Livra-nos do Mal

Crianças sendo agredidas em orfanato

Hola minhocas, tudo bom?

Antes de tudo quero deixar claro que vocês não tem noção do ódio que eu senti vendo esse vídeo e qualquer argumento para a desculpa dessa crueldade é inválido. Como pra mim tudo deve ser muito bem explicado vou dizer o motivo de que coisas do tipo “Ah, mas você não sabe o que as crianças aprontaram”  não será bem visto (pelo menos por mim)

Primeiro vamos analisar o vídeo: As crianças são colocadas enfileiradas, sem as calças a espera da cintada (ou seja lá o que for isso). Reparem que o olhar delas, apesar da qualidade do vídeo ser um pouco ruim, é de puro medo. Elas esperam a sua vez no que me parece ser uma brincadeira dessa mulher (ou dessas, pois tem uma parte do vídeo em que eu ouvi uma risada de quem estava filmando… Me aparentou ser de outra mulher. Me corrijam se eu estiver enganada) e, antes mesmo do objeto ser levantado algumas já começam a chorar e a gritas. Isso parece aumentar ainda mais a diversão. Além de cintadas, a mulher da fortes chutes, o que aumenta ainda mais minha raiva. Após isso pode-se ver uma sequência de agressões : Puxões de cabelos, socos, murros, gritos, choros.

Agora sei que muitos de vocês vão dizer: Ah, mas isso forma caráter, a criança aprende o que é certo e o que é errado e blablabla… Isso nunca foi um argumento válido pra mim… Eu nunca apanhei e sei muito bem o que é certo e o que é errado. É obvio que estou dando um exemplo e cada caso é um caso, mas chegar nesse ponto pra mim está fora de questão.

 

Deve ser um instinto materno crescendo dentro de mim (sei lá) mais jamais faria isso com um filho meu ou qualquer criança que um dia eu possa cuidar. Comentem ai o que vocês acham e até a próxima xD

 

117 Comentários nesse post. Comente!

  1. Desculpa cudo, não vou ver isso, pra mim essas coisas são muito mais fortes do que qualquer outro vídeo aqui…não consigo assistir, um bjo p vc e espero pelo próximo post!

    Drigo / Responder
    • Está passando Cemitério Maldito na Fox huahuahua

      Drigo / (in reply to Drigo) Responder
    • NÃO EXISTE DOR MAIOR PARA OS PAIS PERDER UM FILHO. NÃO EXISTE DOR MAIOR SER ABANDONADO PELOS PAIS E CAIR EM MÃOS ASSASSINAS.

      LUIZ / (in reply to Drigo) Responder
      • Concordo!
        Até choro em imagens como esta…
        Apanhei de meu pai quando moleque, geralmente aprontando, mas sempre tinha para quem correr e o limite estava nesta pessoa que ou era minha mãe ou minha irmã. Aprendi a noção do perigo…

        Como os do filme acima, só posso crer que isto é uma fábrica de ódio. Estes pequenos propagarão seus ódios adiante…

        ICCorp / (in reply to LUIZ) Responder
        • Meu pai batia em mim e na minha irmã mais só quando agente aprontava e tal.
          Mais assim é demais s: já é ruim ser órfão, e eles tem que passar por esse sofrimento todos os dias e não tem nem como recorrer!

          Vanessa Nunez / (in reply to ICCorp) Responder
  2. Um dia essas pessoas vão pagar, eu prometo . Vou cuidar disso pessoalmente…

    luiz / Responder
  3. Já apanhei dessa forma na minha infância ,cresci uma pessoa normal e não tenho vontade de matar ninguém.

    Porem eu vejo este tipo de coisa hoje em dia eu fico totalmente revoltado…realmente é mais difícil ver isto do que qualquer outro vídeo que tenha sangue!

    Rafael / Responder
    • é cara, eu tbm apanhei pra caralho quando criança, e não farei o mesmo com os meus filhos. não acredito em violencia fisica como forma de aprendizagem, e abusos de qualquer tipo com crianças me tiram do sério. só li o argumento, não cheguei a ver o video, pois depois não teria coragem de me olhar no espelho sabendo que sou da mesma espécie de um animal desses.

      Gustavo / (in reply to Rafael) Responder
  4. Meu pensamento é de que as pessoas já nascem com a personalidade pre-estabelecida, que o ambiente em que o individuo cresça e viva não formará o seu caráter quando adulto, o que o ambiente poderá fazer no individuo é conter a sua personalidade ou com que venha a tona mais rápido ou modifica-la. exemplo: eu sempre fui uma pessoa calma quando criança, fazia as minhas “artes” , porem meu pai sempre me puniu com severidade a ponto de me bater até ficar com manchas pretas em todo o meu corpo. as vezes minha mãe chorava quando meu pai me batia. Hoje em dia continuo uma pessoa calma, que prefere resolver as coisas com diálogos, mas as vezes tenho minhas explosões de ira, de revolta, por influencia do meu pai, mas consigo conter essa minha raiva devido a minha personalidade, que sempre foi de uma pessoa calma.

    Muito bom o Post!!

    Aritanes / Responder
    • se a violencia e a soluçao entao,por que o mundo esta como esta..acredito que isso deveria ser considerado no nivel Ediondo criminal..isos nao se deve fazer com um ser que nao tem defesa alguma a nao ser chorar !! uma pessoa que tem tendencia a ser psicopata…com ese tipo de tratameto nao tem psiquiatra que cure nao…pesquise sobre jonh wine gacy !

      tina / (in reply to Aritanes) Responder
  5. também achei sacanagem com as crianças…da para ver que é sadismo mesmo das mulheres…

    luciano / Responder
  6. Mano, tira esse vídeo do ar. Eu fiquei com muito ódio dessa filha da puta. Ela bate e ri. Tomara que esses moleques cresçam e matem ela. E a família dela inteira.

    Phelipe / Responder
    • Tirar o vídeo não vai fazer com que as agressões não tenham acontecido, infelizmente :(

      cudocamelo / (in reply to Phelipe) Responder
  7. ela curte espancar, as crianças devem passar muito mal na mão dessa filha da puta!

    È akela, o mundo gira e vem morde sua bunda, tomara que o dela nao demore pra girar.

    luiz H. / Responder
  8. quendo eses garotos creserem espanquem esas filhas da puta!!!!

    gabriel / Responder
  9. Sinto muito. Não consigo ver vídeos de crianças sendo agredidas e nem de animais… Me dá algo muito ruim, uma sensação terrível de impotência, pena, odio, medo… Tudo junto. Sinto muito mas não vou ver.

    Paladino / Responder
  10. Videos de animais sendo mau tratados e mutilados são piores, mas isso é também da raiva de assistir..

    Stiner / Responder
  11. Ela deve ser sádica, pois parece feliz ao infligir dor a quem não pode se defender.

    LOKI / Responder
  12. Bom… Apesar de eu não gostar de crianças, pois são muito chatas e bagunceiras… Não deveriam ser “educadas” a base de violência. Na minha opinião, violência só gera violência, quando essas crianças crescerem vão estar com ódio no coração por terem passado por isso e não seria uma surpresa fazer mal para outras pessoas…

    GEFS / Responder
    • yim aqui expressar minha indignação
      Meus Deus que barbaridade é essa contra crianças indefesas, que não tem pai e mãe para os defender desse monstro cruel.
      Isso é terrível e chocante,onde estão os direitos humanos no mundo que não ver essa violência contra crianças inocentes.Nem um bandido merece isso conta mais crianças.
      eu estou horrizada e muita chocada com tamanha violência,quanta maldade e selvageria contra crianças orfas.Coitados,e o menorzinho de todas é que apanha mais.
      Essa bicha é um monstro nojento que bate nas crianças sem nenhuma piedade.Isso não se faz com crianças indefesas e mais orfas.

      zenaide / (in reply to GEFS) Responder
  13. ó o outro pensando que a vida é um gibi da marvel…

    André / Responder
  14. Ainda bem que você nunca apanhou dos seus pais. Eu já levei palmada, cintada, vassourada, ripada, bambuzada, chinelada, paulada, martelada (essa foi do meu irmão mais novo rs), fio de tomada, mangueirada, travesseirada (tah, essa não é tão ruim, mas odeio, me deixa tonta, foi do meu irmão tbm), beliscada e puxão de orelha, enfim, já apanhei muito na minha vida, fora os castigos também neh. Mas estou inteirinha aqui. Mas acho muito errado bater tanto assim nos filhos ou qualquer criança que seja, um castigo eu até concordo, desde que a criança entenda porque está recebendo o castigo. Eu não quero ter filhos, pois eu acho que esse mundo já não serve mais para crianças, com tanta violencia, drogas, e tem a internet, que também pode fazer muito mau, dependendo.

    Michele / Responder
  15. sem palavras,se eu vejo uma coisa dessa…mato a fdp

    samyyy / Responder
  16. Depois estas crianças (que já sofrem um bocado por serem abandonadas pelos familiares) se tornarão pessoas ruins dai vão falar, mais porque sera que elas fazem isso, e ninguem sabe responder.
    Na minha opinião, acho que essa mulher já apanhou muito na infancia e esta fazendo exatamente o que fizeram com ela e infelizmente estas crianças, na maioria, farão isso também, não é justificativa e nem argumento, é realidade

    Fabio / Responder
  17. Concordo com o que você disse, muita gente diz que apanhando forma ~caráter~, nunca levei nem um puxão de orelha e sei muito bem o que é certo e o que é errado. Bater num ser indefeso como um animal ou uma criança é muito fácil, quero ver fazer o mesmo num negão 3×4 (sem racismos).
    O que me deixa mais agoniada é que além da desgraça que já é a vida desses toquinhos só por não ter uma familia, o único lugar que poderiam chamar de Casa acontece isso, acho que nada pode ser pior pra uma criança do que se sentir desprotegida…

    Cudo, ta prestando vestibular pra biologia?

    Rach / Responder
    • Concordo com tudo o que disse :) To sim ou tentando né ahuhauhauhauha

      cudocamelo / (in reply to Rach) Responder
    • ahh mas há diferença entre dar um palmada sem força numa criança, e essa tamanha violencia que está no video! eu levei palmadas em criança e não me senti agredida, obviamente nem sequer doía , era só aquele sentimento de meus pais estarem me punindo.

      Claudia / (in reply to Rach) Responder
  18. quando eu tiver um filho ele vai levar muita cintada.. isso não é agressão “pesada” é uma forma retro e “levinha” de educar uma criança desobediente… eu apanhei muito e deveria ter apanhado mais…estou vivo até hoje… não roubo, não mato… ando na linha.. por falta de umas boas palmadas que as crianças e os adolescentes de hoje estão do jeito que estão.. sem futuro algum… vejam as estatísticas…
    quando poderei ser first?
    toca raul!!!!!!

    rafael / Responder
    • Eu não roubo, não mato, ando na linha, não fumo, não bebo, não engano minha mãe, nunca levantei a voz pra ela, nunca desrespeitei… E nunca apanhei! E agora?

      cudocamelo / (in reply to rafael) Responder
      • Cudo isso é variavel de criança pra criança, tbm apanhei e muito num roubo, num mato e blablabla, esse discurso pra mim é pior que discussão de religião, mas qdo tiver um filho vou fazer pior” TIRAR O VIDEO GAME, INTERNET E O CELULAR” vou ser muito máa rsrs enfim, apanhar não significa nda pq eu num me lembro as causas pela qual eu apanhei, mas me lembro das conversas sérias q eu tive com minha mãe e meu pai, acho que valeu muito mais…. mas enfim conheço umas crianças que mereciam umas duas varadas e isso seria o suficiente
        té mais

  19. Nunca cheguei a ser espancado pela minha mãe ou meu pai, mas sempre que eu fazia alguma coisa errada, quando não estudava ou tirava nota baixa, levava uma surra, não tão violenta mas essas “surras” ajudaram e muito na minha educação, hoje mais velho tenho noção das coisas e das consequências das minhas ações, e irei criar meus filhos da mesma maneira que fui criado, com amor carinho e rédea curta.

    Lucas / Responder
    • Ja dizia meu pai: “Existe uma diferença enorme entre bater para ensinar e bater para machucar!”

      Eu sempre apanhei qd era criança, mas hj eu sei q c ele n tivesse feito isso, eu provavelmente n seria a pessoa que sou hj!

      Giovanni / (in reply to Lucas) Responder
  20. Tipo quando você apanha da sua mãe ou pai dependendo da situação até ajuda sério, mais em um orfanato a criança já é meia assim revoltada e ainda fica apanhando desse jeito, ai sai um marginal de la

    Lucas Mastellini / Responder
  21. FAZ COMIGO CACETE ,FAZ COMIGOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ROGERIO / Responder
  22. Fui um menino muito safado na infância, eu era pior que o cachorro no quesito “Destruição”

    Meus pais me educaram na base da chinelada e cintada, e de acordo com o meu crescimento, eles
    foram inserindo mais a “Conversa” e deixando mais de lado a cinta… Uma explicação seria que
    crianças pequenas não absorvem tanto as palavras, já um dano físico sim… Porém, a questão deve
    ser muito bem medida pelos pais, não pode ser como no video, onde a mulher toca o terror na mulecada e parece paredão de “cintamento”, lol… A criança precisa entender que levou a palmada por algo que fez de errado, e precisa entender que se é errado, terá consequências, assim como em vida adulta… Enfim, eu acredito que uma palmada não faz mal, desde que seja com o jeito e momento adequados…

    Obs: não acho correto que um terceiro agrida filho dos outros, pois é que ocorreu no video, ou será
    que essa mulher tem esse tanto de filho? acho que não rs.

    Mas finalizando:

    Hoje tenho uma excelente relação com meus pais, e apesar das cintadas da infância, eu morreria por
    eles, sem dúvidas! :)

    Grande abraço a todos do IEB, e ótimo post!

    G3A3 / Responder
  23. Isso deve ser na Rússia, ai quando crescem , fazem aquelas loucuras que a gente vê por aqui!!

    Tomaz / Responder
    • Olha, na descrição do vídeo no site que eu peguei tava falando que era da Rússia…. Mas sei lá ne

      cudocamelo / (in reply to Tomaz) Responder
  24. Q horror, não acho errado bater, quando a criança faz algo errado e tals, mas um tapinha e na bunda, não cintada nas costas, cabeça e onde mais for!
    Horrivel isso!

    Ana Karina / Responder
  25. Nao axo certo bate em mulher mais nessa ae eu bateria ate cansa

    Matt / Responder
  26. Putz, nem vi a parte que toca o orfanato… oque fazer quando não se tem pais?

    hahaha, agora me trincou, mas reafirmo minha opinião… vlw

    G3A3 / Responder
  27. Mano, só de ler os comentários resolví não ver o vídeo, prefiro ver decapitações, é mais suave

    Bispo Edir / Responder
  28. Bater em criança não corrige e nem forma droga nenhuma de caráter . Geralmente os que batem ( pais ou não ) são pessoas ignorantes que não sabem ter um diálogo , não dão carinho , não dão palavras de incentivo , só maltratam e desprezam seus filhos , que crescem revoltados , com problemas psicológicos e alguns acabam indo pro mal caminho …

    R. Ewaldo Filho / Responder
    • Cara, eu acho que você está generalizando.
      Provavelmente, 70% das pessoas que frequêntam esse blog já devem ter apanhado quando criança por alguma ‘besteira’ que tenha feito (não a esse ponto exposto no vídeo). E isso não quer dizer que nossos pais são “pessoas ignorantes que não sabem ter um diálogo , não dão carinho , não dão palavras de incentivo”.
      No meu caso, meu pai (tentava) me explicava o porque de eu apanhar e ainda me colocava de castigo (já mamãe era só castigo mesmo ^^’) e isso durou até meus 17 anos!!! (não que eu tenha muito orgulho disso) Pois o lema deles ainda é: Minha casa, minhas regras.
      Mas apesar disso, também tinha a ‘recompensa’ por algo bem feito (de doçes até meu saudoso N64 – sim, ainda funciona). E nem por isso cresci revoltado, com problemas psicológicos (?) e/ou indo para o mal caminho – seja ele qual for.
      Por favor, não se sinta ofendido pelo meu comentário. Só quis defender que nem todos os pais que utilizam dessa ‘punição’ como método de ensino/correção são ums desgraçados. :)
      —–
      Em relação ao vídeo, me parece ser um orfanato na Rússia – Se não em algum país europeu. Já que pela qualidade do vídeo, o áudio nõ está muito bem perceptível…
      Enfim, ótimo post Cudo!!!!

  29. treinamento militar,,show de bola,,,

    fabio / Responder
  30. treinamento militar,,show de bola,,,hehehehe,,,muito loko

    fabio / Responder
  31. assim ele ficam espertos,,pestinhas,,,hehe,,,,dahoraaaa

    fabio / Responder
  32. Detalhe que são só garotos e nenhuma menina… elas devem ser duas mal comidas daquele tipo que desconta as frustrações sexuais com homens em garotos inocentes.

    tiago / Responder
  33. Me lembrei do livro oliver twist.

    jonatan / Responder
  34. E se der um tapa na cara dessas fdp vem a lei maria da penha e te põe direto na cadeia.

    Ricardo / Responder
  35. A criança ja passa pela dor de nao ter familia, e ainda tem que aguentar isso dentro de um orfanato?

    revoltante!

    Rafa Lima / Responder
  36. Se eu tiver um video q possa interessar IEB posso mandar pra vcs ??como ? sigo todos os dias.. ah entro aki so umas 5 x por dia

    Anne / Responder
  37. Se eu pegasse essas duas… Los zetas iriam parecer teletubies!!!

    miguel / Responder
  38. Ah se uma infeliz dessa tenta fazer alguma coisa comigo… O que ela faz seria carinho em vista do que eu faria com ela…

    Vitor / Responder
  39. É repugnante ver essa vadia ameaçando a criança, quando ela chora, e a vagabunda ainda da uma risadinha pra camera com o tom de “olha que legal, nem bati já ta chorando”.
    PQP, eu queria tá ai pra bater nessa piranha durante o mês inteiro!!!
    Eu fui criado na cinta, aprendi desde cedo que se não aprende pelo amor se aprende pela dor, e por isso sou imensamente agradecido aos meus pais. PORÉM, no vídeo não se trata nem de uma “palmada educativa”. é puro sadismo, tortura física e psicológica.

    Weiss / Responder
  40. minha mae me batia mais ‘….’ ja chego a me quebra uma garrafa na cabeça kk’…

    Daniell / Responder
  41. Requinte de crueldade colocar crianças enfileiradas esperando a vez de apanhar. Imagina a tensão do próximo da fila?? Crueldade dessa vagabunda, cadela, capivara, covarde cheio de miiase no. Maldita.

    SId / Responder
  42. Eu apanhei bastante da minha mae, mas nem por isso sou uma revoltada!
    Existe uma enorme diferença entre um laço pra aprender e um espancamento…
    Quem espanca uma criança é uma pessoa doente, sem auto controle!

    Jessica / Responder
  43. Uma curiosidade: pq o Cudocamelo? :)

    Jean / Responder
  44. eu pegar uma mulher dessa … nossa eu batia tanto velho , que maldade velho

    Alessandra / Responder
  45. Educar com violência. EDUCAR com VIOLÊNCIA. Huahauahauahuahaua. A frase é tremendamente contraditória por si só.
    Eu nunca apanhei dos meus pais. Só me lembro de, pouquíssimas vezes, ter levado uns tapinhas de leve, mas nada demais. E sou hoje sou um cara tranquilaço, nem beber e fumar faço. Mas se tivesse sido surrado quando criança, talvez a história pudesse ter sido diferente.
    O negócio é disciplinar somente ensinando, e adotando outros métodos de correção. Quando eu tiver um filho vai ser assim. Caso contrário, ninguém pode, muito menos os pais, reclamar ou se indignar com as atitudes de uma pessoa que cresceu pensando, ou melhor, sendo ensinado, que a maneira certa pela qual conseguir seus objetivos é através da violência.

    Urubu Rei / Responder
  46. concordo com vc, Cudocamelo…. Tenho uma filha, bebezinha ainda, mas ela vai mexer nas coisas, e eu só fala a palavra NÃO para ela e ela para de fazer arte, nao precisa bater, é só educar corretamente desde pequenininha… Bater em criança para mim é covardia!!! E essa vaca, ainda bate nos filhos que nem sao dela e ainda ri, mas é uma cachorra msm!

    Hellen / Responder
  47. Meu Deus….que humilhação uma criança ter que passar por isso.

    Vivian / Responder
  48. Repulsivo… Essa mulher merece umas boas porradas! Minha mãe só deixa os netos irem para babá ou qualquer lugar dps dos 4 ou 5 anos, e mesmo assim alertando sempre para falar se estiver acontecendo algo…

    Enfim, merece uma porrada qm fez e quem filmou….

    Cadu / Responder
  49. matava… essa fdp

    RickyRM / Responder
  50. Eu já apanhei pior, e não venham dizer que isso faz a gente aprender o certo e o errado. Necessitei de 4 anos de tratamento psiquiatrico (a partir dos 12 anos) para diminuir minha agressividade. Expulso de 3 escolas por brigas e tals… até hoje (com 28 anos) explodo com facilidade, muitas vezes fazendo besteira por estar com a cabeça quente.

    Rafael / Responder
  51. Nao sei mas foi so eu q rachei o bico muito engraçado pra mim a surra controi a alma ninguem morre pq apanha um pouco e aquela mulekada saido pulando naquele xororo mjuito bom kkkkkkkkkk

    Douglas / Responder
  52. Tomara que essas crianças cresçam eu esfolem essa mulher filha duma puta

    Matheus / Responder
  53. isso ai é falta de rola .. ai desconta na mulecada

    chico pamonha / Responder
  54. Aquilo que fazemos para as crianças, sejam ações boas ou ruins, ficam marcadas em suas memórias e em seus corações. Essa mulher do vídeo não sabe o que plantou no coração de cada menino ali. Eles um dia crescerão, espero que ela esteja viva para que eles possam, de certa forma vingar o ocorrido

    Moisés / Responder
  55. se eu foce um desses meninos quando eu crescesse eu ia matar lentamente de um por um que ficava me batendo desse jeito frequentemente !

    lucasderecife / Responder
  56. Eu acho que violência gera mais violência!
    Mas daria uma surra nessas vadias!!
    é normal criança aprontar,quem nunca?
    Acho que um castigo resolveria e nao uma surra,a criança vai ter medo de voce e nao te respeitar!

    Geovana / Responder
  57. As crianças não esquecerão facilmente dos rostos dessas mulheres, das agressões sofridas, dos traumas adquiridos. Irão crescer odiando cada uma e, sentirão um puto alívio, quando o que mais eles queriam fazer, realizou-se.

    Janilson Lima / Responder
  58. A vontade que dá é de pegar meus 18,5 cm de pica e enfiar bem no meio da circunferência corrugada dessa vagabunda que ta batendo nessas pobres crianças indefesas e magrinhas.

    Shwazenego / Responder
  59. Realmente é sadismo. A mulher se diverte com o sofrimento das crianças e outra, só bate nos meninos. Na hora em que aparecem no quarto onde ela puxa um por um, acho que entra uma menina… Mas ela só bate nos meninos. Uma retardada ,covarde, merece levar mt deles quando crescerem!

    Losille / Responder
  60. Queria meia hora com essa mulher, só! MEIA HORA!

    Jean / Responder
  61. Desculpe mas eu não senti nada por esses garotos, nem ódio da mulher que batia neles. flw

    Erico / Responder
  62. essa filha da puta desgraçada tinha q morrer!!! tinha que fazer a mesma coisa com ela!!!

    taline / Responder
  63. Caraca mano,essa tia é muito sádica!!!!

    Betto / Responder
  64. cara eu nem olhei esse video, eu consigo ver coisas absurdas e horriveis, mas quando se trata de criança sinto muita dor, mas oq me conforma e saber q a lei da vida fara cada um pagar o preço de suas atitudes.

    aladin / Responder
  65. tem que botar na linha mesmo kkkkk

    Eduardolc97 / Responder
  66. Nossos atos, são reflexo do que somos e são esses atos que nos levarão à algum lugar! Essas mulheres vão envelhecer e com certeza precisarão de cuidados também! Elas estão escrevendo o destino delas!! Espero que elas tenham cuidados tão especiais quanto elas dão pra essas crianças!! PEREÇAM MALDITAS!! AQUI SE FAZ, AQUI SE PAGA!! ;)

    Jessica Sá / Responder
  67. Ai o som tava meio ruim! isso e brasil ? pq se for me fala ond e esse orfanato me fala ae cudo se vc souber ! cara na raiva que eu to dessa biscate eu vo la so pra pra fase o msm e um poco mais com ela se for no brasil dinheiro e recursos nao me falta so me falta saber ond encontra essa vaca pq pelomenos aki no brasil a lei so começa a agir quando fasemos justiça com a proprias maos!!

    Lucascosta / Responder
  68. E alguém sabe se aconteceu alguma providência? Foi levado a polícia?

    Ju / Responder
  69. Eu me considero um caso estranho, pois eu era uma criança calma até meus 2 anos, minha família é: meu pai, minha mãe, eu, minha irmã e meu irmão.
    Até meus 2 anos eu era uma criança calma, mas então nessa época, minha mãe trabalhava durante o dia e estudava à noite, e meu pai era beberrão, ia do trabalho direto pros bares e às vezes sequer voltava pra casa.
    Então eu e minha irmã ficávamos aos cuidados do meu irmão, e minha irmã tinha ciúmes de mim, pois ela era tímida e eu era comunicativo, então ela sempre me batia, socava, chutava etc, usando uma “brincadeira de lutinha” como justificativa, e eu, bobo como era, aceitava, meu irmão não fazia nada, ficava trancado e só saia pra nos alimentar.
    Já meu pai quando chegava em casa (quando chegava), só batia em mim, pois a minha irmã se trancava no banheiro, e minha mãe (mais justa), nos deixava de castigo.
    Fui crescendo, e mais ou menos quando eu tinha 4 anos eu me lembro das discussões entre os meus pais, às vezes meu pai sequer vinha pra casa, e quando vinha, na maioria das vezes a minha mãe trancava ele do lado de fora, as agressões da minha irmã e do meu pai ainda continuavam nessa época, isso me perturbou, então, quando eu comecei a estudar, eu comecei a demonstrar agressividade, foi a pior fase da minha vida, eu agredia 2 colegas de sala em particular, agredia, enforcava e roubava (me arrependo amargamente por isso até hoje), mordia as professoras até tirar sangue, e quando eu ficava de castigo sozinho na sala, eu simplesmente surtava, jogava as cadeiras e mesas pra todos os lados, gritando e chorando, até alguém vir me conter.
    Fui mandado a 2 psicólogas, 2 anos em cada, e sempre que em meio às brincadeiras elas perguntavam sobre a minha agressividade, eu me encolhia e chorava..
    Nessa época eu também quase sofri abuso sexual por um garoto mais velho (não lembro o que o impediu), então, com a minha mente perturbada, eu fui agressivo desde o jardim de infância até mais ou menos a 6° série (mas cheguei a ser adiantado da 1° pra 2° série por mostrar inteligência acima do normal, e nesse meio tempo as agressões do meu pai foram parando).
    A partir da 7° série, eu comecei a SOFRER bullying verbal, e às vezes físico, por ser branco demais, gordo e usar óculos, nessa época eu comecei a retomar meu temperamento calmo, mas ao invés de tranquilo, mas comunicativo, eu fui me fechando cada vez mais, ficando tímido, calado e anti-social.
    E nessa época eu também comecei a emagrecer demais, e cresci muito, assim, minha imagem não melhorou muito, continuei sofrendo bullying verbal até chegar à 8° serie (sendo que eu repeti uma vez a 7°).
    Então a partir da 8° série, eu comecei a fazer amigos, e meu comportamento violento já tinha se dissipado, mas nunca deixei de ser tímido, fechado e com baixa auto-estima.
    Hoje eu estou no 2° ano do médio, tenho 16 anos, e me considero meio problemático, bipolar, não gosto de mim nem de nada que faço, me sinto muito mal pelas coisas ruins que fiz aos outros, e hoje em dia meu pai não me agride mais, mas não tenho um bom relacionamento com ele (pela minha própria vontade), ele acha que está tudo bem entre nós, mas não está, pelo menos não pra mim…
    Tenho alguns amigos, e poucos deles sabem a fundo da minha história, minha irmã me agride verbalmente, e raramente fisicamente, largou a escola, mas mesmo assim tem todos os privilégios por parte dos meus pais (roupas, acessórios, celulares etc), minha mãe agora trabalha como acompanhante geriátrica e passa 2 dias no trabalho e 2 em casa, e eu, apenas estudo, falo pouco na escola, e não saio de casa, sou muito magro, tenho 1,83 de altura, sou pálido e ainda uso óculos, sofro constantemente com pesadelos envolvendo o meu sofrimento(normalmente os pesadelos me retratam sob torturas), em família falo apenas com a minha mãe, mas nunca contei a ela como me sinto, e provavelmente isso sequer passa pela mente dela, já pensei em suicídio, mas achei que não valia à pena jogar tudo fora por causa das coisas que aconteceram na minha vida, acho que simplesmente me mantenho vivo pra dar minha vida por alguém, minha filosofia de vida é simplesmente “antes eu do que qualquer outra pessoa”, procuro não amar ninguém, simplesmente continuo vivo, eu sou um tanto estranho…

    Ehm, acho que eu me desviei totalmente do tema do post, well, eu passei por violência quando menor, e me revolto quando vejo isso ainda acontecendo nos dias de hoje, simplesmente quero que essas mulheres apodreçam as cascas na prisão, já que não existe absolutamente nenhum resquício de alma nessas carcaças, acho que é isso, quem não se rendeu ao tédio da minha vida e leu até o final, eu agradeço, foi um desabafo, obrigado…

    Anônimo / Responder
    • Sim, li até o final pois são poucos comentários que eu vejo que tenha algum sentido. Obrigada por compartilhar um pouco da sua vida conosco e, que bom, que não pensa em fazer nada de errado. E como minha mãe sempre diz: O mundo da voltas. Talvez, além de que vamos morrer, essa seja a única certeza que eu tenho. Fique bem e de cabeça erguida o/

      cudocamelo / (in reply to Anônimo) Responder
    • olá. fiquei surpreso com seu comentário e li do inicio ao fim. adorei como vc escreveu, com sensibilidade. E adorei pelo fato de vc não querer se suicidar. eu tb converso mais com minha mae e conto tudo a ela. eu já sofri muito bullying na escola por cerca de 4 anos. decidi sair dessa escola e me matriculei em uma escola de freira. Nunca mais sofri bullying! já me formei e estou fazendo curso. já fui em 4 psicologos e hoje faço terapia com psicanalista. psicanalise é muito melhor que psicologia! eu recomendo!

  70. Cara,O filho da puta que falar que isso dai e pra educar, mano, meresse morrer,ne possivel que essa mulher bati nesse tanto de criança pra educar uma por uma, pensem bem, sera que todas fiseram augo de ruim ao mesmo tempo pra apanhar tudo em filera????? putz que poha issu nem na china ¬¬ ela tava querendo e bater por vontade propria ¬¬ se eu vesse essa mulher na rua eu lichava a cara dela

    johony / Responder
  71. Vontade louca de socar cara delas até cansar… Ao mesmo tempo vontade louca de abraçar essas crianças.. Tenho um filho na idade deles – ou + e ele corre de camiseta e cueca dentro de casa. Naum tem como não ser revoltante.

    Ana / Responder
  72. depois os filmes como halloween e a a órfã são baseados em fatos reais e ninguém acredita XD

    lucas / Responder
  73. As cenas cenas são realmente muito forte.Tenho odio de pessoas assim …Alias quem naum teria’ !?
    a pergumta é!
    Oque leva uma pessoa a faser isso,? Porque?e por qual motivo?
    Pessoas assim deve morrer com varios tiros pelo corpo,Se vejjo uma pessoa fasendo isso com algum conhecido ou irmão meu,Eu mato na porrada mesmo,sem dó. Quem não faria ne ‘!

    Samantha / Responder
  74. Se fosse um vídeo sobre como educar crianças talvez estivesse no youtube e não aqui. Enfim mas um vídeo de crueldade e covardia. Todos aqui conhecem bem um tapa moral ( aquele que não doí mas a criança chora ) e um espancamento que é o caso desse vídeo!!

    Caio / Responder
  75. Nem tenho coragem de ver. na vdd coragem eu tenho mais me da uma vontade de enfiar a faca na gargante de alguem apenas para ve-la se afogando com seu próprio sangue

    Eliel / Responder
  76. cara nao suporto ver esse video bater fraco ate que vai mas chegar a esse ponto ja é loucura

    keko / Responder
  77. adorei o video, tem que bater mesmo!

    Max / Responder
  78. Eu não me importaria em matar essa pessoa que está os agredindo. Nada justifica a agressão de todos, e muito menos as risadas e exibicionismo a câmera.

    Hudson / Responder
  79. mas fizeram ja alguma coisa, ela foram presas?

    Elisabete / Responder
  80. vcs sabem como esta a situaçao dessas crianças hoje? se fizeram algo?

    Elisabete / Responder
  81. Esse vídeo é hediondo e nauseante, essas desgraçadas , covardes tem que pagar pelas agressões, as lesões corporais são terríveis mas o que ele lesou mentalmente essas crianças talvez nunca sejam reparados, eu quero por favor, saber da onde é esse vídeo, de que Pais e em que instituição isso aconteceu, se souber por favor, vamos levar a justiça para que providencias sejam tomada, caso contrário, coloquem no face Book ou outra rede social para rodar por todo o mundo, e rapidinho essas vacas vão ser achadas e punidas.

    Edna Aida / Responder
  82. Eles já prenderam ela?. Meu Deus. Se soubesse onde é com certeza eu correria atrás

    alzenir / Responder

Deixe seu comentário