, ,

Os 10 piores presídios do mundo, que possuem atividades como roleta-russa e canibalismo

destaque presidio

Sabemos que a situação dos presídios brasileiros não é das boas, nem sequer razoáveis, porém, essa lista traz 10 piores presídios no mundo que fazem os presídios brasileiros parecerem casas de repouso.

Nessa lista, você lerá sobre presídios que possuem atividades como roleta-russa, torturas e até canibalismo. Se impressione:

10 – Bang Kwang – Tailândia
 

Apelidada de Hotel Hilton, a prisão central de Bang Kwang, na Tailândia, está na lista por ser uma das mais peculiares do planeta. Todos os presos por ali estão condenados no mínimo a 25 anos de cadeia. Cerca de 10% deles estão no corredor da morte. E, para quem gosta de números, todos são obrigados a usar bolas de ferros amarradas aos pés. Além disso, água e comida não são suficientes para todos, o que impõe uma lei de sobrevivência aos detentos.
9 – Drapchi – China
 
Localizado no Tibet, o presídio de Drapchi não estaria na seleção dos mais perigosos do mundo se considerássemos apenas a superlotação e a violência entre os detentos. Drapchi abriga monges e os grandes líderes religiosos do país que não é reconhecido pela China. Ela ficou mundialmente conhecida e ganhou sua vaga na lista por causa dos tiros propositais disparados pelos guardas e das brincadeiras de “roleta-russa” realizada pelos mesmos de tempos em tempos contra os prisioneiros.
8 – ADX – Colorado – EUA
 

Esta prisão de segurança máxima no Colorado (EUA) é a casa de alguns dos terroristas mais procurados do planeta. É considerada pelos próprios detentos como uma espécie de versão do inferno na terra. As celas não recebem luz natural nunca e os presos são obrigados a passar 23 horas diárias por lá. Detalhe: sem contato com os outros parceiros.
7 – Diyarbakir –  Turquia
 
Símbolo de tortura e repressão, o presídio de Diyarbakir, na Turquia, é o lugar onde ninguém gostaria de ir nem por roubar uma maçã. A falta de comida e o desrespeito ao direito de seus apenados já fez milhares de presos cometerem suicídio. As formas são variadas, mas a maioria morre queimada ao botar fogo no próprio colchão.Estupros são constantes nesse inferno na terra.
6 – Louisiana State Penitentiary – EUA
 
How Prisons Imperil Black Voting Power in Post-Katrina Louisiana
Formalmente conhecida como “A Prisão de Angola”, a penitenciária de segurança máxima de Louisiana é a maior dos EUA e apelidado de ” Alcatraz do Sul”. Nela, os prisioneiros são obrigados a trabalhar sob condições desumanas o ano inteiro. Depois do assassinato de um guarda, as coisas pioraram por lá — e muito. Herman Wallace e Albert Woodfox que digam: há 40 anos estão na solitária (recorde mundial).
É a maior prisão de segurança máxima nos Estados Unidos com 5.000 infratores e 1.800 funcionários. Ele está localizado em uma de área de 18.000 acres .
5 – Kwan Li So ou campo 22  – Coréia do Norte
 

Campo 22 na Coréia do Norte pode ser apenas a pior prisão do mundo inteiro. O nome oficial da prisão política é realmente Kwan-li-so n º 22 e está completamente isolado do mundo exterior. Presos e até mesmo suas famílias, em alguns casos são mantidos em detenção ao longo da vida aqui. Há mais de 5000 presos dentro de Campo 22.
Agora, viver em uma prisão da Coréia do Norte pode se transformar em um verdadeiro inferno. Em Kwan Li So, homens e mulheres são tratados como animais selvagens. As informações são poucas, mas acredita-se que as punições de trabalho e tortura não são limitadas apenas aos adultos, elas valem também para as pequenas crianças condenadas por pequenos delitos.

4 – La Sante – França

A prisão de La Sante é a atual casa do sanguinário terrorista Carlos, o Chacal, e já abrigou ditadores como o panamenho Manuel Noriega. Ela fica em Paris, mas a beleza e o charme da capital francesa obviamente não transpõem os muros desta cadeia. Um estudo realizado pelo instituto francês de demografia nos presídios apontou que o lugar é o responsável pelo maior número de suicídios entre as prisões da União Européia. Em La Sante, os presos são trancados 23 horas por dia. Fatores internos (e propositais) fazem a temperatura beirar sempre os 40 graus.
3 – Tadmor – Síria 

Depois de uma tentativa de assassinato ao então presidente Hafez al-Assad, em 1980, a prisão de Tadmor, localizada no árido deserto sírio, passou por uma grande faxina. E não estamos falando de tapetes e janelas. Cerca de 800 presos foram massacrados e a matança durou duas semanas. A prisão acabou fechada depois da morte de Hafez al-Assad em 2001. Seu filho, o atual presidente Basshir al-Assad, a reabriu em 2011. Por causa da atual guerra civil no país, quase ninguém sabe como anda a vida dos rebeldes nesta prisão.
2 – Guantánamo – Cuba/EUA 
A prisão em Guantánamo surgiu em janeiro de 2002. Os americanos começaram a mandar para lá prisioneiros do Afeganistão, acusados de participação em ações de combate do lado dos talibãs e da Al-Qaeda. Segundo dados oficiais, de 2002 a 2005 passaram por Guantánamo mais de 750 estrangeiros, capturados pelos americanos durante operações no Afeganistão e Iraque. Nesse período, cerca de 250 pessoas foram libertadas, transferidas para outras prisões ou entregues aos países, dos quais eram cidadãos.
Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/2013_12_01/agentes-duplos-da-cia-da-prisao-de-guantanamo-7704/

A prisão de Guantánamo fica no sul de Cuba, dentro de uma base militar dos Estados Unidos. Lá, existem hoje 166 presos, todos acusados de terem cometido atos de terrorismo contra os EUA.
Essa base existe faz tempo, desde antes da Revolução Cubana, que aconteceu em 1961. Na verdade, esse território é como se fosse um pedaço dos EUA.
1 – Gitarama – Ruanda
Ser enviado à prisão de Gitarama, em Ruanda, é a mesma coisa do que ter um pesadelo acordado. O número de presos supera em 20 vezes a capacidade máxima do presídio. Não há espaço nem comida para todos. Por isso, o canibalismo volta às raízes africanas e são os iniciantes que acabam servidos como prato principal. Assim, matam a fome e a superlotação em uma tacada só.

Written by Danibrowser

Fundador do IÉB, o administra desde 2007, e não viu nem 1% da bizarrice do mundo.

Comentários