, , ,

Sem tratamento: haitiano fica 2 anos com o úmero fraturado!

Bom dia, ontem, passeando pelo www.lolhehehe.com (valeu, Sicko!), vi este vídeo e decidi postá-lo no IéB, pois é algo tão bizarro, quanto, algo que dá dó de ver. Um cidadão haitiano fraturou complemente seu úmero esquerdo (osso do braço) e com a carência de sua comunidade, o mesmo não teve nenhum tipo de tratamento adequado, nenhuma chance para a cura de sua lesão. Sua sorte, é a equipe dos Floating Doctors estarem no país e trazendo alguma esperança a este cidadão.

Transcrevo as palavras do médico:

Esse cara aproximou-se de nós quando estávamos andando na praia no Haiti e disse: “Meu braço dói … você pode dar uma olhada?”

Supondo que algo menor, fiquei chocado ao ver que seu braço tinha uma fratura completa úmero no terço distal … e em 2 anos, nunca foi tratado.

Passado um ano após ter fraturado, a dor mais forte foi embora e ele ainda usa o braço porque os músculos adaptaram-se a segurar o braço junto nos movimentos.

Não é correto passar-se dois anos e não ser tratado só porque ele não tem dinheiro e não tem acesso aos cuidados. Nós não estamos mais no Haiti (isso aconteceu quase no último dia), mas temos a sua informação de contato e estamos tentando arranjar alguém no Haiti para fazer a cirurgia para reposicionar seu braço (constantemente, sua artéria braquial fica com a circulação comprometida na fratura, conforme mexe o braço. (antes de sua artéria braquial fica cortado pelo movimento livremente quebrada osso).

Isso é o que significa não ter acesso aos cuidados … que isso pode continuar por mais de 2 anos, 10 anos. Eu não posso imaginar como suportou passar o primeiro ano.

Acessem www.floatingdoctors.com para saber mais sobre o trabalho desta maravilhosa equipe voluntária que leva alguma gota de esperança àqueles que estão no árido do desespero.

 

Fiquem na paz e se cuidem!

Fabiano MadDog

Comentários