,

Relatos Bizarros #16 – Feliz Ano Novo Aos Bizarreiros Do Nosso Planeta! :D

Demorou mas chegou o nosso RELATOS BIZARROS! O/

Não sabe como enviar o seu relato? Simples, meu chapa!

Há três meios

O primeiro: basta clicar aqui e você será direcionado à nossa página de relatos.

O segundo: envie-nos um e-mail -> [email protected]

O terceiro: basta começar a ler os relatos que, ao final, haverá um formulário idêntico ao da nossa página de relatos para preencher com sua história surpreendente.

A título de esclarecimento: se o seu relato não apareceu aqui, não fique chateado. Nas próximas semanas ele com certeza aparecerá. Eu posto os relatos por ordem de chegada. Basta só aguardar. Semana que vem tem mais, não se preocupem! :)
Seus relatos com certeza aparecerão só basta esperar!

Vamos começar sem mais delongas!

#01
Nome: Henrique

Este relato não será sobre mim e sim sobre o que já aconteceu com a minha mãe. Primeiramente, nossa familia é toda batizada na igreja evangélica luterana, entretanto meus pais creem em santos (mais especificamente na Nossa Senhora de Aparecida) sendo que minha mãe não é praticamente de espiritismo, entretanto já houveram alguns casos com ela que as fizeram crer fortemente neste, os quais irei apresentar abaixo em 3 fatos.

1º fato: minha mãe uma vez foi a um centro espirita, quando eu e minhas irmãs eramos bem pequenos (somos trigêmeos) . Houve uma vez em que um rapaz do centro espirita olhou para nós e afirmou que com exceção de mim, estavam bem, e que eu merecia uma atenção mais especial. Após algum tempo me foi constatado que eu devia passar por uma intervenção cirúrgica devido á uma hérnia. Pode ter sido apenas uma coincidência, mas reforça a crença nesta religião. (apenas uma das outras que há por vir)

2º Fato: Minha mãe, nos anos 80 marcou seu casamento com meu pai. Entretanto, faltando alguns meses para o casamento, seu padrinho de casamento e ente muito querido adoeceu devido a um câncer que na época já estava em um estado muito avançado. Em uma visita feita a ele, minha mãe comentou “Pelo jeito que você está, acho que você não conseguirá ir ao meu casamento” e ele respondeu ” Pode ficar tranquila, que eu estarei lá pra te ver!”. Passado não muito tempo depois da visita, este veio a falecer. Precisamente no dia do casamento no momento de oração de toda a igreja, minha mãe sente uma presença diferente e ao abrir os olhos percebe que seu padrinho se encontra próxima a ela e dentro de sua cabeça ela ouve “Eu falei pra você que eu iria te ver no seu casamento”. E durante toda a festa de casamento sempre ao lado da viúva do respectivo espirito, havia uma cadeira sobrando ou um espaço suficiente para que uma pessoa estivesse e ninguém mesmo se sentou ao lado dela, nen na cerimonia. Após um bom tempo depois da festa, sem minha mãe perguntar nada, meu pai comentou que apenas sentiu a presença do homem no momento em que a minha mãe o viu na cerimonia e viúva também. (Coincidência?)

3ºFato: Como dito anteriormente, sou trigêmeo com minhas outras duas irmãs. Minha mãe, saiu de madrugada de casa para nosso nascimento que nesse caso foi cesária nada além do esperado. O parto transcorreu muito bem, com exceção a mim que nasci um pouco fraco e tive que ficar vários dias recebendo atenção especial. No mesmo dia após nosso nascimento, enquanto minha mãe estava de repouso do parto, houve um único que momento em que nenhuma das enfermeiras ficou junto de minha mãe e neste a ela percebeu um tipo de vulto por trás daquelas cortinas de hospital. Só que ao contrário do que aconteceu no casamento dela, ela sentiu uma presença muito ruim e de repente ela começou a sentir muitíssimo mal. Ela começou a pedir ajuda mas nenhuma enfermeira veio acudi-la, então decidiu começar a rezar e falar para aquela “presença” sair dali e não fazer mal algum á ela ou aos filhos dela (era o que ela sentia). Após certo esforço aquela presença desapareceu e no mesmo momento apareceram as enfermeiras para ajuda-la. Mas o fato que realmente a chocou e que ela nen sabia antes, é que minha avó paterna no mesmo dia havia dado entrada no hospital e que veio a falecer no final do mesmo dia… (coincidência?)

Bonus: Meu Avô materno morreu á exato um mês de nós fazermos aniversário á alguns anos (Nascemos dia 06/08, este morreu dia 06/07)

Independente da crença dos outros, devido aos fatos relatados por minha mãe, sendo que existem outros além dos relatados anteriormente, penso que existe algo mais além no nosso conhecimento. Abraço!

– No dia em que a ciência descobrir que há vida após a morte, ela já terá descoberto os mistérios do universo.

 

#02
Nome: Jessica

Boa tarde, estou aqui, pra contar um caso que aconteceu comigo, que muitos não acreditariam, mas nao fui só eu que tive a oportunidade de viver isso pessoalmente, vamos lá.

Tenho uma amiga, que nao vem ao caso dizer o nome, que cre em Deus, mas nao segue nenhuma religião, aliás, ela deboxa demais de reiligiões, de santos e etc, eu penso assim, nao curte, pelo menos respeite, mas nao é o caso dela ..

Certo dia, fomos a uma festa, de uns amigos em Mangaratiba, pra ir para o local de onde foi a festa, passamos por um túnel bem macabro, que ja ouvimos muitas historias ocorridas dentro dele, neste dia estavamos, eu, essa amiga “deboxada”, e mais 3 outras amigas, eramos no total 5 meninas, ja estavamos bem tontas, de bebidas, mas nada que nos fizesse cair, a festa foi um pouco distante da cidade em que estavamos hospedadas, e o telefone lá também nao pegava área, pra que chamassemos um taxi ou algo parecido, enfim .. resolvemos ir embora andando, mas a distancia era ENORME, mesmo assim nao tivemos escolhas e nossos amigos que tem carros estavam muito bebados pra nos levar, fomos andando normalmente, conversando, alias era em uma praia, entao nem veriamos passar o tempo, passamos pelo “famoso túnel”, que é bem escuro e macabro, só com a luz do celulas, e ai quando chegamos do outro lado do tunel, essa amiga em que eu digo que é deboxada, caiu no chão de braços abertos, com falta de ar sem explicação alguma, uma das nossas amigas que estava junto, é enfermeira e tentou por ordem na situação, como eu era melhor amiga da menina caida no chao me desesperei, aliás todas nos desesperamos, a amiga enfermeira fez massagem cardiaca e tudo mas, mas nada, ela apagou, começamos a nos desesperar mais ainda, o celular nao pegava area pra ligar-mos pra alguma ambulancia, e nao passava NENHUMA ALMA no bentido lugar, (é o que eu pensava, né), derrepente, normalmente essa amiga que caiu sem ar, abriu os olhos, e levantou como se nada tivesse acontecido, me olhou fixo, e alí, eu ja sabia que era ela só em corpo fisico, que nao era ela, nao mesmo eu percebi na hora, eu era confidente dela, sei quando é ou nao, ela mudou completamente de maneira de ser, ela simplesmente levantou, tirou os sapatos e começou a andar, com passos fortes como de um cavalo no chão, era uma ribeira, tinha bastante neblina e frio, ela olhava pra nossa cara, dava gargalhadas e dizia o tempo todo coisas do tipo “vem atras de mim que nada vai acontecer a voces” ou ” nao chorem, sua amiga está bem ” ou ” vem atras de mim, esse carro nao vai fazer nada conosco ” (2 minutos depois passava um carro), e de minutos em minutos, ela caia no chao, chorando e dizendo ” me ajuda, eu nao aguento mais , por favor me ajuda ” levantava e continuava a andar firme e estranha, depois de minutos se repetia, ela caia no chao chorando, pedia ajuda, mas parece, que o que fosse que estivesse nela, nao queria sair de forma alguma, dai a enfermeira, que é a mais velha de nós, disse que era melhor acompanharmos ela sem dizer nada ate a cidade e ver no que dava, até a cidade, no caminho foram muitas caidas dela, muitos pedidos de socorro, muitas gargalhadas (dela claro), uma amiga nossa estava com uma blusa vermelha, no decorrer do caminho, ela entrou em uma espécie de cachoreira que tinha na ribeira, ficou uns 10 ou 15 mitunos sentada debaixo da agua corrente, nós ficamos esperando, estavamos apavoradas, apesar de naquele corpo, sabermos que nao era nossa amiga, queriamos de alguma forma ajudar, só nao sabiamos como, choravamos muito, ela saiu da “cachoeira” e pediu em voz alta e grossa pra amiga de blusa vermelha dar a blusa pra ela, e ficar com a dela, que era da cor preta, sem argumento, nossa amiga trocou na hora ! nao queriamos contrariar alias nao sabiamos com o que estavamos lhe dando, e assim foi até na cidade, ela só foi voltar ao normal, chegando no centro da cidade, ela caiu no chao pela ultima vez, e parece que “despertou”, chorando muito, sentindo muita dor, (aliás ela foi descalça até em casa, se jogando no chao o tempo todo com movimentos estranhos), e prefirimos nao contar pra ela o ocorrido aquele momento, e tentar acalmar, pois ela tava apavorada, quase chegando, prefirimos ir a casa de uns amigos nossos, na verdade é uma familia de amigos, que tem como religiao a “macumba” (não se sintam ofendidos é que eu nao sei como dizer em outro nome por favor de coração nao se fintam ofendidos), fomos a casa deles, chegando la eles ja ficaram espantados com o nosso desespero, e contamos o ocorrido, eles não tinham uma explicação muito concreta pra nos dar, mas imaginaram que fossem algum tipo de entidade encorporada ou algo como tal, enfim fomos pra casa, estavamos nos 5 na casa de praia de uma das meninas, estavamos sozinhas em casa e com muito medo, chegando em casa contamos tudo pra “vitima” do ocorrido, e ela sem entender nada so chorava, fiquei com muita dó, apesar dela ter uma “parte de culpa” nisso, (quem manda deboxar), passamos o dia seguinte inteirinho tirando os cacos de vidros dos pés dela e fazendo curativos em algumas feridas, foi fod** até hoje, choro e me arrepio inteira quando lembro isso, prefirimos nao contar a mãe dela, que é uma pessoa evangelica, ela ficaria mal, e até hoje nao sabemos o que de fato aconteceu de verdade, mas tenho muita vontade de conversar com alguem que poderia me dar uma explicação.

– Talvez eu possa dar uma explicação. Sabe quando dizem que Deus está nos olhando? Vendo o que fazemos e tudo mais? Com os espíritos é a mesma coisa. Creio eu que as suas (dela) energias estavam baixas devido ao ambiente (à festa) que poderia vir a estar pesado foi possuída por alguma entidade. Existem pessoas que tem mais facilidades no decréscimo de suas energia, no aumento de suas energias, em roubo de energia e por aí vai. Seria até um bom post falar sobre os vampiros de energia. Quanto à entidade, creio que seja benéfica porque a água de cachoeira melhora as energias e a camisa preta servia de contrapeso a essas energias positivas. Se eu escrevi algo de errado, por favor me corrijam. Mas acerca do meu entendimento, é mais ou menos isso. Só que bem simplificado.

#03
Nome: Joyce

Isso foi o que mais me assustou. Apesar de que, desde pequena, vejo coisas estranhas.

Eu tinha 12 anos e minha avó veio a falecer por conta de um tumor no coração. A minha família inteira ficou arrasada. Eu fui uma das que mais sofri, pois eu era muito apegada à minha avó.
Algum tempo depois eu estava voltando da escola de ônibus e, quando o ônibus passou em frente a uma esquina, eu vi a minha avó parada com um sorriso e acenando para mim. Eu a olhei fixamente e tenho certeza de que era ela. Desci no ponto seguinte, que era em frente à minha casa, e fiquei olhando na direção onde eu a tinha visto. Mas nao havia mais ninguem lá. Cheguei em casa chorando muito e contei tudo para a minha mãe. Entao ela me pediu para que eu rezasse pedindo para que a alma da minha avó descansasse em paz. Eu rezei. E ela nunca mais apareceu pra mim.

– As diretrizes no céu estão mudando ou é o que sempre digo quando um ente se vai? Volta para nos ver ou é apenas uma ilusão do cérebro? Vocês decidem.

#04
Nome: Marina

Bem,meu relato pode não ser muito bizarro mas eu morro de medo toda vez que penso nisso,eu sempre tive medo do escuro mas meu irmão mais velho me ensinou a dormir no escuro sem medo quando eu tinha uns 7 anos mas com 9 anos minhas duas avos morreram e eu fiquei mais mexida com a morte da minha avo paterna que tinha me criado a tarde depois do enterro eu,meu pai e minha mae dormimos a tarde toda e a noite quando fui me deitar eu vi um vulto na janela parecia com minha mae:
usava um casaco preto que ela tinha,estava com os cabelos soltos mas não tinha face.Eu ate chamei: -Mãe? Como não respondia nem se movia eu me deitei na cama(No canto do quarto,um pouco abaixo da janela) e dormi.
No outro dia eu perguntei a minha mãe e ela disse que nem tinha ido ao meu quarto,por isso hj eu morro de medo de olhar na janela quando me deito

– Não se preocupe. Esses medos são passageiros.

#05
Nome: Antonio

O que aconteceu comigo, foi algo que não encontrei explicação e ninguém consegue me ajudar a entender por mais claro que eu seja.
Já pesquisei bastante sobre Projeção Astral e Sonhos Lúcidos, inclusive já até tentei várias vezes ter, desde o começo da minha adolescência e nunca tinha conseguido. Foi aí que me irmão viu um caso aqui no Isso é Bizarro sobre sonhos lúcidos e me mostrou, eu li e ok.
Um ou dois dias depois ( não lembro exatamente) eu estava dormindo e acordei, porém eu acordei só por dentro, eu não conseguia me mexer de maneira alguma. Na hora eu pensei que poderia ser um sonho lúcido, aí lembrei dos vários casos de horror, de pesadelos e etc, já estava esperando o pior, mas nada aconteceu. Eu estava totalmente lúcido, acordado e preso dentro do meu corpo, eu tentei de todas as formas gritar, abrir os olhos, me mexer, me virar na cama, mas era impossível. O que me ajudou bastante foi não me desesperar, pois eu ia me desesperar com o vazio, porque não tinha nada além de mim, aí lembrei que eu estava dormindo antes e que era só me acalmar e dormir novamente.
Não lembro quanto tempo durou isso, nem que horas mais ou menos era da madrugada, o acontecido pode ter pouca relevância, mas me fez pensar muito, até mesmo se era uma sensação de morte, no caso impossível se conectar ao corpo e apenas aceitar.

Por acaso, você tentou se recobrar dos seus sentidos lentamente? Isso acontece comigo quando medito. O corpo está desligado mas a mente está acesa. Você poderia tentar voar. É bacana! Algumas vezes fiquei cansado de voar e pedi pra que parasse um pouco. Até hoje quero repetir mas não consigo mais.

#06
Nome: Jonathan

Bom , tenho 2 relatos que marcaram minha infancia.
o primeiro foi assim : estava eu com uns amigos na casa de um deles , e agente visitava aqueles sites de fantasmas , essas coisas .
Todos nos eramos cagoes ! , agente jogava as imagens dos fanstasmas no print e ficava zuando sabe ? coisa de muleke !
Chegando em casa , nao havia niguem alem de min e o cachoro
sentei no computador para jogar algum jogo , na epoca tinha uns 10 anos
A porta estava aberta , senti a sencacao de alguem esta me observando
quando olhei para o lado , no final do corredor tinha uma capa escura no xao !
me lembro bem , e o cachorro latia sem parar !
com medo , fexei a porta e peguei uns brinquedos para machucar a ‘coisa’
ate coloquei minha faixa de judo , era todo metido !
quando terminei de me equipar a capa nao estava mais la !
fiquei com muito medo e liguei pros guardas do condominio .

outro relato ! esse e sinistro .

Um dia de semana normal , acordo umas 6 da manha para mijar .
saio do quarto normalmente sem perceber nadinha ! , quando volto do banheiro
vejo todas as portas abertas , todas arregacadas !
meu ar-condicionado desligado
eu congelei na porta e nao consegui mexer um musculo , corri e pulei com minhas irmaes !

A tarde eu contei a minha mae , ela e espirita
ela disse que na mesma noite ela sentio alguem tocar no pescoco dela
como minha mae e neurotica , ela ja queria chamar gente pra benzer a casa e tal
dai meu pai que nao acredita nessas coisas , falou pra minhas irmaes falarem que era elas quem tinhao feito isso .
ate hoje vejo alguma coisa por aqui , mas nao acho que seje nada do mal
entao , meu relado
desculpa pelos erros, nao moro no brasil
tempo que n escrevo portugues.
abracos !

#07
Nome: Maria

Era a noite, e de costume, sempre coloco meus fones de ouvido para pegar no sono, estava lá eu, deitada no sofá, que ficava meio que de lado pra sacada, era verão, estava BEM calor, e então eu senti como se tivesse alguem vindo a minha direção, até pensei que fosse a minha mãe, mandando eu ir pra cama, mas quando olhei pra trás e não tinha nada… E então de manhã quando acordei e estava vendo o jornal, apareceu que um homem tinha sido assassinado no cemitério atrás da minha casa, em uma seita, no mesmo horário que eu senti “aquilo” se aproximando de mim.

– A minha casa já foi terreiro. Os antigos donos faziam seus ritos aqui. Vez ou outra algo bizarro acontece como o que você descreveu.

#08
Nome: Guilherme

Bom pessoal, atualmente, tenho 16 anos e hoje, tenho duas histórias pra contar, são pequenas mas acredito ser boas.

Conto 1: Escuridão

Atualmente, moro no Rio de Janeiro, com minha mãe, na época do fato, eu era criança, a acabávamos de nos mudar pra onde moro há aproximadamente uns 5 ou 6 anos, e quando nos mudamos pra cá, eu sempre ouvia, a noite, antes de dormir(Não sei dizer se era pelo fato de ser criança, imaginação mais fértil enfim)barulhos bem estranhos, na maioria das vezes, de passos, e correntes sendo arrastadas. Hoje, já não ouço mais estes barulhos, Graças a Odin.

Conto 2: Déjà Vi

Este fato, ainda ocorre até hoje, não frequentemente, mas em certos dias, quando me deparo com cenas randômicas, que só me lembro pois nos sonhos são destacados detalhes bem perceptíveis, lembro de ter sonhado-as.
Uma vez, eu sonhei, que estava na cozinha de minha casa, e que com um reflexo rápido, eu virei, com o cotovelo do braço direito levantado e de repente um copo caía no chão. No dia seguinte, quando estava na cozinha, eu olhei para o canto(ao qual havia direcionado o olhar no sonho)e me lembrei do déjà vi que tive, e quando não fiz o mesmo reflexo do sonho, olhei, e estava ali um copo.
Muitas vezes, esse “pequeno Dom” me ajuda muito!

Espero que tenham Gostado, Abraços!

– Ultimamente tive alguns. A época em que mais tive foi durante o primeiro semestre de faculdade.

#09
Nome: Gabriela

Não é algo realmente assustador, mas algo muito estranho que aconteceu a uns 4 anos atrás, comigo e meu noivo (na epoca namorado).

Bom… Cada um tinha um bicho de estimação do qual eramos muito apegados, eu uma cachorrinha e ele um gato.

Era bem no começo do namoro MESMO, fui conhecer a casa e a familia dele, e o gato tambem.

Ai que começa o estranho, depois desse dia, o gato desapareceu, todo mundo estava achando normal, já que gato some durante uns dias, mesmo esse gato sendo muito caseiro. Mas o gato voltou muito doente, e morreu exatamente 3 dias depois ter ter-lo conhecido ele morreu. E meu namorado ficou muito triste pois viu seu gato preferido morrendo na frente dele.

Então depois de um tempo ele foi conhecer a minha familia, e inclusive minha cachorrinha. Depois desse dia ela não quis comer mais NADA, ela nao comia ração, não comia mamão(ela adorava), nem carne. Levamos ela no veterinario, e nada… ela morreu exatamente 3 dias depois do meu namorado te-la conhecido.

Não entendiamos o porque daquilo, já que os dois animais não tinham problemas de ficar doente nem nada, os dois morreram.

Falamos isso para as pessoas e ninguem consegue explicar, será que é conhecidencia?

– Fiquei curioso. Será que alguém poderia explicar ou vai ficar de sanguessuga sabendo a resposta? ;)

#10
Nome: Erica

Quando eu tinha 5 anos meu avô morreu e a missa de sétimo dia foi no cemitério ao redor do tumulo dele. No meio da missa eu olhei para trás e o meu avô estava uns 5 metros de mim vestido todo de branco (ele foi enterrado de terno) e com 6 homens idênticos de terno também,indo embora num clarão de luz e atravessando por entre os túmulos e olhando fixamente pra frente,eu virei pra mostra pra minha mãe e ela falou que não estava vendo nada e não acreditou em mim pois ela e medrosa como eu ,eu era criança então nem entendi que era um espírito se fosse hoje teria desmaiado de medo. Com 15 anos eu falei que tinha visto isso mesmo ai ela acreditou em mim. Tenho mais outros relatos depois conto mais.

– Ele estava voltando para onde veio. :)

Espero que tenham gostado do novo formato, bizarreiros! :D

Então, leitores… o que vocês acharam desse novo formato?

Agora, caso queiram, preencham o formulário com o seu relato bizarro.

Written by DraftL

O que está em cima é igual ao que está embaixo e, o que está embaixo, é igual ao que está em cima, para realizar os milagres de uma coisa única.

Comentários