,

Relatos Bizarros #19 (Ressurgida das Cinzas de Fevereiro)

AAAAAHHHHH LELEK LEK LEK LEK! rss

Depois de ficar quase um mês ouvindo isso em todos os lugares possíveis do Rio de Janeiro (durante o carnaval) e em São Paulo (durante a minha estadia lá), é assim que eu inicio esse RB.

Bom, meus caros leitores, hoje, 1º de Março é aniversário da nossa Cidade Maravilhosa – Rio de Janeiro! Por coincidência, o último Relatos Bizarros foi no dia 25 de Janeiro que é aniversário da cidade de São Paulo.

E sabem qual é a comemoração em virtude dos 448 anos do Rio de Janeiro? Uma greve de ônibus. 178 ônibus depredados e 9 pessoas feridas. Infelizmente…

Não sabe como enviar o seu relato? Simples, meu chapa!

Há três meios

O primeiro: basta clicar aqui e você será direcionado à nossa página de relatos.

O segundo: envie-nos um e-mail -> [email protected]

O terceiro: basta começar a ler os relatos que, ao final, haverá um formulário idêntico ao da nossa página de relatos para preencher com sua história surpreendente.

A título de esclarecimento: se o seu relato não apareceu aqui, não fique chateado. Nas próximas semanas ele com certeza aparecerá. Eu posto os relatos por ordem de chegada. Basta só aguardar. Semana que vem tem mais, não se preocupem! :)
Seus relatos com certeza aparecerão só basta esperar!

Comecemos! :D

 

#01

Nome: Rosemery

Eu morei em uma casa em que as luzes piscavam e a descarga do bandeira que era aquelas de cordinha se dava sozinha, acredito que era um espirito que gostava do banheiro, minha filha via vultos e uma mão verde que puxava o travesseiro ,fato que aconteceu até com meus avós que foram passar um tempo em minha casa. Bom o que vou contar é que certa noite eu estava dormindo e vi quatro ETs, é isso mesmo, aqueles zoiudos e magrinhos branquelos de mãos com dedos compridos atravessarem a parede e a porta da sala e se dirigirem ao quarto de meus filhos , que na época minha filha tinha 8 e que dormia com o meu filho com 3, acordei na hora ,acendi as luzes ,fui ao quarto das crianças ,lá ficava um abajur acesso, fiquei muito impressionada pois não era ligada em ETs. Bom peguei meu filho no colo ,e levei minha filha sonolenta para o meu quarto, mas quando chego ao meu quarto, um luz intensa está na janela, que consegue atravessar a pesada cortina, era uma luz tão forte e inexplicável, pois não havia nenhum tipo de som, nada ,somente a luz forte, quem disse que tive coragem de olhar, pois é não olhei mesmo, deitei com meus filhos , do nada a luz desapareceu e passei a noite acordada, o mais estranho foi no outro dia , quando minha vizinha me chamou e me disse que ela tinha visto um objeto ,muito luminoso em cima de minha casa. Então é isso, há muito mais, depois eu conto.

– Ninguém confia em mim quando eu digo que eles existem, até que provem, por si mesmo, ao contrário.  Mas, enfim… PRÓXIMO!

 

#02

Nome: Gabriel

Certo dia, aqui em casa,
Estava eu em casa no msn, quando um amigo de longa data me chamou no msn, eu fiquei muito feliz, pois nao tinha notícias dele há muito tempo. Ele literalmente sumiu e apareceu do nada, e quando eu perguntava o motivo do sumiço ele era vago nas respostas, e nunca me explicou o motivo de deixar seu status como auxente. Entao uma vez começamos falar de sonhos, religiao e o sobrenatural
Não sendo um religioso fanático, eu apenas contava ao meu amigo algumas dúvidas que eu tinha sobre esses assuntos. Foi quando num bocejar de preguiça eu olhei pro lado e percebi claramente um vulto preto, que a princípio passou rapidamente pelo meu campo de visão mas no exato momento que percebi e olhei, esse vulto parou de se movimentar e ficou de frente para onde eu olhava. Isso é raro, garanto que poucos tiveram essa ”sorte”.
Meu corpo ficou paralisado, pois eu não reconhecia a forma daquele vulto, se parecia mais como uma sombra de alguém, e parecia se mexer como se estivesse falando algo e gesticulando ao mesmo tempo.
Foi muito rápido, e logo que minha consciência voltou, contei pro meu amigo o que tinha acontecido.
E então, meu amigo disse exatamente assim:
– Cara, eu sei bem como é isso. As vezes eu tenho um sonho, em que eu apareço de frente pra uma pessoa, daí, eu pergunto se ele pode me ver, pois eu o vejo o tempo todo mas ele olha pra mim e parece que ele nao me percebe.
Papo vai papo vem, já estava tarde e fui dormir, mas quando eu passo pelo mesmo local onde eu vi o vulto, senti uma coisa terrivelmente ruim. Como se eu tivesse morrido. Meu corpo ficou muito gelado, e meus dedos enrugaram.
Deixei quieto e fui me deitar. No dia seguinte meu amigo estava offline e assim ficou até os dias de hoje. Nunca mais ele voltou, mas eu percebi que no seu subnick estava escrito: A flor da amizade floresce uma vez, e se a flor morrer, dos seus restos nascerá uma nova flor.

– Realmente é raro. Um vulto se mexer e parar na frente ainda, é muita sorte… ou azar.

 

#03

Nome: Cassio

algumas vezes, no decorrer de minha vida, quando estive enfrentando problemas maiores que eu poderia enfrentar… uma voz me diz, tudo vai dar certo, ou, siga em frente…. coisas do tipo. É uma voz clara e nítida como se fosse alguém do meu lado, nas primeiras vezes essa voz me chamava, mas eu não respondia, depois parou, nas últimas vezes apenas me incentiva, sem dizer mais nada…

– Isso pode ser seu subconsciente ou até mesmo a sua intuição. Se bem que a intuição não fala por voz, o que deixa margem para o entendimento de que você mesmo estava se apoiando firmemente para não desanimar. Pequeno mas bem interessante.

 

#04

Nome: Mary

Oi bizzarreiros…
Eu vou contar agora algo muito estranho que aconteceu comigo e um namorado meu.Eu morava em uma cidade pequena no interior do Paraná.Eu tinha na época uns 16 anos (hj tenho 22) e ja fazia algum tempo que namorava, meu namorado tinha uma moto e como na cidade não havia nenhum motel, nós sempre iamos pra alguma estrada deserta.Nesta noite , a gente saiu pra dar uma volta e eu levei um lençol, pra colocarmos no chão, chegamos numa estrada onde havia uma plantação de cana, entramos num caminhozinho mas tranquilo e forramos o lençol.Estavamos ali deitado quando do nada ouvimos um barulho de freiada de carro, daquelas freiadas bruscas, levantamos assustados e quando olhamos na estrada não havia nenhum carro , e nem marcas de pneus. Saiamos de lá apavorados e nunca mais retornamos lá.( acabou com o clima daquela noite rsrs).
até hj não tenho nenhuma explicação para o que foi aquilo, só sei que foi assustador.

– Com toda a certeza do mundo eu posso afirmar que eu acho que não sei o que houve. Hahahaha!

 

#05

Nome: Augusto

Olá a todos. Oque vou relatar aqui aconteceu em 2006, quando eu tinha 18 anos.

Eu estava de férias e um amigo me chamou para passar uns dias na chacara dele perto da cidade de Arraias – TO. Chegamos era de tarde e fomos curtir o local, sempre gostei de andar na mata, fazer fogueira caçar com arco, e tudo correu bem até a madrugada chegar, ele tinha uma cachorra e ela era grande e muito inquieta sempre correndo e acompanhano eu e ele. Na madrugada do primeiro dia a cachorra que dormia na varanda (onde ficava o janelão de madeira do quarto em que eu e ele ficamos), ela simplesmente saiu rosnando e latindo e tempo depois ouvimos os gritos de dela.
Pela manhã ela estava com alguns machucados, nada demais, brigou com algum bicho? Então na segunda noite isso se repetiu, e na terceira noite o pai do meu amigo teve que voltar para a cidade, deixando apenas eu, ele e a mãe dele. Para evitar problemas com a cachorra a mãe dele prendeu ela em uma pilastra da varanda a uns 6 metros da nossa janela. ( esse foi um GRANDE erro.)
Como de costume a mãe dele foi dormir cedo, e e ele ficamos acordados até dar sono, então trancamos a casa, desligamos todas as luzes e fomos deitar. No meio da madrugada a cachorra começa a rosnar..cada vez mais alto, até ambos acordarem, ficos olhando assustados um para a cara do outro, até ouvir passos muito pesados na madeira ( uma rampa improvissada da varanda). Ficamos com muito medo e então…a cachorra começou a latir, curiosos eu e ele fomos até a porta da sala que ficava ao lado e olhamos por de baixo da porta apenas com a luz que vinha da casa do vizinho, vi algo inesperado…algo aparentemente grande, com pés peludos, que fazia um rosnado estrando, chegou bem perto da cahorra e a levou; Foi terrivel ficamos realmente assustados, acordamos a mãe dele mais não conseguimos sair da casa.De longe ouvimos os gritos novamente…e no dia seguinte achamos muito pelo e sangue na mata..mais nada do corpo da cahorra.
Desde então, tenho medo de dormir em chacaras e nunca mais voltei lá. Meu amigo se mudou para SP e também não foi mais lá. Agora..oque será que era aquilo? Um Lobisomen? Chupa Cabra? (Cachorra). Juro que não sei…e não quero descobrir tão cedo.

 

#06

Nome: Gladys

Quando tinha 12 anos eu fui estuprada por um amigo do meu avô,depois desse dia comecei a ter umas coisas estranhas,comecei a querer me matar, e em uma dessas tentativas de suicídio,eu vi algo que me fez querer nunca mais tentar isso.Uma coisa com chifres não sei dizer se era um tipo de Diabo ou algo assim…Ele ou Ela começou a cantar uma musica para mim com uma voz contorcida dizendo: Se não fosse você,outra pessoa serviria,se não por você eu tentaria encontrar uma pessoa mais fraca.

– Eu espero que já tenha se recomposto do trauma. Espero isso de coração mesmo.

 

#07

Nome: Leon

Eu era pequeno, e estava na casa da minha tia, em um bairro aqui da cidade que eu nunca me senti confortável e a casa da minha tia sempre me dava arrepios desde que minha avó morreu, pois minha tia não jogou fora as coisas dela, como roupas, cama, mobília, NADA, tanto que até hoje ela dorme na mesma cama que minha vó costumava dormir quando viva. Mas o que eu vi não tem haver com minha vó porque ela morreu em paz.
Eu estava vendo TV, que era na frente da janela da sala de estar, que eu sempre fechava de medo, e havia um pequeno corredor que não tinha nem três metros de comprimento que ligava o quarto da minha tia e do meu primo, mas no centro do corredor tinha um banheiro.
Sabe quando você sente alguma coisa, e inocentemente olha pro lado pra ver se tem alguma coisa? Eu tenho isso sempre, mas justo nesse dia eu vi algo. Minha tia trabalha em uma clinica odontológica e era muito apegada ao chefe dela, porque ela trabalha lá a mais de 40 anos. O chefe, com problemas familiares, entrou no banheiro da própria casa e atirou no céu da boca. Meu pai é policial e foi lá ver o corpo, disse que a cabeça estava estourada. E meu primo dizia que a noite, minha tia ficava chamando o nome do Doutor chefe dela, e gemia, e tudo. Eu ficava arrepiado.
Enfim, eu vi uma figura masculina toda vestida de branco como um dentista, de cabelos brancos puxados pra trás, exatamente como o chefe da minha tia usava. Eu simplesmente paralisei e olhei ele andar e entrar no quarto do meu tio. A partir desse evento, eu comecei a ouvir barulhos a noite na cozinha quando eu dormia lá, ver vultos, e mesmo quando vou dormir com meu pai lá, eu não consigo DORMIR realmente, porque eu durmo no quarto em que eu vi o Doutor entrando.

– Quando você aceitar que isso pode ser o seu cérebro ou que realmente pode ser algo metafísico, seu medo vai desaparecer e você vai conseguir dormir lá normalmente. O seu medo vai sumir como num passe de mágica. 

 

#08

Nome: R.

Olá pessoas bizarras.

Eu queria comentar de um fato marcante que aconteceu na minha vida.
Não é super bizarro, mas é interessante.

Há mais ou menos 4 anos, quando eu tinha uns 11 ou 12 anos, minha bisavó faleceu em um acidente de carro.
Eu fiquei indignada, não acreditava no que havia acontecido.
E durante o velório dela, eu chorava desesperadamente, pois ela foi uma das pessoas que eu mais amei em minha vida toda.
Dois dias depois do ocorrido, tive um sonho, tão real, que eu pensei não estar sonhando, mas sim vendo ela na minha frente falando comigo.
Ela disse que me amava muito e que não era pra me preocupar que ela estava muito bem.
Eu disse pra ela que estava com muita saudade e que amava muito ela, e comecei a chorar.
Quando acordei, estava escorrendo lágrimas em meu rosto, fiquei pensando no que ela havia me falado durante uns 5 minutos, e consegui dormir de novo.

Será que uma pessoa que já faleceu, pode se comunicar com a gente através de sonhos?

Quando você dorme a sua alma vai para uma frequência diferente, tanto para uma mais elevada quanto para uma mais baixa, depende de pessoa para pessoa. Geralmente quando outra frequência dimensional é similar à da Terra, é possível que haja esse entrelace entre dimensões. Ou, ela veio a uma frequência mais baixa para te visitar. O que é uma frequência? Frequência, em suma, é um nível de vibração. Nós estamos em um planeta com baixa vibração pois temos um corpo físico, já as almas estão em outro plano com uma vibração mais elevada pois não possuem corpo físico mas etéreo que também é feito de matéria. Espero que tenha dado uma boa explicação.

 

#09

Nome:  Tarcisio

O relato pode até não ser tão “bizarro” quanto outros que aparecem aqui o que posso afirmar é a pura veracidade do fato.
Foi no ano de 2010 estava no 1º ano do ensino médio, às vezes eu matava eu com um amigo e a gente ia no shopping, lá a gente usava as escadas de emergência porque eram assustadoras, e eu tenho uma certa cuiriosidade sobre o mundo paranormal e misterioso… no 3º andar do shopping nas escadas, hávia uma daquelas câmeras internas aquelas envoltas por uma cúpula negra, acontece que quando eu e meu amigo olhamos para a câmera a gente viu uma garota refletida nela ela estava atrás de nós mas a gente olhou pra trás e não tinha nada a não ser uma porta em um curto corredor, nós saímos correndo para o ultimo andar o do cinema sem nem olhar pra trás e fomos embora. Depois de pesquisar um pouco, soubemos que o terreno onde o shopping foi construido, ja foi usado como deposito militar… normalmente ainda sinto um sensação estranha quando passo por aquele andar mas nada que eu tenha muito medo… Afinal meu amigo dizia que espíritos se alimentam de medo… aprendi a me controlar porque não queria ser perseguido por nenhum espírito faminto.

– Quanto ao se alimentar de medo, pode se dizer que sim mas não só. E não somente os espíritos se alimentam de de medo mas aí a resposta seria muito mais insana. Vamos deixar como está.

 

#10

Nome: Alex

Tinha +/- 6 anos. Estava a andar de triciclo, e lembro-me de pensar no filho da minha madrasta a ‘estacionar’ o triciclo bem rente à escada. Sendo eu uma criança, fiz o mesmo e estacionei bem rente à escada. Quando dei por mim, tinha caído das escadas abaixo.
Existem duas bizarrices nesta história. A primeira, é que naquela altura, era impossível conhecer o filho da minha madrasta porque nessa altura, os meus pais ainda eram casados. E a segunda é que não me lembro de estar caído, lembro-me como que saí do meu corpo, e lembro-me de ver a minha mãe pela janela a lavar a loiça e quando ouviu um barulho, saíu a correr para me ajudar. Mas lembro disto tudo como se fosse outra pessoa a me ver no chão. Depois, só me lembro em entrar num carro, e chegar ao centro de saúde. Depois, não me lembro de mais nada.Fiz um pequeno corte na testa. Lembro-me hoje, também, que não senti dores, mas a minha família diz que dava para ver o crânio.
Não contei na altura o sucedido, mas hoje em dia, ninguém acredita em mim.

– As pessoas não acreditarem nisso é um erro, infelizmente.

 

Agora, caso queiram, preencham o formulário com o seu relato bizarro.
<iframe src=”https://docs.google.com/spreadsheet/embeddedform?formkey=dHd5b2RYbmkzRDJTeUlXdjlMeEVPR3c6MQ” height=”1576″ width=”600″ frameborder=”0″ marginwidth=”0″ marginheight=”0″></iframe>

Written by DraftL

O que está em cima é igual ao que está embaixo e, o que está embaixo, é igual ao que está em cima, para realizar os milagres de uma coisa única.

Comentários