,

Psiquiatras relatam suas experiências mais profundas com pacientes – Parte 02

Saudações leitor, esse post é uma continuação deste aqui: Psiquiatras relatam suas experiências mais profundas com pacientes.


Relatos:

Um paciente uma vez em crise me disse: “Eu sinto muito em chegar até aqui assim, mas eu estou tão quebrado por dentro, eu me sinto tão perdido. Eu estou derretendo e está muito difícil juntar os pedaços.”


Enquanto assistia Shark Tank com uma paciente esquizofrênica muito paranoica:
“Eles querem que eu mate você, mas você é um cara bom e eu gosto de sair com você.” (fuck!)


“Você já teve um sonho onde você estava prestes a lutar com alguém? Sabe aquela sensação que você tenta dar socos mas simplesmente não pode? Meus braços parecem macarrão molhado. Essa é a depressão para mim.”
Eu sou um terapeuta, que também vive com a depressão.


Perguntei a um paciente sobre sua relação com sua ex esposa. Ele começa a falar sobre ela e seu noivo atual, em seguida, rapidamente se levanta e diz para mim “Eu estou ficando chateado – tenho que andar agora”. Começa a sair e então se vira, olha para a minha expressão facial preocupada e diz tranquilamente, “não se preocupe, eu vou voltar e sentar-se para que possamos conversar um pouco mais.” Ele acabou não voltando, e suicidou-se dias depois.


“Eu sou viciado em sexo e eu sou um homem casado. Como que eu vou dizer a minha esposa que ela não pode me ter porque a vagina pra mim é como uma garrafa de bebida para um bêbado?”


“Eu sei sobre recuperação, mas não sei como me recuperar.”
Um homem estava discutindo seu vício em um grupo que o estava ajudando, dizendo a si mesmo que você está em recuperação só porque você conhece os fatos e métodos – mas sem colocá-lo em prática, você não irá a lugar nenhum.


Eu tive uma menina esquizofrênica que se aproximou de mim para tentar obter ajuda. (Ela não tinha sido diagnosticada com esquizofrenia, achei que ela podia ter apenas transtorno de personalidade esquizoide). Ela me pediu para ler seu diário, e havia partes onde ela iria falar sobre as duas lâmpadas no seu quarto, e como elas (as lâmpadas) zombaram dela. Mas ela disse que na forma de poema e de estrofe, conseguiu ilustrar sua luta com esses demônios. Foi triste, na verdade, no final, ela não poderia “funcionar” no mundo real, porque ela passou muito tempo neste universo alternativo que tem mais conversas com postes de iluminação do que com pessoas reais. Ela tinha um grande problema com a fantasia, muitas vezes ela teve de sair dessa zona e fantasiar sobre coisas que não eram reais, apenas para que ela pudesse lidar dia a dia com as ilusões.


Paciente com problemas mentais aqui e assistente social atual que trabalha com pessoas com doença mental grave e persistente. Mesmo antes de uma hospitalização um dos meus amigos perguntou qual a sensação de ter problemas mentais. Para mim, eu não estava tendo o controle da minha própria mente. Sabendo o que eu estava pensando e fazendo para mim não fazia sentido, e simplesmente não conseguia fazer parar. É a coisa mais terrível que eu já experimentei.


Recentemente, recebi uma mulher de 40 anos de idade. Ela veio me ver porque ela “não se sentia bem por dentro”. Depois de algum tempo eu perguntei-lhe para me contar sobre a última vez que ela se lembrou de uma momento feliz em sua vida. Ela parou por um longo tempo e disse que não conseguia se lembrar e não tinha certeza se ela já se sentiu feliz.


“O vazio humano deve ser continuamente preenchido ou então consumido.” Ele estava explicando que você deve preencher sua vida com novas experiências e objetivos e fazer o seu melhor para se socializar, ou então a estagnação e apatia fará de você um desperdício de espaço e que irá levá-lo a um buraco negro de desespero.


Paciente esquizofrênico me disse que iria apertar a minha mão, mas temia que o seus demônios “passassem” para mim.


“Eu não posso controlar minha raiva. Bem, eu provavelmente poderia se eu soubesse como.” 6 anos de idade. “Eu pensei que era realmente louca por um longo tempo, mas realmente eu era normal e minha vida que era uma loucura.” “Eu acho que eu preciso parar de procurar respostas e apenas desfrutar as perguntas” e, finalmente, “as pessoas olham para mim como se eu fosse louco porque eu estou doente. Mas elas também agem de forma “normal” na minha frente e eu acho que eles são mais doentes do que eu”


“Há minotauros em torno de nós, mas a maioria são transparentes para que você não possa vê-los. Eles são muito difíceis de definir.”


A partir de um cliente antigo de 11 anos: “Nada é um erro se você aprendeu alguma coisa com ele.”


Eu estava cuidando de um paciente fracassado na tentativa de suicídio. Nós estávamos falando sobre isso. “A morte não me assusta. Mas a vida, a vida assusta o inferno fora de mim.”


Eu trabalho com pessoas que abusam de substâncias e um paciente uma vez me disse: “Minha mãe era usuária de heroína. E quando ela morreu, eu não queria parar de me drogar porque eu senti que ela queria isso. Eu não queria desapontá-la.”


A partir de um paciente psicótico em um hospital psiquiátrico – magro, barba longa, olhos selvagens, parecia um profeta do Velho Testamento: “Olhe fixamente para o sol, quando ele ficar metade preto e metade branco, é porque é o olho de Deus olhando para você.”


Anos atrás eu tinha um colega/amigo que tinha transtorno bipolar, bem como alguns com psicose. Eu estava passando por algumas dificuldades no momento e eu disse de passagem que eu senti que estava perdendo minha cabeça. Ele me disse: “Você não está perdendo sua mente, você está ganhando perspectiva.”


Um dos meus clientes falando sobre sua doença mental como sendo um arquivo corrompido em seu cérebro. Que ao encontrá-lo e removê-lo, tudo ficaria bem.


Pois bem, abaixo seguem algumas ilusões sonoras em 3D. Não sei dizer se estas são ilusões sentidas por pessoas com problemas mentais, porém é uma pequena maneira de sentirmos como é escutar vozes que estão somente na nossa cabeça. É necessário usar fones de ouvido e estar num ambiente sem muito barulho.

Sugestões aqui: Facebook: Mach

Written by Mach

Eu faço bolos tbm, encomendas pelo email [email protected]

Comentários