,

O político indiano que bateu a biela durante uma entrevista ao vivo

Olá você que só pensa em dar o cu assim como o leitor Near queridos leitores! Sobre o post “Para nossa alegria” de ontem, eu retirei do ar, pois o vídeo não se tratava do caso que dizia, mas sim, de um rapaz morto a facãozadas postado aqui anteriormente (a família inclusive entrou em contato, pedindo que o vídeo fosse retirado do ar). Mas aqui estamos com mais um fato bizarro! :D

M. N. Vijayan era um intelectual, acadêmico, jornalista e político indiano. Sim. Apesar dessa cara de cachaceiro, era muito respeitado em seu país, e tinha vários livros publicados na Índia. Apesar da carreira brilhante, Vijayan será lembrado por sua morte, um tanto quanto… incomum. Ele morreu em 2007, ao viv, durante uma conferência, em que discursava sobre política. Enquanto se pronunciava, o político já estava sofrendo dores de cabeça e sonolência, até que virou os olhos e caiu pra trás. Ataque cardíaco fulminante.

Usuário Android, iOS ou Windows Phone clique AQUI.

No mais, sem mais. Uma ótima quarta feira a todos. Sugestões no [email protected] ou no Facebook.

Até a próxima. Beijo na bunda. :P

Written by Peu

Namorado da Miss Sombra, sou apaixonado por voar e por música. Um Pernambucano que gosta de tudo um pouco.
"Sou o coração do folclore nordestino, eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá. Sou o boneco do Mestre Vitalino, dançando uma ciranda em Itamaracá. Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, num frevo de Capiba, ao som da orquestra armorial. Sou Capibaribe num livro de João Cabral.

SOU MAMULENGO DE SÃO BENTO DO UNA, vindo no baque solto de um Maracatu! Eu sou um alto de Ariano Suassuna, no meio da Feira de Caruaru. Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, levando a flor da lira pra Nova Jerusalém... Sou Luis Gonzaga e eu sou mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso. Banda de Pífano no meio do Canavial. Na noite dos tambores silenciosos, sou a calunga revelando o Carnaval. Sou a folia que desce lá de Olinda, o homem da meia-noite puxando esse cordão... Sou jangadeiro na festa de Jaboatão

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte... Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte."

Comentários