,

Relatos Bizarros #07

Meu povo e minha poooova! Mais uma semana com o Relatos Bizarros só que agora com um diferencial: ESTOU DE FÉRIAAAS! Só entro de férias agora devido à instituição de ensino em que eu estudo entrar em greve por volta de um mês e três semanas.

Não sabe como enviar o seu relato? Simples, meu chapa!

Ha três meios

O primeiro: basta clicar aqui e você será direcionado à nossa página de relatos.

O segundo: envie-nos um e-mail -> [email protected]

O terceiro: basta começar a ler os relatos que, ao final, haverá um formulário idêntico ao da nossa página de relatos para preencher com sua história surpreendente.

A título de esclarecimento: se o seu relato não apareceu aqui, não fique chateado. Nas próximas semanas ele com certeza aparecerá. Eu posto os relatos por ordem de chegada. Basta só aguardar. Semana que vem tem mais, não se preocupem! :)
Seus relatos com certeza aparecerão só basta esperar!

Apesar dos pesares, vamos começar!

 

#01

Nome: André

Não é um grande relato, mas pra mim que passei por isso foi “assustador”.

Mais ou menos com meus 8 ou 9 anos, eu ia ver meu pai, já que o mesmo era separado da minha mãe, como ele vende ovos, ele passava uma vez por semana no mercadinho perto de casa, assim aproveitava para ver ele, em um desses dias desses, fiquei o esperando por mais de 1 hora e meia e nada do meu pai, cansado de esperar, fui embora para casa. Como toda criança sempre fui desorganizado, quando cheguei, minha mãe imediatamente falou para mim pegar o copo que eu tinha deixado na comada do meu quarto, após o café da manhã, até aí normal.Quando fui pegar o copo, antes de eu o tocar ele quebrou no meio na vertical, como se alguém tivesse o cortado, cada parte do copo caiu para um lado, fiquei assustado e impressionado, lembro ate hoje a imagem do copo se quebrando na minha frente, rapidamente chamei minha mãe, e falei o que tinha acontecido, minha mãe ficou meio assustada. Isto aconteceu umas 12:30, uma 1 hora depois, meu tio liga em casa. Depois de alguns minutos da ligação observei um olhar triste no rosto da minha mãe, e perguntei o porque ela estava desse jeito, e ela me contou o que tinha acontecido, minha vózinha tinha falecido =/, fiquei arrasado um dia antes do meu aniversario (10 de outubro). Mas até hoje não sei o porque que o copo quebrou, será que foi um aviso? NÂO SEI!

– Talvez? Quem sabe?

 

#02

Nome: L

Bom meu relato é simples, quando eu era menor cerca de 11 anos muitas vezes eu acordava de madrugada e olhava para minha frente tinha uma mulher relativamente pequena de cabeça baixa na frente da cama ou perto da porta isso aconteceu por alguns meses não todos os dias. Até que certa vez fiquei cansado já tava ficando com medo, eu olhava muito esses programas da Tv que conta sobre os fantasmas e como se livrar deles, e em um certo dia resolvi testar para ver se funcionava aconteceu o seguinte: eu acordei novamente de madrugada e vi aquela estranha mulher sentada na minha cama rapidamente me escondi em baixo das cobertas e falei assim: por favor não quero nada de mal para você acho que você deve em comodar a pessoa que te fez mal por favor não poderia ir embora e me deixar em paz?

Bom até então hoje eu com 18 anos nunca mais a vi, não sei da onde ela surgiu já que conheci todos os moradores daqui do prédio, bom é isso quem sabe ajude algumas pessoas a se livrarem desses seres.

– Existem técnicas de fazê-lo. Geralmente, para os espíritos mais revoltosos é feito um círculo de sal no qual devemos ficar dentro proferindo rezas. Mas aí já são outros quinhentos. :)

 

#03

Nome: JucaCaruaru

Esse é um relato pequeno
pesso ajuda de vcs bizarreiros
pois até hoje ñ consigo entender

certo dia eu tava tomando banho
a tarde tranquilamente como
todos os dias
quando de repente uma jarra de vidro
q tinha em cima da mesa estoura do nada
ela não se quebrou normal
ela estourou mesmo
e não tinha nada nem ninguem por perto
foi caco de vidro pra todo lado
até hoje fico me perguntando como aquilo aconteceu

– Não sei se a explicação que eu vou dar possa vir a esclarecê-lo. Tudo o que vemos não é o que vemos. Simplificando, o que vemos são átomos vibrando em certas frequências. Algum barulho humanamente inaudível pode ter dado cabo de explodir o vaso. Bom, isso é uma explicação. :)

 

#04

Nome: Giovanni

Uma vez era fim de tarde e estavamos na chacara do meu primo, estávamos todos bêbados, e começamos a falar sobre assuntos bizarros, como fantasmas e tal, e agt tava com umas bolas de algodão jogando na fogueira, e surgiu um assunto de um tio meu que morreu, e meu irmão falou que depois de morto ele sempre estava do meu lado pra me proteger, e eu falei que como ele fazia coisas erradas, ele estava no inferno, quando eu disse isso, eu joguei uma bola de algodão na fogueira, nisso eu nao sei o que aconteceu, que o algodão pegou fogo de uma vez só, como se tivesse pólvora ou algo do tipo, subiu um clarão, e todos ficamos um olhando pra cara do outro, impressionados com o que tinhamos visto, passado isto, viemos embora, cheguei em casa com o meu irmão, minha mãe disse que tinha visto a imagem perfeita do meu tio no espelho, e que tinha sentido a presença dele, depois desse dia nunca mais brinquei com esse assunto..

Abraço…

– Respeitosamente, eu creio que o seu tio não tenha gostado muito da brincadeira.

 

#05

Nome: Elis

Olá a todos:)

O relato é sobre as visitas que fiz a um terreiro de Umbanda, em uma dessas visitas fui para uma festa do aniversário de uma entidade chamada de Maria Farrapo,sendo que quando começaram a festa tirei o celular para fotografar a festa.Dentro do terreiro um pouco mais para o canto tinha uma espécie de trono com um cajado do lado e não tinha ninguém sentado , quando tirei a fotografia , era visível na imagem uma pessoa sentada nessa espécie de trono e um espirito vermelho bem a sua frente, posso descrever que o espirito que estava sentado tinha vestes africanas ou muito parecida com tal, comentei com uns colegas e me falaram que poderia ser um Exu o que estava em pé( espirito vermelho).
Com o tempo apaguei as fotos com medo de que meus pais vissem.

– Isso é normal. Como o aniversariante não compareceria a sua festa? E eu a conheço pessoalmente embora nunca tenha ido a um terreiro. :)

 

#06

Nome: Kamyla

Minha primeira e única experiência com o “outro lado da força”…

O acontecido ocorreu há uns 4 anos atrás mais ou menos, era um dia frio de inverno lá por julho. Fui tomar banho e coloquei uma blusa entre o vão da porta no chão.
Durante o banho, tinha a sensação de algo estar acontecendo, estava com medo nem sei do que, mas continuei o banho.

O xampu então acabou e joguei a embalagem para fora do box, vi onde caiu (próximo a parede, a blusa estava onde eu tinha colocado).
Terminei o banho, pus uma toalha no cabelo e me enrolei em outra, quando sai do box, A SURPRESA: a blusa estava em cima da embalagem do xampu!
Chamei pela minha mãe, porem ela não havia chegado, chamei por qualquer um, mas estava sozinha em casa.
Tomada pelo medo, peguei toda minha roupa e corri para a sala, liguei a TV (protetora das almas sozinhas em casa, haha) e lá mesmo, no frio, me vesti.

Ninguém até hoje acredita nisso, nem mesmo minha mãe :/ Sentia a necessidade de contar essa história então estou aqui, haha.

– Nos conte tudo o que você puder Kamyla, pois aqui muitos acreditarão. :)

 

#07

Nome: Mary

Bom, sempre gostei muito de ler, e um dia vasculhando a bliblioteca da minha escola tentando achar algum livro que ainda não tinha lido, encontrei um livro ja velhinho ,caindo aos pedaços chamado “Agora estou sozinha’ de manuel Bandeira.
Neste livro tem uma parte em que as personagens jogam o jogo do copo, que muitos conhecem.Na mesma semana assistir o filme jogo dos espiritos e a junção destes dois acontecimentos me aguçou a curiosidade.Então numa tarde eu, minha amiga J. a irmã dela H. e sua amiga T. resolvemos brincar o jogo dos copos, na casa da J. mas exatamente no quarto dela, na certeza que era tudo apenas ficção.Fizemos tudo igual no livro, colocamos as letras do alfabeto em forma de circulo, colocamos o copo ao centro e posicionamos nossos dedos encima dele e começamos a perguntar:
Tem alguem ai? Estavamos achando tudo muito engraçado e diversas vezes caimos na gargalhada. Resolvemos ficar serias então e perguntamos novamente se havia alguem ali. O copo se moveu ate as letras s-i-m comecei a rir achava que era minha movendo o copo.perguntei se era homem ou mulher foi nos dois homem e mulher, perguntei então se tinham alguma mensagem para alguem naquele quarto ( igual é descritono livro) disseram que sim , perguntei para quem e qual era a mensagem disseram que eram pra todas e a mensagem eram que morreriamos, neste momento senti um calavrio em minha espinha e retirei meu dedo do copo e as meninas fizeram o mesmo , neste momento o copo se estilhaçou do nada encima da mesa.saimos correndo do quarto e por muitos dias não quisemos entrar mais la e ate hoje me arrepiou ao tocar no assunto.

– Mas o espírito estava correto. Vocês morrerão algum dia. Talvez fosse um espírito troll. Eu é que não brinco disso nem a pau, Juvenal.

 

#08

Nome: Naka

Olá. Então, eu li todos os relatos que foram postados até agora, e acabei me lembrando de uma história muito curiosa que aconteceu (e ainda acontece comigo) desde criança.

Eu tinha uns 3 anos quando isso começou. Na verdade, são as lembranças mais antigas que eu tenho.
Minha casa é muito antiga, e localizada em um lugar onde antigamente era um cemitério (pelo menos é o que minha mãe e minha avó dizem). Sempre vi coisas estranhas circularem por lá, e minha mãe também diz ver. As vezes, quando vou colocar os pratos na mesa da cozinha (somos em 5 no total), acabo colocando 6. Minha mãe sempre pede que eu não retire o prato, pois pode ser sinal de que algum ente morto queira jantar conosco (bizarro, I know, mas é mania dela..)
Enfim, o que eu vou contar não tem nada a ver com isso (ou até tem, depende do ponto de vista).
Eu tinha uma amiga imaginária, que sempre chamei de Tini. A Tini nunca aparecia onde eu queria, ou seja, quando eu pensava nela; só aparecia no quarto da minha mãe ou no quintal. Até então tudo bem, claro, criança tem imaginação fértil e isso é normal. Eu me lembro de poucos momentos com ela, os que eu vivi quando ja era mais velha (entre 5 e 6 anos). Os outros, são relatos da minha família.
Lembro-me que a Tini sempre vinha me apresentar gente morta. Uma vez era uma menina loira, que iria morrer no dia seguinte, e queria me conhecer antes. Depois, mais crianças. Então começaram a vir adultos, mortos também. A primeira foi a mãe da Tini, depois pessoas aleatórias.
Uma vez, eu estava no quarto da minha mãe, brincando de boneca com a Tini, quando uma dessas pessoas aleatórias apareceu me mandou tirar a roupa e ficar na janela do meu quarto. Eu tinha uns 5 anos. E fiz o que ela mandou, sei lá, achei até que divertido na hora. Minha mãe viu e ficou pasma, com razão, e me deixou de castigo (na época, o castigo era ficar sem PS1 AUIEHAIUEH enfim), mas umas horas mais tarde veio me perguntar se aquilo tinha alguma coisa a ver com a Tini. Eu falei que tinha, expliquei o que tinha acontecido e ela cada vez ficava mais pasma.
Teve uma época que a Tini começou a aparecer nos meus sonhos também, eu só lembro de coisas sobre tais sonhos que eu deixava naqueles diários que criança tem mania de escrever, e eu leio hoje em dia pra lembrar de como era aquela época.. Enfim, não tem nada demais nos sonhos, exceto um deles que, pelo que eu entendi do que eu mesma consegui representar através de alguns desenhos (eu não era completamente alfabetizada, escrever era complicado), ela me incentivava a roubar um brinquedo que uma amiga tinha, era tipo um que você dava banho numa boneca e tal, famoso entre as garotinhas da época, que minha mãe não queria comprar pra mim.
E essas coisas bizarras que a Tini me mandava fazer, continuavam… Desde ir até o quintal, pegar um monte de minhocas e cortar, ou pegar tatuzinhos de jardim e pisar pra ela poder ver eles agonizarem, me dizendo que era legal etc… Eram coisas estranhas.
A última vez que vi Tini foi quando estava lá eu, linda, com 6 anos de idade, brincando no quintal. Tinha um monte de taturanas e formigas vermelhas, e ela me mandou comer. Antes, fui perguntar pra minha mãe se podia comer, e ela respondeu ‘MAS É CLARO QUE NÃO!’. Eu falei pra Tini e ela disse que minha mãe não sabia de nada, que ia ser divertido, etc, e eu contei isso pra minha mãe. Na hora ela me levou em uma benzedeira (ela é católica, assim como toda minha família, exceto eu que sou wiccan) e depois disso eu nunca mais vi a Tini.
As vezes sinto saudades dela. Noutras, sinto medo e alívio. Só sei que até hoje tenho um certo receio de entrar no quarto da minha mãe, principalmente de abrir o armário onde eu geralmente brincava com a Tini. Tem dias que sonho com ela, mais ou menos dejavús, e acordo me sentindo meio estranha…
Enfim, é isso. Até hoje não sei se era mesmo apenas uma amiga imaginária ou alguma outra coisa. E sinceramente, não sei se quero saber.
Minha mãe, meus irmãos e até mesmo meus primos, vivem me contando novas histórias que eu vivi com a Tini (histórias que eu não lembro, por ser muito nova, já eles, mais velhos, vivenciaram minhas brisas e me contam hoje em dia). Me assusto com algumas, já outras até dou risada.

kissus a todos~

– Eu já tive um amigo imaginário. Era um índio mas não lembro nada sobre ele.

 

#09

Nome: Ruby

Depois de passar muitos anos morando em outra cidade, me mudei para maceió e tive que morar em uma casa alugada nos primeiros meses, essa casa era pequena tipo KITNET, e o banheiro era ao lado da cozinha, pois bem o que aconteceu é totalmente verídico, nós tínhamos uma gato nessa época que era muito lindo (mas isso não vem ao caso) bem o que importa é que esse gato tinha uma mania estranha, toda vez que alguém entrava no banheiro ele acompanhava e ficava na porta esperando, quando saiamos ele tbm saía, nós achavamos estranho , mas, gatos tem uma manias estranhas.

Passado um tempo uma vizinha veio contar que um antigo inquilino havia morrido no banheiro vítima de um infarto, eu fiquei assustada mas deixei para lá.

Um tempo depois meu gato morre vítima de um possivel envenenamento, então passado algum tempo pegamos outra gata para criar, bastou ela crescer um pouco que começou a ter o mesmo comportamento do falecido gato, o interessante é que eles nunca conviveram um com o outro.

Entre outras coisas estranhas como meu irmão ver coisas passando na cozinha e não conseguir dormir, tapurus apareciam do nada, houve um dia que eu lavava os pratos e senti alguem alisando minhas costas, o problema é que eu estava só em casa.

Passou um tempo minha gata tbm foi envenenada (creio que foi um vizinho) e nós resolvemos nos mudar, desde então nunca mais tivemos coisas estranhas acontecendo.

– Tapuru é a mesma coisa que berne.

 

#10

Nome: João

Olá, eu descobri a alguns meses os sonhos lúcidos, fiz varias tentativas de realizar os sonhos, mas nunca tive sucesso, então parei de tentar, eu tenho um amigo (Raphael) que semanalmente tem a tal da paralisia do sono, ele sempre me falou que era umas experiencias horríveis, nunca levei a serio até que o dia chegou … devia ser 04:20 da manhã estava no computador, decidi ir dormir pois teria uma prova no turno da tarde, deitei na minha cama e quando percebi já estava dormindo, eu estava num sonho aparentemente normal, era na banca de jornal que eu sempre passo ao voltar da escola, eu estava com uns amigos meus catando tipo uns pequenos pedregulhos, eu estava com uma gato na mão esquerda, vi uma caixa tinha uns bichos de pelúcia, botei o gato nessa caixa para ele não fugir e quando vi o dono da banca gritava comigo com muita raiva e ai eu peguei o gato e pensei “Vou jogar o gato na cara desse cara !!!” e me dei conta que estava num sonho quando veio a surpresa “Acordei” na minha cama eu estava paralisado, nessa hora entrei em pânico pois já sabia do que se tratava nessa hora todos os meus medos vieram duma vez, como uma bomba, mas eu vi uma figura negra como uma sombra vindo em minha direção ela se parecia com o monstro da direita (Azul) em cima do verde de um olho só (eu sei hahahaha foi a unica foto que mostrava bem a imagem do “monstro” mas no sonho era bem mais assustadora)

Ela abocanhou a minha cabeça e o som foi a coisa mais assustadora, pelo resto da noite não consegui dormir de medo de acontecer de novo.
Sim, eu sei ficou muito grande mais é uma experiencia que REALMENTE me deixou cagado de medo (não literalmente), foi como no 1# relatos bizarros o cara tbm teve essa experiencia, serio pessoal nunca queiram ter essa sensação.

 

#11

Nome: Leonardo

Bem e faz algum tempo desde que isso aconteceu tenho 16 anos agora na epoca eu tinha 6 anos.

E ja vou avisando nao sou nem um pouco bom com palavras (sou muito timido tambem).
Era terça-feira eu estava na aula bem tranquilo fazendo prova de matematica (estava na 1º serie) bem como na sala eram todos burros quem soubesse continha de vezes era um um genio vms dizer bem eu tinha aprendido um pouco quase nd com meu irmao
eu fiquei pensando ate que me deu um calafrio bem grande me arrepiei todo mas logo quando passou veio na minha cabeça um numero 28 (que era o resultado da minha primeira conta que era 7×4) nao sabia oq era aquilo mas puis ele como resposta logo apos vi a segunda conta que era 8×8 outro calafrio veio e de seguida um numero 64 nao entendi novamente e puis como resposta logo apos olhei a terceira conta que era 9×5 outro calafrio e um numero 45 nao entendi e puis como resposta o numero 45 (sei que e dificil acreditar que tinha conta de vezes na primeira serie) logo veio a ultima conta de vezes que era 5×7 mais um calafrio e o numero 35
puis ele como resposta e a ultima conta era uma de + eu tinha que somar o resultado das minhas 4 contas de vezes me deu um calafrio acompanhado de um numero o 172 nao sabia se era o resultado mas puis mesmo assim levei a prova e a professora ficou abismada com tanta esperteza nao entendi nd pois pensei que errei ou ela ficou com do e corrigiu certo nao sei
e é ai que vc se pergunta “oq tem de bizarro nisso?”
a bizarrice ja ta chegando logo apos isso a professora deixou eu descansar ate os outros acabarem como eu tinha meu mundinho da lua ficou conversando com amigos imaginarios (que era meu caderno,borracha,lapis e cola) deu sinal pra ir embora cheguei em casa e minha mae perguntou como eu havia ido na prova eu disse que fui bem deitei na minha cama e durmi mas eu acordei no meio da noite e vi uma pessoa ela pulou em cima de mim de disse parabens leo e começou a bater palmas clap clap clap fiquei assustado e tentei gritar mas eu nao conseguia eu tentava chorar e nao conseguia e como estar paralizado bem ele tava no escuro mas quando ele acendeu a luz fiquei palido ele era eu ele era como meu espirito parecia que meu espirito saiu de mim depois disso ele fechou meus olhos e disse “durma bem garotinho pois vc ainda nao viu nd” eu durmi logo em seguida entao logo apos essa esperiencia horrivel eu começei a ficar muito inteligente tanto que quando eu tava na 3º serie a professora disse “esse garota esta com a inteligencia de um garoto do 2 grau” eu ouvi isso e fiquei feliz por saber que eu ja nao era burro depois começei a “ver minha alma” toda vez que eu durmia de depois de 4 anos eu conseguia falar e as vezes conseguia me levantar e tocar na minha alma ainda assim eu pensava que era meu mundinho da lua mas quando eu fiz 12 anos e isso nao passou comecei a pensar que nuncz me livraria dakilo e ai tive certeza que nao era um mundo da lua logo apos isso
quando eu ainda tinha 12 anos uma noite “minha alma” disse que um amigo meu iria morrer eu nao acreditei e ai no dia seguinte ele morreu ELE SE CHAMAVA Joe ficou triste e uma das noites com “minha alma” eu perguntei como vc sabia? foi vc que o matou? pq fez isto? logo apos isso ela veio pra dentro de mim e o espirito que apareceu la foi dele Joe ele disse que estava muito triste por ter deixado a familia dele e principalmente a mae dele ele disse que eu era um bom amigo ele disse como ele morreu que era de cancer na ora fiquei palido pq a familia dele tinha 6 doutores sendo que um deles era o pai dele e eles eram bem protegidos ele nunca ficaram doentes e antes que eu pudesse dizer algo ele se foi depois desse dia eu nunca mais vi o meu espirito ou o do Joe mas eu tenho me comunicado com algumas pessoas falecidas que eu ja vi pela minha vida a agora lembrei antes de eu fazer a prova de matematica
eu ouvi um sussurro que era a voz de outro amigo meu que falesceu no prezinho ele gostava muito de queijo e tinha uns ratos na cantina do prezinho e as tias ponhavam chumbinho em alguns queijos e uma das tias confundiu e deu a ele o queijo com chumbinha resultando na morte dele
mas eu gostaria de saber sera que ela ele que me ajudava na hora da prova?
pessoal sei que nao e muito bizarro mas eu tinha que desabafar ainda to muito chocado com o acontecimento
=) (= obg pessoal

– Leo, pode ser mediunidade. Alguém mais intelectualizado com os assuntos, por favor, poderia dar uma explicação?

 

#12

Nome: Jacqueline

Pra começar, moro em uma casa onde não há algum relato de que houve outras familias que moraram aqui ou alguem que tenha sido morto aqui. Tenho 17 anos e, depois dos meus 13 anos, comecei a ver e ouvir muitas coisas estranhas na minha casa. Moro com minha avó, tios, mãe e irmão.

1° caso: Eu estava mexendo no pc, na sala, e minha mãe estava no sofá vendo tv. Era uma noite como todas as outras, até eu ter a sensação de estar sendo observada. Olhei para o corredor e, havia uma homem alto de terno roxo e um chápeu grande,(semelhante ao do máscara mas só que roxo e com uma pena grande preta),não dava pra ver o rosto dele. Ele estava com a mão sobre o braço do sofá, olhando para mim. Fiquei em choque! Minha mãe percebeu meu desespero e perguntou o” O que foi Jacqueline?” Logo, disse a ela q eu tinha visto o tal homem e apontei pro exato lugar onde ele estava. Ela disse que já estava acostumada a vê-lo pela casa. Fiquei sem palavras. Nunca mais ele apareceu, pelo menos pra mim.

2°caso: Era de madrugada, não sabia a hora exatamente. Eu estava dormindo no lado contrário da cama (pé da cama) e como ela é perto da parede, dá pra ver todo o quarto. A visão q eu tinha daquele lado da cama, era principalmente a porta do quarto aberta para o corredor onde, logo à frente, tem o quarto do meu tio e depois a cozinha. Voltando, eu estava dormindo tranquilamente, simplismente eu acordei do nada, foi como se tivesse apertado um botão de ligar em mim e meus olhos abriram. Achei estranho isso ter acontecido, então levantei a cabeça e olhei para o quarto, minha vó e irmão estavam dormindo. Encostei a cabeça no travesseiro denovo, e fiquei a olhar para o corredor, e ai a luz da cozinha ascendeu! Em menos de 3 segundos, apagou! Fiquei olhando para o corredor esperando alguém passar … talvez seria minha tia voltando da cozinha. Nada, ninguem voltou. Encostei a cabeça no travesseiro novamente e ai ouço uma voz muito nítida falando no pé do meu ouvido: “Sou eu!” Cobri minha cabeça por um momento, olhei novamente o quarto e tudo parecia estar normal, voltei a dormir.

3°caso: O segundo andar da minha casa esta em construção, as únicas coisas que faltam agr é colocar a parte elétrica e azulejos e pintar claro. Fora isso só tem as divisões dos quartos e banheiros e as paredes com cimento e areia no chão. Depois que ficou assim, diariamente ouço passos vindo de lá. Às vezes parece que alguém anda por todos os quartos, a porta faz barulhos fortes, mas já conclui q o vento causa o barulho da porta, mas os passos são inexplicáveis. Ouro dia, novamente, eu no pc, mae vendo tv no sofá. As luzes da sala estavam acesas, de repente algo saiu correndo dos quartos dos fundos até o quarto q fica acima da sala, como se fosse olhar na janela, as luzes piscaram rapidamente. ” O.O Mãe, vc viu e ouviu isso!?” Ela não respondeu nada,quando olhei para a porta da sala era a minha tia entrando.

4°caso: Já vi minha cadela “brincar” com ninguém. Tipo, ela olha para o nada, dá a patinha, deita com a barriga pra cima e o meu cão latia desesperadamente.

Sem contar que sempre quando estou sozinha ou quando estou, por exemplo, na sala e minha avó na cozinha, vejo vultos, ouço sons estranhos e sempre tenho a sensação de estar sendo observada.
Outro dia minha mae chegou do trabalhado desesperada. Ela é babá. Disse que tinha acabado de colocar o bebê pra dormir no quarto dele e, na prateleira, um carrinho de controle remoto estava”acelerando” sozinho. Ela disse q, o controle do carrinho não estava lá e que tbm o carrinho estava sem pilha alguma! O som era alto e o bebê não se sentia incomodado. Comentou também que, dois dias dps disso, a empregada da casa havia deixado o carrinho, ainda sem o controle e pilhas, numa prateleira da sala de estar. Quando foi para o interior da casa, ela tinha ouvido um barulho estranho, de algo que tinha caido no chão vindo da sala. Quando ela chegou lá, era o carrinho q estava no chão.
Minhã mae também diz que no apartamento que ela trabalha, ela vê uma criança no corredor, meio q se escondendo dela. O bebê tem medo de andar na casa sozinho e parece que quando ele se sente inseguro demais, ele grita desesperadamente.

 

#13

Nome: Marielli

Olá, bem minha história não é tão bizarra, mais na época me tirou muitas noites de sono. Hoje tenho 15 anos, e na época devia ter 6-7 anos, e via muitos vultos brancos, mais muitos mesmo, quase diariamente. Em um domingo que toda minha família estava em casa almoçando, eu fui para frente da residência para fechar os cachorros que ”escaparam” do seu canil, quando eu vi ao lado do carro de meus pais uma mulher jovem, muito linda, realmente encantadora, longos cabelos castanhos, rosto nítido e com um vestido branco, longo, parecia ser esvoaçante mesmo sem ter vento. Eu não tinha medo na época e corri atrás da mulher e ela também correu, consequentemente mais rápido que eu, dando voltas no carro, e toda vez que eu virava uma volta no carro só conseguia ver uma parte do seu vestido branco e corri ate ela sumir. Voltei para dentro de casa e contei para meus pais que acharam balela de criança, ate revisaram o carro, e não tinha nada. Mais eu nunca esqueci o rosto , o vestido branco, e os cabelos daquela mulher.
Em 2009 minha avó paterna faleceu e todos sentiram muito, principalmente as netas. Muitos familiares, inclusive meu pai tiveram sonhos com ela apos a sua morte, mais sem diálogo. E eu fui a última a sonhar com ela, e a única que conversou com ela. No meu sonho duas pessoas da família que hoje ainda estavam viva, apareceram com ela morta. Fiz três perguntas: Aonde e como ela estava? Se quando eu orava, ela podia me escutar? e se realmente existia céu? As respostas respectivamente foram: Estou bem, não consigo ouvir suas rezas pois algo me impede de escuta-las mais não deixo de proteger vocês, e não posso responder. Quando acordei, nem acreditei e nem sei se ainda acredito.
Parece bobeira, mais quando algum conhecido morre, quando alguém precisa de ajuda parece que sinto presença, sinto-me inquieta ate descobrir a causa e geralmente existe alguma causa.
Há sem falar do meu ”dom” de acalmar animais, e esse é um outro assunto que em outra história eu conto.

– Quanto ao dom de acalmar animais, pode ser genética.

 

#14

Nome: JRC

Bem, meu relato pode parecer meio bobo, não envolve espíritos, ET nem nada, mas mesmo assim mexeu comigo.
Eu tenho depressão e por conta disso sofro muito de insônia. É muito comum durante a madrugada eu acordar, ficar um tempo no computador e quando não se tem mais nada pra fazer, eu fico passeando pela casa, lendo alguma revista enquanto como alguma bobagem, na sala, no jardim, até o dia amanhecer ou o sono chegar de novo. Mas teve uma madrugada/manhã que aconteceu algo, digamos, bizarro. Eu estava sentado no sofá e já estava amanhecendo, os pássaros cantando, e como a minha casa é bastante aberta com jardins e tal, dava pra ver alguns pássaros e borboletas tbm. Até que teve um momento em que tudo ficou mudo, TUDO. Eu não escutava nada, e foi assim, de repente mesmo. Depois, achando aquilo estranho, eu fui pro jardim e parecia que tudo estava ficando mais lento, como o voo dos pássaros, por exemplo. Parecia que o tempo estava aos poucos parando! Quando eu ví uma borboleta parada no ar, bem na minha frente, sem as asas estarem batendo (e analisando tbm todas as outras coisas) eu percebi que realmente o tempo tinha parado alí! Depois, aos poucos as coisas começaram a voltar ao normal… comecei escutando o canto dos pássaros, depois percebi que a folha das arvores voltavam a se mexer, eu começava a escutar os outros sons, como o barulho do trânstio e do vento, e finalmente aquela borboleta tinha proseguido com seu voo. Foi uma experiencia curiosa, não sei se é coisa da minha cabeça ou se naquele dia o tempo realmente tinha parado… mas que mexeu comigo, mexeu!

– O tempo é relativo, meu caro. Existem anomalias temporais em todo o universo, a exemplo dos buracos negros.

 

#15

Nome: Luiz

Faz uns 10 anos mais ou menos, era um sábado e minha mãe me chamou para almoçar, quando eu fui pra cozinha, na TV da sala começou a passar uma notícia que interessou a todos (menos eu), todos foram pra sala e eu fiquei sozinho na cozinha, como minha mãe já tinha arrumado a mesa eu só fiquei sentado esperando o povo pra vir almoçar e lá estava na minha frente os pratos, garfos e copos (virado com a boca para baixo) quando de repente um dos copos sem ser tocado por qualquer coisa estourou (se partiu no meio, caiu um lado pra esquerda e outro pra direita)…Eu fiquei imóvel, só olhando aquilo e me cagando de medo!!!

Nunca vi nada de anormal na minha casa e não sei se tinhado algo me acompanhando…talvez foi problema térmico ou sei lá, mas no dia não estava tão calor e o copo provavelmente estava na mesma teperatura ambiente…

Enfim, daquele dia nunca aconteceu mais nada, além de arrepios (em qualquer lugar que eu esteja) que creio que seja normal com todo mundo…

Só sei que foi bizzaro o copo ter explodido, não esqueço até hoje e creio que nunca vou me esquecer!

– Mais um copo estourando.

 

#16

Nome: Dermes

ERAMOS CRIANÇAS E MORÁVAMOS EM SAO PAULO AINDA….MINHA FAMILIA TINHA UMA GRANDE AMIGA , E QUE GOSTAVA MUITODE TODOS OS MEUS IRMAOS..PRINCIPALMENTE EU..Q NA ÉPOCA TINHA UNS 5 A 6 ANOS…..INFELIZMENTE ELA FALECEU…NUMA CERTA NOITE , ESTAVA EU ACORDADO,SOM CONSEGUIR DURMIR….QUANDO OLHEI PARA A PORTA DO QUARTO..LA ESTAVA ELA , SORRINDO PRA MIM , COM UMA FEIÇÃO MUITO ALEGRE…CORRI PRO QUARTO DA MINHA MAE E RELATEI O OCORRIDO..ELA DISSE…“VAI DURMIR MININO, ELA JA MORREU” TENHO PRA MIM , QUE ELA VEIO SE DESPEDIR DE MIM , ATE HJ DE VEZ EM QUANDO LEMBRO DELA. , E ESCREVENDO AGORA ISSO….BATEU UMA SAUDADE ENORME!

– Nalgumas vezes os espíritos, antes de partirem, tendem a nos fazer umas visitas.

 

#17

Nome:  Jéssi

Bom, minha hidtória é a seguinte:
Tenho 19 anos, e tenho dois irmãos mais novos (Um de 5 anos e outro de 3), e cuido deles enquanto meus pais trabalham.
Meus pais tem uma lanchonete, que funciona das 17h00 ás 02h00, e ambos trabalham lá, ou seja, eu fico sozinha durante esse periódo com meus irmãos.
Moramos em uma rua que tem apenas 7 casas, e há muito mato por aqui, mas isso nunca me incomodou de certa forma (a não ser pelos insetos, argh!).
De qualquer modo, há alguns dias, meu irmão de 5 anos havia dormido (por volta das 23h00) e ficamos apenas eu e meu irmão caçula na sala. Dei um banho nele e o coloquei para dormir no quarto, enquanto assistia desenho. Quando ele adormeceu, eu vim para meu quarto, assistir seriados no computador. Até que escuto um grito, e meu irmão caçula começa a gritar e a chorar desesperadamente, corri para o quarto dele, ele estava deitado de bruços, com as mãos tampando os olhos e chorando muito. Perguntei o que tinha acontecido, e ele apenas apontou pra porta do banheiro e disse “O homem, monstro, MOONSTRO!”
Nessa hora eu olhei para o banheiro e vi um vulto entrando lá, a porta bateu de leve, e eu, como aqueles idiotas de filme de terror (eu os critico, mas não deixo que NINGUÉM mexa com meus irmãos), abri com tudo pra ver o que era, mas não tinha ninguém lá dentro.
acalmei meu irmão e fiquei deitada com ele até meus pais chegarem. Desde então nunca mais aconteceu nada de estranho, mas eu fico plantada no quarto dos meus irmãos, vigiando para que nada aconteça com eles.

Bom, é só isso, minha história… Abraços!

– Seria o homem da capa preta?

Agora, caso queiram, preencham o formulário com o seu relato bizarro.

Written by DraftL

O que está em cima é igual ao que está embaixo e, o que está embaixo, é igual ao que está em cima, para realizar os milagres de uma coisa única.

Comentários