,

Experimento Filadélfia

Consiste em uma lenda em que no ano de 1943 um experimento militar fez o destroier USS Eldridge desaparecer, se teletransportar instantaneamente por centenas de quilômetros, e viajar 40 anos para o futuro e voltar. Esse é o experimento Filadélfia. Boa leitura.

Durante a 2ª Guerra Mundial, os EUA e os aliados perdiam muitos navios para os U-BOATs (submarinos) alemães. Isso estava prejudicando-os pois todos os suprimentos necessários aos soldados aliados eram enviados por barcos até a Europa. Bombas magnéticas nazistas também estavam dizimando as embarcações dos aliados. Os ingleses tiveram algum sucesso em neutralizar as bombas magnéticas, mas os UBOATs alemães eram um problema a ser resolvido. Assim, a marinha americana cria uma operação secreta em 1943 chamada Projeto Rainbow (Projeto Arco-íris), com um objetivo bem simples: tornar os navios invisíveis aos radares inimigos. Uma das mentes por trás desse projeto era o matemático e físico Albert Einstein. Na tentativa de ficar invisíveis aos radares inimigos, os pesquisadores usaram a Teoria de Campo Unificada…

…Teoria de Campo Unificada: Basicamente essa teoria, citada por Einstein, consistia e foto2consiste até hoje em unificar as duas forças mais fundamentais da física – a força eletromagnética e a força gravitacional, ou a unificação da teoria quântica com a teoria da relatividade geral. Essa teoria também é chamada de Teoria M ou Teoria das Cordas ou Teoria do Tudo. Porém até hoje não se possui um trabalho significativo na área principalmente devido ao fato de que ambas essas forças são totalmente distintas, que aos nossos olhos, parecem nunca interagir efetivamente. Tal teoria levou Einstein a escrever sobre ela até seu leito de morte, obviamente não obteve sucesso.

Os experimentos começaram no DE-173 Eldridge, tendo seu ápice em 28 de outubro de 1943. Neste dia, o destroier simplesmente sumiu dos radares, se teletransportou para base naval de Norfolk no estado da Virgínia, há pouco mais de 346 km de distância e viajou no tempo, ficando alguns momentos no ano de 1983.

Antes de continuar, sugiro esse pequeno vídeo para conhecimento do leitor.

 

Morris K. Jessup e Carl Allen

Essa história veio à tona com a publicação do livro “The expanding case for the UFO”, escrito por Jessup, astrônomo formado pela Universidade de Michigan. Em janeiro de 1956 Jessup recebeu uma carta intrigante de um ex soldado da marinha americana, e em certo ponto havia uma referência a um incidente incomum: em outubro de 1943 um experimento ultrassecreto foi conduzido pela Marinha dos EUA. O resultado da experiência foi a invisibilidade e teleporte de um destroier dos EUA, enquanto no mar da Virgínia. A carta era assinada por um certo Carl Allen. De acordo com Allen, o mesmo afirmou estar presente e testemunhado diretamente o experimento.

Morris K. Jessup
Morris K. Jessup
Carl Allen
Carl Allen

Sem o conhecimento de Jessup, um exemplar de seu livro foi enviado ao Escritório de Pesquisas Navais da Marinha norte-americana e um ano depois, na primavera de 1957, Jessup recebeu um convite para uma reunião do Escritório da Marinha de Pesquisa Naval (ONR – Office of Naval Research). Foi-lhe apresentada uma cópia de seu livro repleta de anotações. As anotações estavam em três cores diferentes e aparentemente em três letras diferentes, assim de três pessoas. Em uma atitude inusitada, o Escritório da Marinha publicou o livro! Foram impressas de 10 a 130 exemplares com as anotações. Três unidades ficaram com Jessup e os outros foram distribuídos a funcionários. Esta versão do livro de Jessup ficou conhecida como a “Edição da Varo”.

Jessup se suicidou dois anos depois, em abril de 1959. Ele foi encontrado morto dentro do seu carro, asfixia.

 O EXPERIMENTO

O que foi que Allen testemunhou? Segundo relata, ele presenciou experiências feitas com o destroier USS Eldridge. Ele teria sido equipado com os equipamentos exigidos nos estaleiros navais da Filadélfia, como um potente gerador, e seguindo a Teoria de Campo Unificado de Einstein, tentaram deixá-lo invisível.

Algumas testemunhas afirmaram ter visto uma espécie “névoa esverdeada” na manhã do dia 22 de julho de 1943, era o Eldridge ficando invisível. Alguns tripulantes afirmaram sentir náuseas após o experimento.

foto5

 

Um novo teste foi feito no dia 28 de outubro de 1943. E o incrível aconteceu. O USS Eldridge ficou invisível, ele simplesmente desapareceu da área em meio a um raio de luz azul! Quase no mesmo instante, a Base Naval de Norfolk, na Virgínia, a 600 km de distância, afirmava estar registrando o navio, que teria aparecido por vários minutos na área para depois desaparecer e reaparecer na Filadélfia, no mesmo local de onde se desmaterializara. O navio se teletransportou! Isto não estava previsto no experimento.

Porém quando o USS Eldridge ficou visível novamente, constatou se vários de seus tripulantes estavam simplesmente loucos! Eles sofreram profundos efeitos fisiológicos, e alguns até terríveis enjoos e problemas mentais desencadeados pela experiência. O mais impressionante foi que alguns dos tripulantes teriam se fundido com a estrutura metálica do navio! E alguns tripulantes desapareceram como uma névoa na frente das pessoas…

Horrorizados com esses resultados, oficiais da marinha tiveram que cancelar imediatamente o experimento. Todos os sobreviventes da tripulação envolvidos sofreram lavagem cerebral na tentativa de fazer os mesmos perderem memória a respeito de detalhes da experiência. Essa foi a história contada a Jessup por Allen.

Cena do filme “Projeto Filadélfia” em que mostra os corpos fundidos pós o experimento
Cena do filme “Projeto Filadélfia” em que mostra os corpos fundidos pós o experimento

Essa história também pode ser encontrar no livro “The Philadelphia Experimentde 1979 escrito por Charles Berlitz, também pioneiro nas conspirações do triângulo das bermudas. Este livro traz uma entrevista feita por Berlitz com Allen, que em 1969 procurou o escritório da Marinha Americana para dizer que inventou toda a história, mas voltou atrás em sua confissão.

O FÍSICO AL BIELEK

Toda essa história teve uma reviravolta com as declarações do físico Ph. D. em Harvard Al Bielek. Bielek afirmava que estava a bordo do navio USS Eldridge durante o Experimento Filadélfia. Ele alega que sofreu lavagem cerebral para esquecer tudo, e que suas recordações só voltaram depois de assistir ao filme “The Philadelphia Experiment”.

Al Bielek tem um meio-irmão por parte de pai, Duncan Cameron Jr., também tem Ph.D. em física pela Universidade de Edimburgo, e que afirma também estar a bordo do navio.
Os irmãos teriam desembarcado em 1983 na sede do Projeto Mountak, corresponsável pelo túnel temporal que o Eldridge atravessara. Então o navio além de ter desaparecido e se teletransportado, também teria viajado no tempo!

Com o uso de seu Ph. D Bielek sustentou sua história com conferências, livros, entrevistas e até mesmo vídeos.

No livro Conspirações de Edson Aran (Geração Editorial), é possível ler a verdadeira história dos últimos cem anos segundo Bielek:

  1. Os nazistas estabeleceram um pacto com os alienígenas pleiadianos nos anos 40. Essa cooperação teria permitido aos alemães pousarem na Lua em 1947. A Alemanha era uma montanha de escombros nessa época e os principais cientistas do país já haviam sido adotados pelos russos e americanos. Mas as histórias que envolvem o Experimento Filadélfia e o Projeto Montauk são contraditórias e confusas assim mesmo.
  2. Os americanos também fizeram um pacto com extraterrestres nos anos 40/50, mas preferiram se aliar aos GREYS, pois os pleiadianos exigiam a desativação de todas as armas nucleares do país.
  3. Uma expedição russo-americana conquistou a Lua em 1962. O pouso oficial da Apollo 11 em 1969 é só uma versão pública de fachada.
  4. Marte foi conquistado pelos russos e americanos em 1969. Bielek diz que ele próprio visitou o planeta nos anos 70, usando os túneis espaço-temporais do Montauk. Ele afirma ter descoberto vestígios de uma civilização marciana desaparecida a milhares de anos.
  5. O cientista também teria conhecido diversos universos paralelos. Em um deles, uma idéia clássica da ficção científica parece ter virado realidade: a Segunda Guerra Mundial foi vencida pela Alemanha e pelo Japão.
  6. O Projeto Montauk e o Experimento Filadélfia eram monitorados por um consórcio de alienígenas originários dos sistemas estelares de Orion, SÍRIUS e Alfa Centauro. Mas os extraterrestres não eram confiáveis. Bielek acredita que as fendas temporais foram criadas não para ajudar o progresso científico da humanidade, mas sim para permitir a entrada dos discos voadores em nossa dimensão, possibilitando uma invasão.
  7. O Montauk foi desmontado em 1983, depois de um acidente provocado por Duncan Cameron Jr. Al Bielek adverte, contudo, que a desativação pode ter sido uma farsa. O Projeto Montauk talvez ainda esteja na ativa em algum lugar secreto. Deste mundo ou de um outro qualquer.

Al Bielek faleceu no dia 10 de outubro 2011 as 6:30hs em Guadalajara, México. Ele tinha 84 anos e foi enterrado em um cemitério em Guadalajara.

EXPLICAÇÃO DA MARINHA AMERICANA

Para a Marinha dos EUA nunca existiu Experimento Filadélfia. Allen (o homem que enviou as cartas a Jessup) confundiu conversas que ouviu e tratavam do degaussiamento [degaussing] de navios para protegê-los contra minas e torpedos magnéticos (torná-los “invisíveis” a dispositivos ativados por magnetismo). Talvez Allen também tenha interpretado mal, intencionalmente ou não, outros dispositivos experimentais, mas não exóticos, que estavam na ocasião montados em navios, como parafusos de novos tipos, novos sonares, etc.

Na realidade o procedimento de degaussiamento, falando tecnicamente, se assemelha muito às descrições de Allen. É alcançado por um campo eletromagnético criado por fios correndo ao longo do corpo principal do navio. A técnica foi empregada na Segunda Guerra Mundial pela Grã-Bretanha e é uma tecnologia militar ainda em uso atualmente. Embora o degaussing proteja barcos contra torpedos, ele não tem efeitos sobre o radar.

O USS Eldridge foi colocado fora de serviço (reserva) em 17 de Junho de 1946. E em 11 de Novembro de 1999, foi vendido como sucata para a empresa V & J Scrapmetal Trading Ltd.

Um fim nada glorioso para um navio que é responsável por uma das maiores lendas urbanas do século XX.

(parte 1)

(parte 2)

(parte 3)

Filme completo – Projeto Filadélfia (1984)

(Fala pessoal, espero que tenham gostado da leitura. Se tiverem alguma dica de post, podem me enviar por email mach_6@hotmail.com Até a próxima)

Fontes:

http://www.assombrado.com.br – O Experimento Filadélfia

http://www.jovemnerd.com.br – O Experimento Filadélfia

https://pt.wikipedia.org – Projeto Filadélfia

http://www.ufo.com.br/ – Projeto Filadélfia

Written by Mach

Eu faço bolos tbm, encomendas pelo email mach_6@hotmail.com

Comentários