, ,

10 pessoas que ganharam a vida com suas anomalias físicas

No século XIX, muitas das pessoas que nasciam com alguma anomalia física eram recrutadas para trabalharem nos shows de horrores, circos que lucravam apresentando essas pessoas, e elas acabavam aceitando já que havia poucas opções de vida/trabalho.

1 – Ella Harper, era uma mulher que possuía os joelhos voltados para trás.

1

 

2 – Frank Lentini era um italiano que possuía dois órgãos genitais e três pernas devido a uma condição conhecida como “gêmeo parasita” quando um dos fetos acaba por não se desenvolver.

2

 

3 – Josephene Myrtle Corbin nasceu com duas pélvis, dois aparelhos reprodutores e excretores e quatro pernas devido a uma condição conhecida como Dípigo.

3

 

4 – Minnie Woolsey possuía Síndrome de Seckel, condição em que a pessoa afetada tem um atraso do crescimento intrauterino, perfil de cabeça de pássaro, nanismo, retardo mental e microcefalia.

4

 

5 – Felix Wehler possuía um defeito na síntese de colágeno devido à Síndrome de Ehlers-Danlos, também chamada de Cutis elástica.

5

 

6 – Mirin Dajo era espetado em diversas partes de seu corpo por várias vezes e nada acontecia. Ele morreu enquanto tentava engolir uma espada, embora tivesse prática.

6

 

7 – Apesar da condição vista na figura, Gabrielle Fuller foi casada por duas vezes e se juntou ao circo por volta de dos anos de 1.900.

7

 

8 – Fyodor Yevtishchev, russo nascido no ano de 1.968, possuía uma doença chamada Hipertricose, em que pelos crescem por todo o corpo, e ficou conhecido como “homem-cão”.

8

 

9 – Joe Martin Laurello foi um alemão nascido em 1.886 e podia girar a cabeça em 180º.

9

 

10 – Fanny Mills, uma mulher que nasceu em 1.860, sofria do Mal de Milroy, condição que fazia com que seus membros inferiores possuíssem metade de seu peso.

10

Sugestão, ideias – contato direto comigo

Written by Ana.IEB

22 anos. Suicídio e amor são minhas fraquezas. : . Sugestão e pedidos para retirada de conteúdo deverão ser enviadas para meu facebook ->

Facebook.com/Ana.ieb

Comentários