,

E olha que dessa vez, nem são Asiáticas! [+18]

Opa, pessoas que enfiam peixes em orifícios bizarros gente do bem! Passei um perrengue enorme a pouco, fazendo um post sem tamanho sobre alguns acontecimentos na Síria, que inclusive me deixaram um pouco pra baixo. Pra minha sorte, a minha amiguinha Karen Ribeiro viu assim que postei, e me alertou que tudo era fake. Achei bom, porque meu dia voltou a prestar. Então, já que tudo era falso, resolvi apagar o post, já que ele mal tinha sido visto, e aqui estou preparando outro post, para não deixar de contribuir no dia de hoje. :)

Esse vídeo, foi passado pra mim, pela irmãzinha Cudo Camelo. Ela, como uma boa irmãzinha (não, não somos irmãos de verdade. A chamo assim por ser a única mulher do site, aí me sinto naquele dever de irmão mais velho, tipo, de super proteção, entendem?), me chama no face, e pergunta “Peu, eu tenho um vídeo +18 anos aqui da mulher enfiando uma enguia na parte intima HUAAUHAUH você quer posta-lo?“, e seu único comentário foi: “Olha o vídeo ai! Gente eu não sei como essas coisas cabem ai dentro HAUAUAHUAH“. Enfim, nem eu, nem ela acreditávamos que fosse uma enguia… Fui pesquisar, e agora já acho que pode ser. Depois lhes explico o por que.

E olha que dessa vez, nem são Asiáticas! :O

Usuário Android ou iOS clique AQUI.

Enquanto isso, em um lugar qualquer…

gileteHahahahahahahaha.

Agora, vamos ao motivo de nossa dúvida.

A enguia é um peixe que habita no Atlântico ocidental (principalmente a norte, na costa dos Estados Unidos da América). Tem o corpo alongado, semelhante a uma cobra, com cabeça pontiaguda. Tem o dorso castanho e o ventre amarelo-torrado. Tem dentes pontiagudos. Não apresenta barbatanas ventrais.

A fêmea da enguia-americana desova em água salgada. Uma só fêmea consegue fazer a postura de 4 milhões de ovos flutuantes num só ano, morrendo, geralmente, depois da desova. A incubação dura entre 9 a 10 semanas. Depois da eclosão dos ovos, as jovens enguias seguem em direção à América do Norte onde se desenvolverão em cursos de água doce.

Eu achava impossível se enfiar uma enguia onde quer que seja, ou até tocá-la por causa das descargas elétricas que tanto ouvimos falar, quando se falam em enguias. O que acontece, é que não existe apenas um tipo de enguia. Numa breve pesquisa, descobri que existe também o Poraquê (Electrophorus electricus) que é uma espécie de peixe actinopterígio, gimnotiforme, que pode chegar a três metros de comprimento e pesar cerca de trinta quilos. É uma das conhecidas espécies de peixe-elétrico, com capacidade de geração elétrica que varia de cerca de trezentos volts a cerca de 0,5 ampères até cerca de 1 500 volts a cerca de 3,0 ampères.

O termo “poraquê” vem da língua tupi e significa “o que faz dormir” ou “o que entorpece”1 , em referência às descargas elétricas que produz. Além deste nome, também é chamado de enguia, enguia-elétrica, muçum-de-orelha, pixundé, pixundu ou peixe-elétrico (embora não seja o único peixe-elétrico existente).

Só sei de uma coisa… Se essa moda pega, vai ter muito neguinho acabando como esse aqui, saca:

 

Usuário Android ou iOS clique AQUI.

Véi… Na boa… Me diz pra que enfiar uma enguia onde quer que seja? ¬¬

Esse último caso aconteceu em Londrina… E não duvido que o autor dessa proeza fosse leitor do Isso É Bizarro, e antes, tenha lido uma de minhas matérias +18 (Para ver as matérias anteriores, clique AQUI, AQUI, AQUI, AQUI e AQUI) Hahahahahahaha. Caro “Cu de Aquário”, se você for mesmo leitor do blog, por favor, identifique-se deixe o relato de como é ter uma enguia subindo pelo reto, até se alojar em seus intestinos. Hahahahahaha.

Se sua reação, em relação aos vídeos, não foi essa:

Gif de nojoCom toda certeza, foi essa:

Gif de desejoHahahahahahaha.

No mais, sem mais. O que era pra ser um post que me fez perder o dia, me fez até dar umas boas gargalhadas. Sugestões, no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima. Beijo na bunda! :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários