência e as atribuições específicas. Você pode ligar de qualquer telefone no território nacional. Denúncias de violação de direitos de crianças ou adolescentes, especialmente em casos de abuso ou exploração sexual. A denúncia é anônima e o serviço gratuito.

E Boa Semana Aos Senhores.

Comentários