Relatos Bizarros #27 – Quem disse que ele não vinha?

Pessoas personificadas da personificação pessoal! Pessoas! o/

Sabadão de muita alegria e sucessagem nesse nosso Brasilsão viril.

E quem disse que ele não vinha? Olha ele aí! RB 27 pra abalar a boca do balão (essa é velha, hein!)

Não sabe como enviar o seu relato? Simples, meu chapa!

Há três meios

O primeiro: basta clicar aqui e você será direcionado à nossa página de relatos.

O segundo: envie-nos um e-mail ->[email protected]

O terceiro: basta começar a ler os relatos que, ao final, haverá um formulário idêntico ao da nossa página de relatos para preencher com sua história surpreendente.

A título de esclarecimento: se o seu relato não apareceu aqui, não fique chateado. Nas próximas semanas ele com certeza aparecerá. Eu posto os relatos por ordem de chegada. Basta só aguardar. Semana que vem tem mais, não se preocupem! :)
Seus relatos com certeza aparecerão só basta esperar!

 

#01

Nome: Iuri

 

Quando era pequeno(uns 10 a 12 anos) tinha 4 amigos na rua, eramos grande amigos de vez em quando brigavamos mas acho q é normal desta idade. Era +- 8hs a 10hs todos estavam em suas casas tinha um que estava na casa junto do meu outro amigo. Então uma voz chamou eu(Esta voz era indentica de um de meus amigos), olhei pelo portão porque eu não era muito de abrir a porta antes de ver quem era mas não tinha ninguem, mais o menos 10 minutos eu fui chamar o amigo meu que tinha me chamado ele saiu, e estranhamente os dois amigos q estavam na mesma casa ja estavam na rua, ai estava nos quatro perguntei para quem me chamou, porque vc me chamou e saiu correndo? ele disse: não chamei vc não, tambem alguem me chamou(Não me lembro quem chamou ele mas era um amigo nosso tbm (A voz pelo menos, talvez era minha voz não me lembro)). E os outros dois que estavam na casa juntos jogando videogame falou tbm quem um amigo deles chamou era o um amigo nosso tbm, eles falarão entra ai ninguem entrou, ai eles sairão na rua e não tinha ninguem.

 

Tudo isso foi na mesma hora ou em diferença de segundos não sei ao certo. A voz era identica de nosso amigos, mas não era ninguem.

 

Atualmente tenho  16 anos

 

 

#02

Bom eu achei muito interessante os outros relatos e vim contar o meu.

 

Quando eu era criança tipo uns 5, 6 anos eu dormia com a minha mãe e continuei até meus 10 por ai…nunca tinha acontecido eu nunca tinha visto nada

até que um dia depois de uma noite de sono normal eu acordei com alguém pegando no meu pé eu abri o olho só um pouquinho pra ver, era uma mulher LINDA muito mesmo, com os cabelos pretos e um vestido vermelho, só que ao lado dela tinha um senhor de terno e eu acho que eu fiquei olhando uns 2 minutos ai ela começou a acochar o meu pé ai eu dei um pulo da cama e ela e o senhor que estava com ela desapareceram. Eu confesso que não fiquei com medo na verdade eu era tão inocente que passou um minuto eu já nem tava mais nem thum só me assustei porque ela começou a apertar o meu pé.

ta até ai de boa…mais assim depois que ela apareceu aconteceram coisas muito estranhas na minha vida antes eu nem pensava no porque que ela apareceu pra mim, porque que ela estava com um velho, mais de um tempo pra cá eu comecei a me questionar sobre isso, certo dia eu fui a uma igreja e uma mulher no fim do culto chegou em mim e falou que sentia apomba gira em mim eu na hora nem liguei, mais depois eu pensei sabe e relacionei isso a aparição porque depois que ela apareceu pra mim eu comecei a sentir desejo pelo meu próprio corpo (e como todo mundo sabe a “pomba gira” e um demonio da prostituição), os homens começaram a mexer comigo como se eu já fosse uma mulher eu quase fui estrupada varias vezes e até hoje é assim, então eu penso será se ela não marcou alguma sina em mim, será se naquele dia ela não começou a fazer parte do meu corpo? e aquele homem quem era? enfim são muitas perguntas mais eu só sei que alguma coisa ela fez comigo. ;x

 

– Bom, a pomba gira não é um demônio. Ela está longe de ser um demônio. Há uma falange organizada hierarquicamente constituindo uma legião de espíritos que são as Pomba Giras. Não são demônios, são seres desencarnados. Só isso, nada mais nada menos. Bom, os homens devem ter começado a mexer com você devido à sua composição corporal porquê na idade de 12~13 anos os hormônios começam a aflorar e deixam a pessoa mais “corpulenta”. Não creio que ela tenha feito algo tão maléfico para uma criança. Geralmente as entidades não maltratam as crianças, muito pelo contrário. Não se preocupe. Inclusive, também não se preocupe com a entidade fazendo parte do seu corpo pois ela está limitada ao meio espiritual porém, pode assumir o físico através das incorporações. Pode, também, influenciar sem que as pessoas tenham noção disso. E como faz para saber disso? Estudando a mente.J

 

#03

Nome: Likis

 

Olá a todos!

Vou escrever um pouco do que vem acontecendo comigo, mais para um desabafo. Estou começando a ficar com um pouco de medo.

 

Faz 6 meses que me mudei pra São Paulo. Minha família é toda de Minas (interior) e eu vim para trabalhar.

 

Bom, desde pequena eu sinto coisas estranhas. Nunca vi nada, é só aquela sensação incomoda de que tem algo a mais no ambiente. Já tive sonhos premonitórios, já me safei de muita furada pois uma “vozinha” disse pra não fazer. Até aí, achava que era intuição. Também costumo a passar mal antes coisas ruins acontecerem, mas achava que era coincidência.

 

Pois bem, mudei-me para São Paulo. Morei com uma amiga por 5 meses. Foi na casa dela que começou. Comecei a ter insonia, passei a ver vultos no corredor, a sensação de alguém observando era contínua. Eu passava mal com muita frequência, sempre com dor de cabeça ou enjoo. As vezes, quando eu ia dormir, escutava barulhos altos dentro da minha cabeça. Não era música ou fala, eram só barulhos. Sem falar na onda de azar que não acabava. Pensei que fosse pelo stress. Estava longe de casa, numa cidade grande, morando de favor, enfim.

 

Fui alugar um apartamento. Tudo deu errado, incluindo um dos corretores teve um AVC quando estávamos para fechar negócio. Tudo passou, o corretor sobreviveu e eu aluguei um apê. Nas primeiras 2 semanas, estava tudo bem. Até voltei a dormir normal. O tempo foi passando e a sensação de alguém me observando voltou. Pensei que fosse o stress novamente. Então, começou. Toda noite um vulto fica de frente da minha cama, perto da janela de braços cruzados. Ele é alto e é tudo que eu consigo ver através do cobertor. Ele não se mexe. Só fica ali, de braços cruzados. E não é a noite toda. É um pouco depois que eu vou dormir até umas 4:30.

 

Nunca fui de acreditar em espíritos. Pra mim você morreu e acabou. Depois conheci umas pessoas que me fizeram abrir a mente, aceitando que nós deixamos uma marca, uma energia muito forte no mundo, mesmo depois de morrermos. Agora tem esse ser no meu quarto, de braços cruzados e eu não sei no que acreditar. Prefiro pensar que é só o stress.

 

A sensação que tem alguém me observando piora quando estou na cozinha ou na sala. No quarto, nem tanto. Já fiquei com receio de abrir a porta do quarto de manhã, com medo do que poderia estar lá. E, pra piorar, tenho a estranha sensação de que não posso deixar a casa ficar silenciosa. Sempre que estou na sala ligo a TV e o som, e procuro não falar sozinha (que é um habito meu), pq eu tenho certeza de que alguém vai responder.

 

– É só ver o que ele quer. Simples! Simplifiquemos mais ainda. Antes de deitar, relaxe o seu corpo. Deixe-o bem relaxado na cama. Apenas deixe os pensamentos passarem por você, como se você estivesse observando um rio, mas preste um pouco de atenção naquele rio. Uma hora o rio passa. Quando a sua mente calar um pouco, faça a pergunta que você quiser. “Há alguém aqui?” E espere a resposta. Ela virá de todas as formas mas não por voz. Você não vai ouvir alguém dizendo: sim. Mas, poderá ler em sua mente a palavra sim. Apenas relaxe e faça a pergunta. Sem discriminação. Se o que você vê já quisesse tê-la feito algum mal, você teria percebido. Tem várias explicações mas isso já está de bom tamanho.

 

#04

Nome: Raphael

 

Bom…Eu tinha 7 anos, eu morava na casa dos meus avós e lá que começou tudo, quando eu ia me preparar para dormir, do nada saiam umas “coisas luminosas” do telhado, o meu quarto todo mudava, o chão ficava negro, as paredes desapareciam (e isso tudo a noite), e essas coisas iluminadas que se pareciam cobras, tentavam entrar dentro do meu peito, eu chorava muito e acordava meus pais, eu falava para eles o que eu via, ai eles sempre diziam que era só pesadelo e para eu voltar a dormir, pois bem… Eles acendiam as luzes e instantaneamente meu quarto voltava ao normal, todas as noites eram um sofrimento para dormir, eu via tudo isso acordado, lúcido, eu não tinha nem um problema psicológico, ou nada parecido para ter alucinações, só eu via tudo aquilo, seres estranhos me assustando, bichos esquisitos saindo das paredes, do piso, do telhado tbm. Eu tbm tinha visões, eu do nada me vi em uma espécie de submarino de vidro, eu via vários animais bizarros que eu não conhecia (so fui conhece-los anos mais tarde, pq eles eram tubarões, Lulas Gigantes, e Baleias ), tbm vi um ser vestido de metal negro, lembrava muito esses cavaleiros medievais, ele ficava parado me olhando, depois ele desaparecia no chão. Eu via tudo isso acordado, e as  vezes dormindo, a coisa mais bizarra era que meu quarto mudava completamente, e eu me via em outros “mundos”  ‘florestas mares e desertos” e o pior eu estava totalmente lúcido quando eu via esses “mundos”,  eu vi um lugar bem desagradável, onde tinha seres bisonhos queimando em larva fervente, gritando e sofrendo… (parecia o inferno),eu via um lugar todo escuro com um chão vermelho, e algo me movia para frente, quanto mais eu me movia para frente mais o chão ficava escuro, e logo eu me via em completa escuridão. Eu também eu fui crescendo e quando fiz 8 anos, eu já não tinha mais medo, por que um ser me protegia daqueles bichos que saiam da parede e do telhado, esse ser se parecia um balão vermelho pequeno, ele era extremamente veloz, e afastava os seres que me assustavam e eu perdi o medo, graças a esse ser, e essas  visões foram desaparecendo, quando eu tinha 16 anos eu tinha (e ainda tenho) sonhos premonitórios. Ano passado eu tive vários sonhos lúcidos, e as vezes eu tive a sensação de alguém me puxando para cima, como se eu me desligasse do meu corpo, mas eu estava totalmente cociente, eu senti alguém tocar minha mão esquerda, um toque bem gelado, eu comecei a rezar, e logo fui recuperando os movimentos do meu corpo (eu estava totalmente paralisado) e o mais intrigante, eu estava com formigamento da cabeça até o tronco. No mês passado eu involuntariamente, olhei para uma caneta. e ela rolou sozinha, eu acho que sou um médium, depois daquelas experiências bizarras que eu via quando eu era criança, me fez ter uma percepção muito maior do que uma percepção normal de alguém. Agora eu obtive mais conhecimento sobre  o que eu via quando eu era criança. Agora eu tento conviver com isso tudo que me acontece. A ultima coisa estranha que eu vi, foi nessa casa onde eu moro atualmente, vi um algo que se movia como um lagarto, era todo negro, ele ficava me olhando, subindo e descendo a cabeça, se parecia com um gato, ai eu acendi a luz, e ele vira fumaça, exatamente o que acontecia, quando meus pais ligavam a luz do meu antigo quarto, esses seres não suportam a luz. (Uma vez eu tive a ideia de dormir com um isqueiro, e eu vi um bicho com chifres “búfalo, só fui saber anos depois” saindo da parede, eu acendia o isqueiro e ele se derretia, até se desfazer por algum motivo esses seres desapareciam, ou morriam com a luz, bom isso é tudo, se algo de novo me acontecer eu volto aqui.

:)

 

– Parabéns! Você teve uma projeção astral. o/

 

#05

Nome: Ana

 

Na verdade, são quatro histórias. Vou colocar em ordem cronológica:

 

1 – Eu estava na casa de uma amiga que mora no mesmo prédio que eu, que vou chamar de Clara, com outra menina, que vou chamar de Sara, e estávamos conversando, nos preparando pra dormir – era de madrugada – quando eu vi um negócio laranja piscando, voando de um lado pro outro. A cama era virada pra janela, então dava pra ver.

Fiquei olhando pra aquilo, e não era um avião porque ia de um lado para o outro. Mostrei pra Clara e a Sara, que também viram e ficaram super curiosas. A gente ficou olhando por um bom tempo o negócio indo e vindo, desaparecendo, voltando a aparecer, piscando mais forte, mais fraco… Até que resolvemos sair da cama e ir olhar mais perto da janela.

Quando chegamos na janela, o ventilador que estava do outro lado do quarto, caiu. A gente gritou, acordou a casa inteira e ficamos com medo, mesmo que tenha sido coincidência, de voltar a olhar.

 

2 – Foi a pior.

Eu estava dormindo na casa do meu pai. Eu resolvi colocar o colchão na sala e dormi lá, e meu irmão dormiu na rede, perto de mim. Eu fiquei vendo filme e meu irmão dormindo. Fechei a televisão, tentei dormir, não consegui, tava me sentindo mal não sei o porquê, aí olhei pro canto do móvel da televisão e JURO QUE VI ALGUM SER ALI. Eu fiquei tão sem reação que.

Só fiz voltar a cabeça pro travesseiro de tão apavorada. Só pensava que eu iria ser abduzida, porque alienigena foi a primeira coisa que me ocorreu. Só consegui olhar de novo quando já era de manhã e meu irmão acordou pra ir ao banheiro, mas não tinha nada. Foi horrível.

 

3 – Eu estava com um amigo na minha sala, quando eu vi o mesmo negócio laranja que vi com as minhas amigas, Clara e Sara, na primeira história. Eu mostrei pra ele, pra ver se não estava “vendo demais”, mas ele também viu e achou super estranho.

Olhei por horas, até que me distraí e, quando olhei de novo, não estava lá.

 

4 – A mais tranquila. Eu estava olhando pro céu, porque gosto de tentar ver estrelas, etc, quando vi um feixe de luz atravessando uma nuvem e depois ele simplesmente sumiu. Não era um avião, não era aqueles sinalizadores de festa – eu procurei por todo lugar que a vista alcançava, aliás – não era nada. Só um feixe. Não era uma bola de luz, não tinha forma de nave, nada. Um feixe.

 

#06

Nome: Gabih

 

Oiii gente bizarra, vim novamente partilhar uma experiencia tensa que eu e minha mãe -que não acredita em nada que não seja jesus- passamos.

Bom, a nossa rotina todos os dias é a mesma, abrimos o restaurante as 7h trabalhamos até as 4:30 nos arrumamos e ela me leva até o ponto onde pego a van pra ir para o curso e minha mae vai para a faculdade, no dia do acontecido quebramos a rotina e fomos em casa pegar dinheiro para pagar a van e quando chegamos percebemos q estavamos sem chave, entao minha mae pulou a janela e entrou em casa, nisso eu bati na janela e pedi que ela pegasse um CD ela nao ouviu entao fui até a porta,quando cheguei perto da porta que tem uma cortina de renda pelo lado de dentro, do nada alguem ou alguma coisa deu um murro na porta pelo lado de dentro que a cortina e a porta balançaram, minha mae que estava no quarto dela no outro lado da casa ouviu e achou que fui eu até a vizinha que tinha chegado ha poucos instantes tambem ouviu e se assustou. Depois ela saiu de casa e nos entramos no carro e fomos entao eu perguntei pra ela se ela havia ouvido alguma coisa ela disse que sim, mas tinha achado que fui eu, eu disse que nao e achamos tudo muito estranho. Até hoje nao sabemos oque aconteceu, só sabemos que nao fui eu, nao foi ela, nem a vizinha.

Desculpa pelo texto grande e informações desnecessarias e por nao ser tao horripilante, mas na boa, só quem passa por um cagasso desses pra saber.

 

#07

Nome: Lucas

 

Eu vejo ovnis de noite, eu achava que tava vendo muito avião, mas percebi a grande diferença… Ontem a noite vi dois ovnis, pareciam estrelas como jato, veloz, cada uma para uma direção diferente…

Pra mim, virou natural ver essas naves.!

 

– A cidade que o Lucas mora é Uberlândia, um corredor de óvnis.

 

#08

Nome: Lukas

 

Tenho 09 Anos , Morava no Japão , Quando era Pequeno , Eu Ouvia Vozes que ninguem  Tinha , Tipo , sua Mãe Lhe chama , você pergunta-a “Chamou-me Mãe ?” -“Não Filho , Por que ?”

 

Não Sabia o que era , em 2009 estava brincando com Minha prima , tinha 07 Anos  ela 08 . Derrepente Algo passa Pela porta d Banheiro rumo a Porta e Vai embora , Eu poderia Jurar algo … Que Alguem ou Algo estava me Perseguindo .

 

Em 2013 (Atualmente) Fui Buscar minha bolsa no Carro do Meu Pai , Um Homem Preto , passava dos Corredores Estacionamentos de Carro , Eu assustado corri e Subi no Elevador , Voltei para Casa Assustado , Fiz minha tarefa .

 

Em Maio , estava com meu pai , de 42 Anos , Ele Estava comigo , Eu iria Ficar em casa , mas Fui pro trabalho de Minha Mãe e dele .

 

Lá no Estacionamento , Eu vi aquele Cara de Novo , sem Saber o que era , eu Fiquei com muito medo .

 

A relatividade da Voz e da Imagem , tem Algo a Ver (é o que Acho)

 

#09

Nome: Julhia

 

Olá, já havia mandado um relato faz uns 20 anos e nunca apareceu, então resolvi envia-lo novamente.

Na época em que o fato estranho aconteceu nossa casa estava em construção, logo, a casa estava empoeirada e muito suja.

Eu e meu irmão, tinhámos uns 7/8 anos e estávamos sozinhos em casa e como nossa casa nao estava totalmente mobiliada tinhámos somente um colchão e as coisas comuns de cozinha. Eram quase 20:00 hr e brincávamos alegremente no colchão no quarto-a cozinha ficava ao lado do quarto- quando ouvimos um abrir e fechar de portas muito alto vindo da cozinha, o barulho era tão forte que nos assustou muito. Meu irmão era medroso demais e sempre quem acaba protegendo-o era eu. O Jonathan ficou no quarto enquanto eu fui ver o que era. Quando eu chego lá, encontro todas as portas dos armários abertas e algumas até quebradas. Fiquei bastante assustada e ia abrir a porta da cozinha para que nós saíssemos. Meu irmão saiu correndo para a rua e eu fiquei encarregada de sair e trancar a porta quando saísse. Como a casa estava muito empoeirada, no lado de fora da porta havia um desenho feito na poeira. Era toda a nossa família e a nossa casa com um ‘X’ enorme sobre todos. Oito anos se passaram e desde entao, meu irmão tem bastante pesadelos, todas as noites.

 

#10

Nome: Nai

 

Olá

Essa e a primeira vez que escrevo para o isso e bizarro e tenho duas historia para conta uma e um pouco engraçada pelo menos para mim e a outra e não sei oque aconteceu comigo aquele dia

Bom quando eu tinha uns 6 a 7 anos de idade(hoje eu tenho 15),e minha mãe trabalhava num  restaurante de uma amiga nossaa tia solange,eu tinha mania de dar cafe para o santo sao benedito que a tia solange sempre colocava e depois de um tempo eu passei a coloca,um certo dia como de costume eu peguei coloquei o cafe para o santinho e desci da cadeira(como era alto eu subia numa cadeira para coloca rs)quando olho para cima eu vejo meio que ele se mexendo olha para o cafe e olha para mim e volta ao normal!eu sai correndo chamando minha mãe! e a minha tia solange falo que isso era normal que ele tava só agradecendo e vendo se o café era bom rsrsrsrs..como eu era criança eu deixei isso de lado e nem liguei tanto assim mais ate hoje eu juro que aquele santo se mexeu!

e o outro relato e que uma certa vez tava eu e uma  amiga minha que tava passando uns dias aqui em casa ,nos fomos dormi,ate ai blz,eu lembro que amanheceu e ela acordou e saiu do quarto como ainda eu tava com sono voltei a dormi isso era mais ou menos umas 8:00 da manha depois de uma hora eu senti como se alguém tivesse passando a mão na minha cara e era muito gela a “mão” dessa “pessoa” eu levantei como se nada tivesse acontecido abri a porta do meu quarto fui ate a sala e perguntei para minha mãe e minha amiga se elas tinha ido ate o meu quarto e passado a mão na minha cara minha mãe falo que não e a minha amiga também falo não,até hoje eu queria saber oque foi aquilo porque a sensação que eu tive foi muito real e era muito fria mesmo e nao sei se foi sonho ou se foi verdade!!esses foi a unicas vezes que eu lembre que aconteceu alguma coisa comigo, tenho muito relatos para contar ainda,mais todos aconteceram com a minha mãe,ela meio que tem um pésinho com essas coisas,e umas historia muito cabulosas!espero que tenha gostando e ate uma próxima.

 

#11

Nome: Pedro

 

Quando li os relatos aqui sobre paralisia do sono, lembrei de um fato que aconteceu comigo quando era criança.

Eu tinha cerca de 5 anos, eu e meu pai estávamos dormindo no mesmo sofá da sala, ele numa ponta e eu na outra, entre a guarda do sofá e as pernas dele. Tive um sonho esquisito em que eu morava numa casa que era a minha casa, mas não era (coisa de sonho), e dentro da casa tinha uma piscina (!), eu caí na piscina e acabei saindo no que parecia ser outra versão daquela mesma casa, em que não havia nada, somente paredes verde-água. Desde então não me sinto bem em quartos com paredes pintadas em verde-água e o pior disso é que depois morei em uma casa em que o meu quarto era pintado dessa cor. Sei que, no sonho, apareceu uma prima minha dizendo que todo mundo tinha desaparecido, que só ficamos eu e ela por lá. O sonho terminou por aí e depois disso tive a experiência de paralisia, acordei mas não acordei, sentia a guarda do sofá e as pernas do meu pai, o que foi reconfortante, ao contrário do comum desse tipo de experiência, já que o contato com a realidade me aliviou da tensão do sonho.

Nada assustador, mas foi algo que me marcou e hoje, depois de 22 anos, ainda lembro do sonho e da sensação.

Abraços.

 

#12

Nome: Luiz

 

Quando eu tinha uns 7 ou 8 anos, eu tinha acabado de me mudar para uma casa bem grande tinha piscina e talz. Com o passar do tempo estava tudo normal estava tendo reforma pq a casa estava meio velha e eu gostava bastante de la. Logo apos o terminio da reforma as coisas comecaram a ficar estranhas. Quando eu e meu irmao escutavamos passos no corredor, mas a gente nem ligava porque podia ser nossos pais indo ao banheiro ou cozinha.

Todo noite era a mesma coisa so q as vezes parecia q alguem estava correndo no corredor. Eu via muitos vultos escuros na casa praticamente toda hora eu via um vulto passando na porta, quando eu ia fazer a tarefa do colegio sentia q havia alguem me observava.

Mas uma coisa q me deu muito medo q me deixou em choque foi quando eu estava no escritorio e nesse escritorio tem uma janela q tem a visao do corredor q vai para o quartinho onde a gente guardava as coisas q ninguem usava, o corredor era grande. Entao eu estava mechendo no computador e coloquei um joguinho pra carregar como a net era ruim demorava muito. Eu coloquei pra carregar e olhei para a janela entao eu vi uma mulher uma roupa toda branca e um veu branco na cabeça decorado com flores brancas. Ela ficou olhando pra mim ai ela correu para o lado direito e voltou, ela ficou me olhando por mais um tempo e depois correu para esquerda e n voltou.

 

Eu pensava q era minha mae, mas ela estava tomando banho no banheiro do quarto dela q fica do outro lado da casa. Muitas coisas aconteciam como as portas fecharem ao mesmo tempo e barulhos estranhos como agua pingando.

 

Desculpem algum erro de ortografia, mas eu precisava desabafar isso.

 

#13

Nome: Anna

 

quando eu tinha cerca de 7,8 anos eu fui morar com minha mãe, ela tinha conseguido um emprego e em seguida alugado um quartinho em um tipo de curtisso e eu estava feliz estava com ela e naquela semana tinha começado em uma nova escola e em uma nova cidade, depois de ter vivido nas asas dos meus avos a muito era finalmente nos. fui dormi com minha mãe e eu arrumando o material todo novinho para levar no outro dia cedo, só que no meio da madrugada eu acordei e dei de cara com uma coisa, alguém bem em cima de min não conseguia gritar era muito real não era como sonho ou uma visão era real e inexplicável aquele vulto cinzento com olhos enormes me olhando, então eu cobri minha cabeça e adormeci ( eu não chorei nem gritei, não sei porque mas grita minha mãe não conseguia sem voz) só sei que no outro acordei com um febre muito alta e quando contei aquilo a minha mãe ela não se surpreendeu disse que acreditava pois a dona da casa onde morávamos praticava algum tipo de religião ou sei la e usava aquele espaço e eu que sempre acreditei no deus krishna fiquei tipo oi? e não ficamos muito tempo lá devido isso e algumas coisas mais, lembro de uma vez esta brincando de esconde esconde e na hora de encontra um amigo encontrei outra coisa, era uma entidade nítida de um anão gordinho q me olhou mas não era o de algumas noites atras, eu sai correndo como se não houvesse amanha logo depois nos mudamos e eu não vivenciei mais nada do tipo :)

 

#14

Nome: Maisson

 

Olá leitores

Em uma bela sexta-feira 13,eu fui para cama dormir como sempre faço ás 11:00 horas,dormi tranquilamente quando sonhei que :Eu acordei no sonho e fui ao banheiro,logo me deparei com o espelho me olhei e me vi com olhos pretos olhei bem no fundo e fui “teletransportado” para um pântano,onde eu estava deitado na água,havia uma enorme árvore na minha frente ,quando raízes me entrelaçaram no chão,olhei novamente para a árvore negra e gigante… Ela estava repleta de corvos que saiam dela e vinham arrancar minha pele…depois que eles sairam  eu   me deparei com um rio de sangue escrito “Doloroso não?” e eu acordei e vi meu peito com arranhões.

Bons Pesadelos

 

#15

Nome: Henrique

 

Bom, não sei por onde começar, mas vamos la…

 

Tenho 19 anos, e desde quando eu me conheço por gente, além de ver coisas (Espiritos, almas, sla…) eu tenho premonições que são sempre acompanhadas de um mau pressentimento. A primeira (Eu sei dessa pq minha mãe me falou) foi aos 3 anos, 5 dias antes de fazer aniversário, eu falei que a minha avó (Materna, que na época estava internada com Esclerose Lateral Amiotrófica) tinha virado uma estrela e queria saber qual das estrelas era a vó, 2 dias depois ela faleceu. Depois disso foi aos 8 anos, através de um sonho, sonhei que estava no passageiro da caminhonete do meu pai, e sofremos um acidente, para minha surpresa, aconteceu poucos dias depois, batemos de frente com um carro, a caminhonete capotou, graças a Deus não aconteceu nada comigo ou com meu pai, mas no outro carro, o motorista morreu, o motorista era um amigo de faculdade do meu pai. Após isso, foi esse ano, eu sonhei que estava no velório de alguem e quando fui me aproximar do caixão para ver o rosto da pessoa, eu acordei umas 0:30, com uma forte dor de estômago, não consegui dormir depois disso, deu 5 da manhã e pedi pra minha mãe me levar no hospital, a dor era tanta que eu não conseguia dirigir, fiquei das 5 as 10 tomando remedio na veia no hospital, mais tarde, lá pelas 1:30 da madrugada aquele mau pressentimento foi pior, e não sabia porque, então fui dormir; era meio dia do outro dia meu amigo me manda um SMS falando que o pai dele morreu, o mais engraçado, que quando eu acordei com a dor de estômago, foi o mesmo horario que o pai dele estava passando por uma cirurgia cardíaca, e o mau pressentimento foi a hora que ele morreu. E hoje, meu cachorro morreu, o foda é que desde ontem eu estava tendo os maus pressentimentos (dessa vez não teve sonho). Não sei o que fazer, tenho medo se eu tiver esses pressentimentos novamente e alguem da minha familia morrer :S

 

– Não pense que a vida acaba aqui pois você mesmo sabe que não acaba. Você vai poder se comunicar com os seus entes queridos depois, você sabe disso. Não há razão para ter medo, o que se pode fazer nessas horas é tentar um preparo para a situação mas acho que seria ilógico viver pensando nisso. Não se preocupe porquê não há fim, há uma continuidade com pausas.

 

#16

Nome: Gregório

 

Estou aqui para mostrar alguma de umas coisas bem estranhas que aconteceram comigo. Não são tão bizarras mais deve haver uma explicação para certas coisas.

 

Em fim , tenho 13 anos e quando eu tinha mais ou menos uns 5 ou 6 anos eu tinha acabado de acordar num quarto quando vi um homem parado , ele estava realmente encapuzado e mudava de forma apenas duas vezes , ele mudava uma vez e voltava para uma forma espinhosa , mudava para encapuzada e voltava para a forma espinhosa, e ele ficava batendo o pé , ja era de manhã acho que umas 8:00 ele estava imovel na Janela , achei que era o meu pai que ele sempre bebe para ir tomar água , e eu estava dormindo no quarto dos meus pais , e o homem negro parado alto , magro e encapuzado transformista estava na frente da cama dos meus pais , eu escondi o rosto debaixo dos cobertores de tanto medo , e depois de alguns minutos eu vi um Rato parado do meu lado , mais depois ele sumiu, o homem estava batendo o pé e na parede varias vezes , muito cedo pra algem começar a trabalhar.

 

Em fim , tem um outro relato meu que quando eu tinha acordado tinha um cachorro preto na minha frente , ele era que nem um shuaua , nao sei escrever , era um cachorro bem magro que estava a poucos centimetros perto de mim, eu tinha ainda uns 5 ou 6 anos , e quando ele latiu surgiu um cala-frio e um arrepio bem forte em mim e depois ele atravessou meu corpo e aquela sensação de cair surgiu no meu corpo

 

E o ultimo relato e o mais bizarro de todos , foi quando eu tinha acabado de acordar , de dia , tentando dormir de novo e olha que eu estava sozinho de novo , eu tinha mais ou menos uns 12 anos , quando derrepente eu fiquei com uma paralisia do sono , nao consegui me mexer e fiquei ouvindo brigas e brigas na cozinha porque meu quarto ficava no segundo andar, eu fiquei ouvindo gritos eu fiquei com medo na hora e nao consegui mexer meu corpo , e depois ouvi os meus pais brigando e algumas pessoas que nao reconheci o nome gritando , até que a cadeira do meu computador começou a andar sozinha com pernas , e para finalizar um Pastor estava Gritando : Em nome de Jesus ! E tudo parou , voltei ao normal e meus pais nao estavam em casa e nao tinha ninguem em casa. Estranho foi o pastor gritando , E olha que foi meu proporio pai que construiu a casa ! não sei oque pode ter acontecido

 

#17

Nome: Gregorio

 

Oi meu nome é Gregório e Tenho 13 anos. estou aqui pela Segunda vez , na ultima vez eu tinha escrito três relatos meus , bem agora estou aqui para contar mais alguns dos meus Relatos

 

Em fim eu ainda tinha cerca de uns 3 ou 4 anos , quando eu estava no corredor de casa e meus pais estavam do meu lado assistindo tv , não me lembro se meu irmão e minha irmã estavam la , só que eu estava olhando para o corredor que levava diretamente a cozinha e vi um anãozinho negro vindo correndo para me dar um abraço , e isso aconteceu varias vezes , eu retribui o abraço sem entender nada , me senti bem , mais nunca contei para meus pais.

 

Em fim agora o meu Segundo Relato. Bem eu tinha mais ou menos uns  2 ou 3 anos , sim me lembro desde que tinha 2 anos , e eu estava dormindo no berço , quando uma mão negra com forma de ” Jóia ” Estava pulando no chão varias vezes , era apenas uma mão , e do meu lado havia um tronco de uma arvore pequena que estava girando , eu fechei os meus olhos mais eu ainda o vi na minha mente. Muito Estranho.

 

Bem , aqui vai mais um, eu me lembro quando tinha 12 anos tinha acabado de voltar da academia de musculação , quando eu estava bem cansado e era de manhã por volta das 10:00 ou 10:30 , eu resolvi me deitar no sofa e foi quando eu senti a paralisação do sono , quando eu abri um pouco dos meus olhos eu vi um vulto negro parado na minha frente , achei que fosse aquele carinha do jogo ” Inside ” Foi muito estranho !

 

E o meu ultimo relato de hoje , foi quando eu tinha uns 4-5 anos , foi quando eu estava dormindo e estava sonhando que eu tinha acabado de sair do meu quarto escuro , estava escutando uma musiquinha de bebê , mais era diferente , era agudo foi quando no meu sofa , tinha uma mascara estranha sorrindo monstruosamente para mim , e depois tinha um relógio que ficava em cima do sofa , ouvi um barulho de trovão e mal contato e eu acordei. Oque será que poderia ter sido?

 

Obrigado ! Mais tarde farei outro relato

 

#18

Nome: Gregorio

 

Bem , este é o meu terceiro conto aqui no site isso e bizarro então quero divulgar a todos uma historia nao muito bizarra mais vale a pena

 

Bem , eu tinha 8 anos foi quando eu estava em uma casa alugada que hoje eu tenho 13 anos , quando eu estava dormindo no meu quarto era umas 5:00 e derrepente acordei , e a porta estava um pouco aberta , e sempre fiquei olhando para ver se estava clareando por trás da porta para chegar logo de manhã , quando deu mais ou menos umas 6:00 e continuei olhando , joguei um pouco no pc , quando deu mais ou menos umas 6:15 , fui olhar mais uma vez para atrás da porta para olhar se estava clareando , foi quando bati o rosto e vi uma ” coisa ” na minha frente encapuzada e nao tinha rosto , apenas estava encapuzada e tinha o meu tamanho , rapidamente fui para trás , comecei a falar para ele : Sai daqui seu demonio ! Deus esta comigo ! comecei a falar assim , quando esperei o meu pai acordar e vi que ele tinha sumido , fiquei aliviado.

 

– Porra, Gregorio! Você tem uma vida bizarra hein, mano!

 

#19

Nome: Gregorio

 

Bem, meu nome é Gregório e tenho 13 anos, olhei muito desses relatos aqui no site e são bem interessantes , ja postei alguns só que o meu ainda não chegou pelo visto e provavelmente não foi aprovado

 

Pesso que comente nesse meu relato e dê uma idéia do que seria.

 

Bem , eu tinha uns 11 anos na época , e estava deitado no quarto dormindo , e eu costumo dormir de luz acesa quando estou sozinho , quando acordo , eu fico meio que distraido em sonhos lucidos , ouço umas vozes dizendo : Vamos assustar o Gregório !

 

E pelo canto do meu olho pareceu ser um ” Dragãozinho ” Falando para o outro para me assustar , nao sei oque poderia ser , ninguem da minha familia morreu , nenhum visinho e ninguem teria a coragem de me assustar , acho que foi o Capeta só pode ‘-‘ E depois dele dizer que iria me assustar , eu senti ele vindo diretamente do meu corpo e ele atravessou as minhas pernas e senti um medo como nunca senti na vida , foi o pior cala-frio que ja senti em toda minha vida, e senti aquela sensação de como se tivesse algo caindo , eu tremi o meu corpo desesperadamente e até ouvi o barulho do espirito caindo no meu corpo , parecia como se fosse uma bola de papel caindo no chão. Oque poderia ser?

 

Bem , tem outro relato meu que acabei de lembrar , eu tinha a mesma idade do relato de cima , tinha mais ou menos uns 11 anos , hoje tenho 13 , quando eu tinha acabado de acordar e estava a luz acesa ,o homem tinha uma camisa verde , cabelo espetado e um olhar frio , mais só dava para ver os olhos , ele ficou olhando pra mim e eu olhando paara ele sem nada de medo , quando decidi olhar melhor , porque el estava na frente da cadeira ne ai nao dava pra ver direito , ai eu me aproximei dele , ele andou pro lado aonde ficou a porta e virou vapor. Estranho não?

 

#20

Nome: Poltergeist

 

Olá, bizarreiros!

Aqui vão os meus relatos:

Sou evangélica e desde quase sempre eu sou a espécie de ovelha-negra da família. Não só por ser diferente (por exemplo: só eu gosto de ver filmes de terror, usar roupas pretas, ler e ver documentos a respeito de espíritos, sou a única anti-social da minha casa, etc. OBS: Não sou emo, juro) mas também por que eu sou o “imã de coisa ruim”. Sou eu que vejo e sinto vultos e outras presenças estranhas na minha casa.

Eu vou contar apenas os que mais me marcaram.

Tudo começou aos cinco anos de idade. Como sempre fui de acordar tarde, quando acordei todos já estavam na sala. Eu estava dormindo no quarto do meu irmão mais velho, virada para a parede. Quando abri os olhos, vi uma mão esquelética, suja e com dedos muito compridos. Pisquei, sumiu.

A partir daí minha vida não teve mais sossego.

Por volta dos seis anos, eu estava brincando de trenzinho em volta do sofá da sala, que ficava do lado da estante. Meu irmão mais novo na minha frente, atrás de mim estava a minha mãe e atrás dela, a minha tia. Um com as mãos nos ombros dos outros. Quando meu irmão mais novo virou para dar a volta no sofá, eu virei meu rosto e percebi que não tive controle do meu corpo. Meu corpo continuou andando pra frente, e como meu rosto estava virado para o lado, bati com tudo na estante. A ponta da prateleira de vidro entrou e por pouquíssimo não fiquei cega, pois foi a milímetros de distancia do meu olho. Tive que tomar três pontos, tenho a cicatriz até hoje.

Pelos sete ou oito anos, eu tinha me mudado de casa. A casa nova (na qual moro até hoje) é grande e bem espaçosa, tem um quintal enorme (sonho de toda criança melequenta e bagunceira). Estava brincando de pique-esconde á noite com minha prima e meus irmãos. Estava na minha vez de achá-los. Já tinha batido todo mundo, só faltava a minha prima. Eu estava dentro de casa procurando ela e quando olhei pela janela, vi sua sombra me espiando mas logo se escondeu. Corri pro quintal e bati “um, dois, três, Thayná!”. Ela gritou “denúncia!”, e eu estranhei, por que a voz dela veio da cozinha. Eu perguntei aos meus irmãos se ela estava na cozinha e eles afirmaram, e depois disso ela saiu por lá.

Pelos nove, dez anos de idade, eu estava no meu quarto, mexendo no computador. Senti um arrepio gelado, horrível, e olhei para a parede. Qual não foi o meu espanto ao ver uma – me dá arrepio só de escrever – velha com o rosto deformado me encarando pendurada – PENDURADA! – na minha parede. Saí correndo, mas acabei voltando (um dia essa coragem ainda vai me matar), e não tinha mais nada.

Fui à igreja e contei tudo pro meu pastor. Fui orada, e a partir daí, as “coisas” deram um – pouco de – tempo, mas logo voltaram.

Nesse mesmo período de idade, sonhei algo que me lembro claramente até hoje:

No sonho, eu acordava e abria a porta do quarto. Ok, aquilo não era a minha casa. A porta dava pra o interior de algo que parecia um vulcão. Paredes rochosas e no fundo tinha lava. Mas não era só isso. Na lava, haviam corpos, muitos corpos, todos sem cabeça. Nas paredes, espécies de âncoras tinham cabeças enfiadas nelas. Algum tempo depois, minha tia Mara – mãe de uma amiga minha, minha segunda mãe, pela qual eu choro até hoje –

Com quatorze anos – minha idade atual – (houveram outros casos antes desse, mas não foram tão memoráveis) eu tive minha primeira paralisia do sono. Eu tinha acabado de ler sobre isso, então não foi TÃO pavoroso quanto seria se eu não soubesse nada a respeito.

Eu estava dormindo e quando acordei, eu não consegui me mexer e nem abrir os olhos. Eu sabia que estava acordada, mas era como se eu estivesse presa na cama. Comecei a chamar pelo nome de Jesus, e logo tudo passou. Levantei meio tonta, mas ficou tudo bem.

Num intervalo de um dia tive minha primeira guerra espiritual.

Estava dormindo no meu quarto com o meu irmão, ele dormiu perto da parede e eu, da ponta da cama.Acordei com uma bufada horrível no meu ouvido esquerdo (o lado o qual meu irmão estava), achei que tivesse sido ele, mas quando fui virar pra ver, não consegui me mexer, nem abrir os olhos. Logo, comecei a sentir um formigamento estranho no meu pulso, como se alguém estivesse apertando com muita força. Não doía, apenas formigava. A coisa gargalhava, enquanto a outra bufava como um boi no meu ouvido. Eu não via, apenas ouvia. Minha mãe sempre havia me falado que, quando isso acontecesse, eu clamasse pelo nome de Jesus. Clamei, passou, mas voltou logo. Clamei mais fortemente, então passou. Tudo o que eu conseguia era chorar.

A partir daí, eu fiquei perturbada. Pra eu dormir era um sacrifício, eu só conseguia sentir medo. Quando eu sentia sono, começava a balançar minha cabeça e pernas, pra não dormir.

Dois dias depois, eu estava deitada com a minha mãe. Meus olhos pesavam de tanto sono, mas quando eu sentia que ia dormir, começava a me balançar de novo. “Dorme filha, vai ficar tudo bem”, ela dizia. “Não mãe, não vai”. Ela acabou me convencendo a dormir… preferia que isso não tivesse acontecido.

No meio da noite eu acordei, e novamente, não consegui me mexer. Senti a cama tremendo como se estivesse acontecendo um terremoto. Por um milagre consegui entreabrir os olhos. Se eu pudesse voltar no tempo, manteria eles fechados. Haviam muitos e muitos homens com rostos de porco, todos pulando na cama. Exceto um, que me encarava parado, com fúria nos olhos. Novamente clamei pelo nome de Jesus e eles começaram a fazer barulho e se mexer com mais força e se debater. Continuei clamando e eles sumiram.

Esses dias, um pastor veio orar minha casa, mas como eu sou a ovelha-negra, sempre recebo mais oração que os outros. Sempre que põem a mão na minha cabeça e oram, eu me sinto muito tonta, mas nunca cheguei a cair.

Espero que isso acabe logo.

 

Me desculpem pelo tamanho do relato.

 

– O mais interessante é que sempre quando chamamos o nome de Jesus ou Deus a tendência desses fenômenos é cessar. Isso é algo corriqueiro que eu venho observando nos RBs.

 

Agora, caso queiram, preencham o formulário com o seu relato bizarro.

942

Mega Bizarro

Sobre DraftL

Ver todos os posts desse autor

O que está em cima é igual ao que está embaixo e, o que está embaixo, é igual ao que está em cima, para realizar os milagres de uma coisa única.

loading...

Comentários!

Atenção: os comentários desse site são via Facebook e sequer fica arquivado em nossos servidores. Então tudo o que você escrever aí em baixo é de inteira e completa responsabilidade sua. Tome cuidado, Goku e as autoridades estão de olho, ok?!

32 Comentários nesse post. Comente!

  1. FIIIIIIIIIIIIIIIIIIRST !

    BELO POST !!!

    Bruno Alves / Responder
  2. AAAA meus emails foram mesmo lidos *_* Eu estava morrendo de saudades do RB e escrevi inumeros emails quase que suplicando pra aparecerem novamente *o* OBRIIIIIGADO DraftL

    Ótimos Relatos por sinal *o*

    John / Responder
  3. Muito interessantes esses relatos. Conhçer essas histórias trás uma certa sensação de que realmente não conhecemos nada, que tudo que sabemos é praticamente insignificante.

    Valeu Mr DraftL.

    DEUS abençoe a todos.

    Deusimar Barbosa / Responder
  4. Achei muito interessante e curiosa essa historias. parabens a pagina sempre sigo no facebook oque há de novo aqui.

    Diego / Responder
  5. Eh DraftL, como sempre, muitos relatos interessante, muitos curiosos, muitos inventados e outros apenas coisa de criança, não sei, mas acho que esse ultimo está precisando de muita oração.

    Agora me parece que depois daquele “Salto Quântico” de março você se abriu mais e estudou mais as coisas espirituais, hoje parece que você entende mais, mas não teve nenhuma experiencia bizarra depois daquelas que você contou não DraftL? conta ai.

    Melky / Responder
    • Já tive uma porrada. Um monte! hahahahaha!
      Parece que eu to vivendo com um pé nesse mundo e o outro no espiritual. rs

      • Aproveitando que você falou isso, queria te fazer uma pergunta: Você como um cara que de certa forma estuda e até vivencia essas coisas, já tem certeza absoluta de que o mundo espiritual, almas e etc, existe mesmo? Tipo, não lhe restam mais dúvidas quanto a isso?

        Urubu Rei / (in reply to DraftL) Responder
        • Não me resta mais nenhuma dúvida sobre a EXISTÊNCIA do mundo espiritual. Agora, quanto ao mundo espiritual e suas diversificações aí já são outros quinhentos… é como se você fosse analisar o universo e todos os seus lugares: é praticamente impossível. rs

          • Legal cara.
            Aquele link que passei pra vc nos comentários de um outro post, sobre uma teoria de que cada um de nós possui duas mentes, uma nossa e uma de um predador, você viu? Queria saber o que você acha sobre aquilo, se já tinha ouvido falar. Claro, se não for encher muito o saco.

            Urubu Rei / (in reply to DraftL)
          • Você se refere ao cérebro reptiliano?
            Na verdade o cérebro reptiliano é um nome adotado pelos cientistas. Essa parte do nosso cérebro é onde nossos instintos residem. Todos os nossos instintos, procriação, sobrevivência, etc…
            É sobre isso?

            DraftL / (in reply to Urubu Rei)
          • Urubu Rei / (in reply to DraftL)
      • Que isso cara, sou fascinado por isso, queria muito ter experiencias assim, apesar que não tenho mais tempo pra nada, mas ainda vou fazer esse salto quântico e ver como é.

  6. Muito interesantes seus posts DraftL, eu tb achei intrigante sobre essa observação q vc fez sobre esses fenomenos pararem quando xamamos o nome de jesus e de deus eu penso q vc deve ta tentando axar uma explicação sobre ese assunto, vc tem alguma explicação sobre isso ou é mais complexo do que podemos imaginar?

    thiago_aha / Responder
  7. Já tava com saudade de ler isso, haha.

    Acho mais interessantes aqueles que a pessoa já tinha um certa idade quanto ocorreu. Quando começa dizendo “aconteceu quando eu tinha uns 5 anos”, se for muito longo já pulo pro próximo, hauahaua.

    Lendo alguns, lembrei de uma vez que fui posar na casa de um amigo e quando já estávamos tentando dormir, nos dois, ao mesmíssimo tempo, começamos a sentir uma sensação surreal de medo e de que, além de nos, havia mais um ser ali no quarto, nos observando. Não me lembro exatamente como ocorreu, mas perguntamos um ao outro se sentíamos a mesma sensação, tipo: “Você também ta sentindo isso”?, e descrevemos igualmente esta mesma sensação. Isto que foi mais estranho, ambos compartilhando aquela sensação de ser observado de perto por alguma coisa, e com muito, mas MUITO medo. O medo inclusive foi tanto, que colocamos os dois colchões de solteiro no chão pra dormir um do lado do outro hauahauahau. Mas isso já faz tempo, eu tinha uns 12 ou 13 anos (Idade que já julgo suficiente pra não ser iludido por qualquer coisinha).

    Urubu Rei / Responder
  8. Otimo post me destraiu bastante :)

    Vtsloko / Responder
  9. Acho que já perdi minhas esperanças de brilhar com meu relato… kkkk

    Bruno / Responder
  10. Você disse que postaria os relatos bizarros toda semana, toda sexta feira. Entendo que sua vida seja corrida etc, estou esperando que postem meu relato desde Janeiro/Fevereiro, mas fica dificil, acho que deve estar perdido no meio de tantos, vc fica semanas sem postar e quando posta vem uns 5 relatos de uma só pessoa (gregorio)… desse jeito fica dificil draftl

    Cris / Responder
  11. Mais relatos por favor! *-*

    Rebeca / Responder
  12. Relativamente ao ultimo relato, ja me aconteceu dormir de cabeça para cima e ao amanhacer prai 4h da manha sentir os braços com formigueiro e acordar e tentar levantar mas estava realmente colado a cama quando abri os olhos tinha um anao em cima de mim a fazer cavalgagem em cima do meu peito eu ia gritar mas me pos as maos na boca eu queria me mexer mas sentia os braços dormentes e o corpo super pesado e o fdp ali como se me esivesse a estrupar. E realmente ele tinha uma cara estranha um pouco parecida com a dum porco , esteve prai 30 segundos e quando voltei a fechar e abris os olhos ele desapareceu e consegui levantar me mas tinha os punhos e o peito completamente dormente nem conseguia respirar muito bem a partir daí nunca mais dormi de peito para cima mó cagaço

    revo / Responder
  13. Draft, sou eu o iuri do primeiro relato, atualmente sou ateu, e cheguei a conclusão que isso foi apenas coisa de criança, apesar de parecer tão real, tem que admitir, que não foi apenas eu que ouvi assim tornando algo mais verídico, mas mesmo assim, não existe nada disso, talvez éramos interligados rsrsrs, uma explicação um pouco louca, não, como o exemplo dos elétrons, um liga ao outro, pode ser que algo interligou e então projetou essa sensação para todos, Más então draft jurava você ser ateu. E sobre essas sensações que tem pode ter certeza que é tudo nós que criamos, mas sentimos medo, louco não, falamos o nome de deus, jesus qualquer nome que lhe traga conforto, como se fosse o safepoint, apenas por conforto, do que nós mesmos criamos, e fica tranquilo, não é nada e o mundo espiritual não existe porque se fosse assim eu seria DEUS, rsrsrss

    iuri / Responder
  14. Esse ultimo relato foi tenso O.o como tenho uma imaginação fértil pra caralho sinto que vai ser meio tenso pra durmir xD

    Andrei / Responder
  15. otima resposta do numero 3…as pessoas nao estudam não sabem e saem falando antes de criticar qualquer religião devemos no minimo saber os seus fundamentos

    nathalia / Responder
  16. Draftl porquê tanta demora pra postar os relatos, sendo que você recebe muitos ? É só ir postando.

    Luke Braga / Responder
    • Para fazer um post sobre relatos bizarros demoro por volta de 1 hora, 1 hora e meia.
      Eu tenho que ler os relatos e postá-los. Não é só ir no CTRL+C/CTRL+V não.
      1~1:30 é um tempo mais do que precioso na minha vida. Não querendo falar que eu sou o picudo importante mas é um tempo precioso.

      • Se precisar de algum ”administrador” para a só para a seção de Relatos Bizarros, já sabe quem chamar HAHAHA moleza isso

        Luke Braga / (in reply to DraftL) Responder
  17. “#08

    Nome: Lukas

    Tenho 09 Anos , Morava no Japão , Quando era Pequeno , Eu Ouvia Vozes que ninguem Tinha , Tipo , sua Mãe Lhe chama , você pergunta-a “Chamou-me Mãe ?” -”Não Filho , Por que ?”

    Não Sabia o que era , em 2009 estava brincando com Minha prima , tinha 07 Anos ela 08 . Derrepente Algo passa Pela porta d Banheiro rumo a Porta e Vai embora , Eu poderia Jurar algo … Que Alguem ou Algo estava me Perseguindo .

    Em 2013 (Atualmente) Fui Buscar minha bolsa no Carro do Meu Pai , Um Homem Preto , passava dos Corredores Estacionamentos de Carro , Eu assustado corri e Subi no Elevador , Voltei para Casa Assustado , Fiz minha tarefa .

    Em Maio , estava com meu pai , de 42 Anos , Ele Estava comigo , Eu iria Ficar em casa , mas Fui pro trabalho de Minha Mãe e dele .

    Lá no Estacionamento , Eu vi aquele Cara de Novo , sem Saber o que era , eu Fiquei com muito medo .

    A relatividade da Voz e da Imagem , tem Algo a Ver (é o que Acho)”

    CARA RETARDADO NÃO SABE NEM MENTIR A IDADE SMDGOIMSADIOGSD

    Roger / Responder
  18. Se reparar, curiosamente, todos os relatos, ou grande parte deles, sempre acontecem quando as pessoas tem “4 ou 5 anos”, “8 anos” por aí vai.

    Igualmente, quase todos tem uma forte relação com o sono.

    Muitos dirão que o sono e os sonhos são como que “janelas” para outras realidades/dimensões.

    Provas? Zero.

    Enfim, 99% ilusões de crianças com medo de ficarem sozinhas, ou do escuro.

    O restante normalmente é algum tipo de forte abalo psicológico que deixa mais vulneráveis os mais frágeis.

    “Hey, eu sou um espírito encapuzado, acho que vou arrastar uma cadeira, empurrar uma caneta ou quem sabe socar uma porta e fazer muito barulho. O que, matar, destruir e semear o ódio? Náááááá, prefiro assustar crianças muito pequenas, é bem mais legal”

    Fabio Santos / Responder
  19. Meu Deus, esse tal de Gregório ta mal mesmo hein!?
    Tipo que ele ta igual Marcia Fernandes………kkkkkkkkkkk.
    Vai procurar uma ajuda.

    Juliana Miranda / Responder