,

Relatos Bizarros #14 – Edição Especial

OLÁ meu povo mais do que bizarreiro! Hoje vos trago essa edição mais do que especial de Relatos Bizarros.

Mas DraftL, por que essa versão é especial? Simples meu jovem mancebo inoculado pelo veneno da mariposa nórdica do himalaia: porque eu não tenho mais matérias a cursar na faculdade e estou sem fazer nada. Literalmente “coçando o saco”.

Não sabe como enviar o seu relato? Simples, meu chapa!

Há três meios

O primeiro: basta clicar aqui e você será direcionado à nossa página de relatos.

O segundo: envie-nos um e-mail -> [email protected]

O terceiro: basta começar a ler os relatos que, ao final, haverá um formulário idêntico ao da nossa página de relatos para preencher com sua história surpreendente.

A título de esclarecimento: se o seu relato não apareceu aqui, não fique chateado. Nas próximas semanas ele com certeza aparecerá. Eu posto os relatos por ordem de chegada. Basta só aguardar. Semana que vem tem mais, não se preocupem! :)
Seus relatos com certeza aparecerão só basta esperar!

Vamos começar a ler então? rs

#01

Nome: Nathalia

Olá IÉB! ;D
Bom, isso aconteceu em Tubarão/SC…
Eu e meu ex fomos até o terraço, pra olhar as estrelas…
Até então, ele me disse que as estrelas de la tinha um segredo, e pediu pra que eu só olhasse atentamente, continuei olhando até que as estrelas começaram a se movimentar no céu, não, não era um avião, eram varia estrelas ao mesmo tempo, faziam zig-zag, circulando o céu todo. Elas iam em uma velocidade minima, até parar e se apagar, não piscava… elas só sumiram na imensidão do céu.
Confesso que foi algo assustador, e me faz parar pra pensar sobre possiveis vida em outros planetas… Mas que ao mesmo tempo, foi magnifico!

Obrigada. ;D

#02

Nome: Martin

Boas, o meu nome é Martin, tenho 16 anos e vivo em Lisboa, mesmo no centro da cidade :)
A história que tenho para contar é completamente real, não creio que seja considerada sobrenatural, mas que me caguei todo com esta experiência.. caguei mesmo!
Sempre fui um rapaz que acredita no sobrenatural, é uma coisa que me fascina, fantasmas, mitos, lendas, etc.. tudo me interessa, também sempre senti coisas inexplicáveis, principalmente com sonhos.. e é sobre sonhos que vou falar, há pouco menos de um mês atrás fui para a cama, já era por volta da meia-noite tinha de me deitar cedo se não tava lixado para acordar às 7 da matina, deitei-me, vi uns vídeos no meu telemóvel, andei pelo facebook e finalmente adormeci.. foi aí que tive os sonhos (tive 2 sonhos dentro de um sonho) mais reais ao nível de sentidos e mesmo a sensação de tudo o que estava à minha volta, conseguia ver as coisas com a maior claridade, o primeiro sonho foi que estava com um amigo meu a fumar uns catutos e fomos para casa de uma amiga e continuámos a fumar até ao momento em que comecei a passar mal e no qual supostamente acordei do meu sonho, até reparar que o local onde me encontrava não era o meu quarto mas sim um local de de construção abandonado, a razão de o meu sub-consciente ter escolhido este local ainda me é desconhecida.. de qualquer maneira, relacionei este local com a avenida da casa de um amigo meu que não tem nada a ver com a avenida como é óbvio pois era um local de construção, adiante vejo um meu amigo a sair de uma caverna (eu no sonho, sabia que aquilo era uma caverna mas o meu cérebro dizia que era o prédio onde o meu amigo vivia) e a passar por mim sem se sequer olhar para mim, eu ignorei isto e comecei a caminhar, o local estava deserto até que comecei a sentir uma enorme ventania, mas digo mesmo que senti na pele tudinho, a minha roupa a contorcer-se, o vento a bater-me na cara enquanto a tentava esconder, entro em pânico, dentro do sonho e até começo a chamar pelo meu irmão mais novo (vejam lá a minha borra), quando olho para a frente vejo um cemitério, fico a olhar para lá durante imenso tempo, pareceram-me horas, com o meu coração ainda a bater a uma velocidade estonteante devido ao pânico, até que aparece um vulto negro, aí é que caíu a bomba.. esse vulto tinha uma manta negra sobre ele, ele desparece e aparece de novo, e começa-se a aproximar de mim, eu senti TUDO parecia a realidade.. a aproximação dele pareceu lentissima, o suficiente para me deixar quase sem respiração, quando ele está a menos de 4/5 metros de mim consigo notar que onde era suposto aparecer uma cara, era nada mais que um fundo preto… e aí foi tudo à velocidade da luz, ele aproxima-se como se me fosse possuir e no momento em que ele desparece eu acordo, suado, sem t-shirt com o meu irmão que partilha o quarto comigo aterrorizado com a minha gritaria… digo-vos nunca passei por uma experiência tão intensa como esta… mais uma coisinha, enquanto escrevia isto, o meu monitor desligou durante os segundos do nada.. TENSO!

cumprimentos pessoal do IÉB!

– Greetings from Brazil, Martin! o/

#03

Nome:Shawlin14

Bom,um dia eu estava sentado vendo tv na sala de estar,senti sede e fui beber água na cozinha de minha casa,tem tipo um corredor entre uma peça e outra(sala e cozinha),e chegando perto do fim do corredor(estava escura a cozinha e só tinha meu pai dormindo no quarto com a porta fechada(ela faz barulho quando abre e ele não abriu-a) botei a mão para ligar o interruptor e vejo uma “massa negra” em forma de pessoa(um homem para ser mais exato)ela passou devagar e nem me viu eu acho.Gelei na hora e paralisei,parei girei e voltei no passo do trovão(em duas passadas)para sala e me sentei e fiquei vendo tv sem em mexer durante uns 2 min.
Bem antes deste fatidico dia(pareço um diplomata falando kskss) me sentia sendo observado dentro de casa e nos fundos(que é fechado e coberto)(nas semanas seguintes a morte de vô) e um dia comentei com meu pai sobre a sensação de ser observado e ele me contou que tambem se sentia sendo observado e eu sei que não era emf alto(ghosthunter eu vejo ó ksks).já ví muita coisa louca e assuatadora na minha vida(tenho 14 anos só).E este outro relato que digo a seguir é meu irmão que me contou.
Um dia ele estava passeando com sua namorada pela rua e ela do nada dá um gritão e salta para trás,ele assustado pergunta o que houve e o por quê daquela cena e ela diz para ele:
– Eu vi uma mão branca te pegando pelo ombro!
E ele ficou meio grogue por causa disso,até porque antes naquele mesmo dia eles estavam caminhando pela rua(mas caminham esses dois!kkkkkk)e ele viu uma “sombra” correndo pela parede ao seu lado,não podia ser suas sombras até porque já estava escurecendo e não tinha postes de luz ao redor e nenhum carro com farol aceso.

– Não seria o Gaspartrollzinho? O Fantasminha Troll? Hahaha! Eu acredito. Ultimamente me tem acontecido coisas bem estranhas. Belo relato.

#04

Nome: Camila

Moro na mesma casa em que nasci e as vezes me deparo com situações bizarras, geralmente de coisas que desaparecem do nada e aparecem em lugares improváveis e até em lugares em que eu já havia procurado centenas de vezes, mas o caso mais estranho foi quando meu namorado veio dormir em casa.
Naquele dia, nós havíamos ido na Galeria do Rock, ele me comprou um colar com pingente de cruz e para ele um colar com um pingente bem grande em forma de espada, até aí tudo normal, voltamos pra minha casa , jantamos e fomos dormir, antes disso, ele enrolou a corrente do colar na espada e o deixou em cima da televisão, neste dia, resolvemos dormir na sala pq ficamos assistindo filme até tarde.
Quando acordamos, ele me perguntou onde estava o pingente que havia desaparecido, detalhe é que só estavamos nos dois em casa e a corrente estava do mesmo modo que ele deixou, e ele até tinha reforçado o fecho com um alicate, e não havia sinal de que alguem tinha mexido nele.
Nós reviramos toda a sala e encontramos o pingente em baixo do sofá, nós achamos muito estranho, e como ele é gótico, pedi alguma explicação plausível para aquilo.
Resumidamente ele me disse que tem uma lenda gótica que diz que antigamente os guerreiros góticos entregavam sua espada para amada como sinal de afeição e que essa espada passa a ser dela, então ele me deu o pingente, que esta comigo até hoje e nunca mais desapareceu.XD

– Bacana a história. Interessante saber sobre os guerreiros góticos. :)

#05

Nome: Marília

Bem, este relato é o único de que me lembro, que seja digno de ser postado aqui. Eu era bem nova, devia ter uns 10 ou 11 anos, que a partir de uma determinada noite, eu só conseguia dormir depois de muito custo, pois palavras de baixo calão (os palavrões) viam em minha mente, e vinham várias vezes, repetidamente, não me deixando dormir. Concluo hoje, que isso era obra de algum espírito. E depois de uns três dias assim, eu resolvi falar para minha mãe, que também não soube explicar o motivo (ou não quis me contar), apenas me disse para rezar o pai nosso. Rezei, e desde então nunca mais me vieram esses pensamentos.

– Talvez fosse um espírito amargurado que não aceitou sua morte. Só uma proposição. OBS: Como eu tava com saudade dessa seção o/

#06

Nome: Jorge

Bom, sou de uma família de pessoas extremamente sensitivas. Desde minha avó paterna, passando pelo meu pai, minha irmã e eu temos o “dom” de ver e ouvir coisas “bizarras”.

Este é um dos muitos relatos de “família” que aconteceu comigo. Eu devia ter uns 9 ou 10 anos (foi por volta de 1991 ou 92) e nesta época meu bairro era muito tranquilo para ficar brincando na rua até altas horas da noite. Nas férias juntávamos o grupo de amigos da rua pra brincarmos até tarde. Certo dia, estávamos brincando de pique esconde e por volta de umas 10 horas, já cansados de correr pra lá e pra cá, decidimos sentar no portão de uma das moradoras mais antigas da rua, D. Neide. Uma senhora muito simpática casada com o Sr. Nelson, já eram pessoas de com certa idade. Sem nada para fazer um de meus amigos (nos conhecemos desde “recém-nascidos”, pois nossos pais além de vizinhos são compadres) deu a “brilhante” sugestão: “para passar o tempo vamos contar histórias de terror?” Todos acharam o máximo e cada um foi contando uma história. Passados vários minutos quando este amigo contou umas das histórias que aconteceram com minha avó (que ela viu “dois olhos de brasa” no escuro do quintal [palavras dela]) um fato muito estranho aconteceu: do nada quando ele fechou a boca uma mão de luvas pretas usando um anel e com uma bacia atravessou o portão e jogou água no passeio perto de onde estávamos sentados. Com o susto e o assombro corremos feitos loucos cada um pra um lado diferente na rua. Logo passando “o grosso” do susto batemos no portão da D. Neide e perguntamos: “D. Neide, por acaso a senhora ou o Sr. Nelson jogaram água aqui na rua agora a pouco?” Ela espantou-se e disse que não e ainda acrescentou: “estou aqui sozinha vendo a novela, pois o Nelson foi visitar nosso filho e ainda não voltou.” O assombro continuou e nunca soubemos de fato o que foi que aconteceu naquela noite. Nunca mais tocamos no assunto e também nada daquele tipo voltou a acontecer.

– Uma simples lembrança poderia evocar um espírito?

#07

Nome: Matheus

Bom pessoal eu n sou um cara supersticioso
mais me aconteceu algo que me intriga até hoje
estava eu em uma praça jogando bola com amigos
quando eu avistei uma MACUMBA aquelas bem vagabundas com maçã eos carambas
ai eu falei alto vou pegar o dinheiro e chutar a macumba e todo mundo do meu lado dizendo nn faça isso seu pé vai cair, eu nen ligando para oque eles diziam
fui e chutei a Macumba literalmente
depois de ums 2 meses começei a sofrer pequenas lesoes , queimaduras , cortes no mesmo pé que chutei a tal Macumba , eu nn sei se tem ligação com a magia .
Prefiro pensar que nn mais todos ao meu redor dizem que é a consequencia de estragar uma “Magia Negra”.

– Nem todos os trabalhos são de magia negra. Talvez o trabalho possa ter sido de magia branca. Como eu não entendo devidamente desse assunto, só posso expor minha idéia. Mas creio que eu não esteja errado.

#08

Nome: Vitor

ae galera bizarra!

Eu nunca me mudei , moro num terreno da familia do meu pai, e uma vez o chuveiro da minha casa queimou no inverno ( friopacaralho!) ai eu fui tomar banho na casa da minha avó (ao lado) dps de tomar banho eu estava sozinho lah e qnd eu passei em frente ao quarto… vi uma mulher branca e gorda com vestido preto de rosas vermelhas sentada na cama de cabeça baixa !
Isso se repitiu 2 ou 3 vezes.E eu bolado.Fiquei curioso e fiz umas perguntas à minha avó ( Tipo se alguem morreu la e coisas do tipo) e acabei descobrindo q a mae dela , minha bisavo, era mãe-de-santo e meu pai disse a (acho q se diz guia, nao sei) da minha bisavo se chamava Vovó Cambina , dps disso nunca mais tomei banho na casa da minha avó! muito raramente!
dps meu pai contou q tinha mtas historias sobre esse tipo de coisa nesse terreno!
tem uma parte do corredor q tinha uma bananeira ceia de trabalhos espirituais, de noite me cago!
tem um corredor q a minha familia enterra os animais q morrem no quintal ( minha cadela morreu a pouco tempo ;–; ) e tambem e meio “cabuloso” como diz meu pai!
vlws pessoal bizarro
+posts – facebook ok? XP

– Bem curioso o relato. Quanto à última linha, desconsiderarei. rs

#09

Nome: Roberto

Ola galera do IEB , bem acompanho o blog a um tempo já e sou muito fã desse blog hehe , Mais vamos a oque interessa …

Bem são trés relatos que tenho para conta para vocês , espero que gostem .
O primeiro aconteceu com minha irma ela tinha por volta de 7 ou 8 anos não lembro

1° Bem isso aconteceu com minha irma ela era pequena e nos morávamos no acre na época :) , bem vivíamos tranquilamente uma família normal ..
ate ai tudo bem . certa tarde minha irma estava no quarto dela penteando o cabelo pois tinha acabado de sair do banho , então ela foi ate o seu quarto se arruma , ela foi ate o espelho na parede e foi penteá seu cabelo no momento que ela estava olhando para o espelho ela estava se vendo ” avah”
Beleza ela estava se olhando e vendo ela se penteá , no momento que ela estava se penteando sem querer o pente caiu da mão dela e ela se abaixou pra alcança o pente , quando ela pegou o pente e se levantou novamente para continua oque estava fazendo , ela levantou a visao e olhou para o espelho novamente e viu uma imagem atraz dela , segundo ela falando para min algums momentos depois do ocorrido , ela chorando muito contou para min que essa coisa que ela viu dentro do quarto dela , TINHA UMA APARÊNCIA DE UMA CRIANÇA , PELE ESCURA ” MORENO ” MUITO MAGRO , COM UMA ROUPA BEM ACABADA TIPO ESCRAVO … E TINHA OS OLHOS BRANCOS , E O CORPO TODO MARCADO , como se ele tive-se apanhado muito essa coisa , então ela ficou com muito medo e foi ate min , Beleza eu o mais velho fui averiguá o ocorrido , entrei no quarto antes de chega na porta eu comecei a senti um cheiro muito forte de enchopre , e quando eu olhei para o chão vi umas pegadas me aproximei para ver essas pegadas .. a forma dessas pegadas me deixou muito curioso , AS PEGADAS TINHA FORMA DE PÉ DE PATO . pqp fiquei muito assustado com isso e peguei minha irma mais nova e sai correndo dali rapidamente , no mesmo dia minha mãe chamou um pasto para ora na casa e ver oque tinha nela . minha irma ate hoje não consegue fica sozinha em lugar nem um , sempre fica com medo do escuro .. mesmo depois de tantos anos ..
_______

2° alguns anos depois vinhemos mora em Florianópolis , pois vim fazer faculdade de administração , minha irma estava entrando no ensino médio , e minha mãe estava abrido um novo escritório de advogacia aqui em Florianópolis , Bem nos mudamos para uma casa maior melhor e etc ..
Blz ate ai tudo bem .. só que não sabíamos que nessa casa que estávamos morando tinha morando alguns tempo antes de nos uma família que mexia com feitiços ETC ….
só que ate ai tudo bem , isso aconteceu no dia 07/06/2011 , eu estava na sala com minha namorada vendo um filme , dai eu fui no meu quarto pega outro filme pra ver com ela , abrir a porta normalmente entrei no quarto , peguei o filme e apaguei a luz .. e voltei pra sala quando eu sair do quarto eu deixei a porta encostadinha ” semi aberta ” e voltei pra sala logo uns 15 minutos depois que eu tinha ido no quarto o meu computador liga sozinho misteriosamente . DETALHE PRA LIGAR MEU COMPUTADOR PRECISA LIGAR O ESTABILIZADOR E LIGA UMA CHAVE DA FONTE QUE FICA A TRAZ DO PC .. então meu computador e ligado do nada e minha namorada olhou e me falou que meu PC tinha ligado , e eu falei pra ela impossível de acontecer isso , sozinho ele não pode ligar , e eu fui ver o computador estava realmente ligado fiquei muito assutado com aquilo , mais eu não podia demostra nem um medo pois minha namorada estava ali e eu tinha que mostra que sou forte ”KKK” , fui ate o quarto e fui desliga o PC.
Quando eu fui desligar o pc aperta desliga , antes de eu aperta para desligar ele desliga sozinho antes de eu confirma ..
Nossa gelei na hora fiquei loco peguei minha namorada e sair dali ..
___
3° o terceiro caso aconteceu junto com o segundo , mais resolvi fazer outro ponto pra ficar melhor ..

Logo quando eu tinha pegado minha namorada pra sair de casa eu vi um vulto preto saindo do meu quarto em direção a sala quando esse vulto passou por min sussurrou no meu ouvido dizendo ” VOCÊ NÃO A MERECE”
então peguei minha namorada e sai correndo junto com ela pra irmos a outro lugar , logo quando saímos da casa e eu fui abrir o portão pra da garagem , o vulto passa por mim , eu vi a cor dele ” Preto ” me arrupiei todo peguei o carro e sai dali rapidamente com ela , ela estava bem assutada .
Uns dias depois do ocorrido , chamei um grupo de oradores que sabem lidar com isso , chamei eles e eles foram ver oque tava sobre a casa eles oraram oraram e viram que oque tava la era um espirito , eu falei para eles que os antigos moradores mexia com feitiçaria coisas de macumba ..
eles oraram passaram óleo ungido sobre todos os cômodos da casa pra afasta isso daqui , e graças a Deus nunca mais aconteceu isso eu durmo sozinho fico sozinho aqui e graças a Deus não aconteceu mais isso ..

Espero que tenham gostados BIZARROS

– Gostamos sim, Roberto! Apesar de alguns errinhos as três histórias foram surpreendentemente bizarras. o/

#10

Nome: Bruswt

Bom, li todos os relatos que o Isso é Bizarro colocou e fiquei muito interessado em contar uma experiência que tive .
Bom, quando eu tinha 7 anos, morava em uma pequena cidade , numa casa linda e com um grande quintal , ao lado um terreno baldio .
Sempre de noite , eu ouvi estranhos barulhos e ruídos desse terreno e meu quarto era com a janela de frente para o muro que dava para o terreno.
Eu nunca reclamei , porque os barulhos eram baixos , eu suspeitava apenas que eram gatos, corujas, etc… animais que usavam aquele terreno à noite.
Mas , no dia do meu aniversário , meu dente caiu , fiquei duplamente feliz , eu acreditava em fada dos dentes , eu fiquei tão alegre, porque simplesmente ia ganhar presentes e dinheiro ( eu tinha total confiança que a fada do dente iria vir e pegar meu dente , deixando moedas)
Todo mundo sabe que são os nossos pais que colocam o dinheiro , é claro.
Mas , nessa noite (com meu dente de baixo do travesseiro) , eu dormi profundamente e comecei a ouvir um estranho barulho bem alto , que parecia vir do terreno baldio . No meu quarto , existia uma cortina do Ursinho Pu , uma cortina simples que deixava passar pequenos feixes de luz , enfim, ouvindo esses barulhos , eu acordei . Ao acordar, eu me lembro disso, ao acordar, escutei uma risada bem alta de bruxa ( aquelas de desenho animado ;”ahahaha”) , e eu vi um vulto do lado de fora escuro , muito , mas perecia uma forma humana , isso foi tão rápido, que , enquanto a risada, o avistamento do vulto , tudo , em questão de segundos eu deitei e dormi de volta. Parece que eu desmaiei .
Amanheceu , olhei de baixo do meu travesseiro e tinha dinheiro e o dente havia sumido , mas como? Meus pais nem tiveram tempo de ir lá, se fossem , eu teria visto , ou ouvido , estava sempre ligado aos barulhos da noite.
E , porque eu desmaiei ao ouvir aquela risada? De quem era?
Foi um sonho? Foi?
Eu até hoje não me recordo de que estivesse deitado , sim, eu me levantei da cama , fiquei meio que sentado e ouvi essa risada, logo depois, ”desmaiando”

– Eu não duvido mais nada do que me falam. Não é deboche. Mas acho que seus pais podem ter entrado sem você ter visto.

#11

Nome: Sofía

Bom,o que vou relatar não ocorreu comigo,e sim com minha mãe,há aproximadamente uns 10 anos atrás,quando os celulares ainda eram enormes,minha mãe comprou um,como na época a tecnologia ainda era limitada não se conseguia personalizar muito o aparelho,enfim, meu irmão descobriu a opção de colocar uma frase de abertura,ou seja, apenas quando o celular fosse ligado essa frase apareceria. Como minha mãe era uma mulher muito religiosa e apegada a Deus, ela pediu q meu irmão colocasse a frase: Deus é fiel. Uma tia minha estava internada no hospital e seu quadro clínico piorava a cada dia,minha mãe ficava com ela no quarto pois ela era deficiente mental e não poderia ficar sozinha, ela já estava há 14 dias internada e sofrendo muito,minha mãe rezava todos os dias pedindo para que Deus tivesse misericórdia e fizesse o que fosse melhor para minha tia,como ela estava mal,meu pai havia dito que o aparelho que marcava os batimentos cardíacos estava com defeito,pois ele temia que minha tia viesse a falecer em algum momento que minha mãe estivesse com ela,ele apenas disse que se desse algum problema ou apito no aparelho que ela chamasse as enfermeiras.Ela costumava ficar no quarto de hospital com a porta fechada pois minha tia não conseguia dormir quando via portas abertas,no meio da tarde ela ouviu uma batidinha na porta do quarto e uma luz clara pela fresta embaixo da porta,levantou-se achando que era uma enfermeira ,mas ao abrir a porta não havia ninguém,mas ela sentiu uma corrente de ar como se alguém tivesse entrado, o aparelho que estava monitorando minha tia começou a apitar,minha mãe achando q era uma problema logo apertou o botão para chamar as enfermeiras. Ela estava em pé perto da cama do hospital quando ouviu o celular apitar,pegou-o, disse que nesse exato momento na tela do aparelho apareceu a mensagem: deus é fiel,ela não deu muito atenção pois estava preocupada com minha tia e o aparelho, e logo uma enfermeira chegou,e quando viu o apito logo chamou mais uma enfermeira e o médico veio junto. Minha mãe saiu do quarto com o celular na mão e ficou no corredor, pois uma enfermeira tinha pedido que ela saísse, e mais uma vez o aparelho apitou aparecendo a mensagem. : Deus é fiel. Um tempo depois o médico veio e contou a minha mãe que minha tia tinha acabado de falecer.Quando minha mãe veio para casa,enquanto meus outros parentes cuidavam do funeral e velório, ela veio dizer ao meu irmão que parecia que alguém tinha mandado uma mensagem para ela,mas procuramos na caixa do celular e não havia nada,ai perguntamos qual era e ela nos contou isso. Nisso,meu irmão ficou incrédulo dizendo que era impossível que essa mensagem tivesse aparecido já que o aparelho não tinha sido desligado,e não havia hipótese de defeito pois ele era novo e o usávamos a pouco tempo. Ela também citou a batida na porta, e bom, as mulheres da minha família são todas sensitivas, e após ligar os fatos ela disse que era minha avó já falecida,que veio buscar minha tia quando ela fizesse a passagem.
Todos em casa ficamos chocados com o caso do celular pois não havia possibilidade da mensagem ter aparecido justamente naquele momento.

No dia do velório da minha tia,eu estava muito triste e sentada perto do caixão dela chorando,quando ouvi uma voz doce e feminina me chamando,eu pensei ser a voz da namorada do meu irmão(que é sensitiva),mas ela estava sentada bem distante e conversando com meus parentes,então eu voltei a atenção para o caixão da minha tia e ouvi a mesma voz falando:Não chore,eu estou bem agora,não sinto mais dor, eu estou feliz.
Aquilo me acalmou até o momento que ela foi interrada, quando voltamos para casa, a namorada do meu irmão disse que o tempo inteiro ela estava vendo minha tia ao lado do caixão, perto das pessoas e que ela sorriu ao olhar para ela..então quando contei que tinha ouvido essa voz,ela me disse que era ela.

– Foi um dos relatos mais emocionantes e consistentes que eu já li. Eu realmente acredito que há um mundo invisível resguardado aos olhos de muitas pessoas.

#12
Nome: Luana

Bom… essas coisas aconteceram quando eu tinha mais ou menos 5 anos de idade.

Lembro de umas vezes que acordei durante a noite, eu dormia no mesmo quarto que meu pais, e a luz do banheiro ficava acesa pois eu tinha muito medo. Bom, a minha cama ficava do ladinho da cama dos meus pais, com uma brecha que dava pra passar uma pessoa apenas, e nessa brecha eu vi umas duas vezes um vulto, todo preto, como se fosse um desenho que tinha a forma da minha mãe. Não tinha nada, nem olhos, nem boca, nada… só o formato preto da minha mãe virado para mim. Bem perto de mim. Eu ficava apavorada, claro, mas me cobria e não saía de debaixo da coberta até todos acordarem. E quando acordavam, eu já não via mais nada lá.

Outra vez eu estava no quarto vendo TV em cima da cama dos meus pais, a cama ficava de frente pro guarda-roupa e a TV se encontrava em cima deste. Eu estava sozinha lá, e os meus pais estavam na sala. De repente eu vi uma mão saindo de debaixo da cama e segurando no coxão, inclusive senti o colchão abaixando quando a mão o apertou. A mão só segurou o coxão e voltou para debaixo da cama, rapidamente. Na hora eu pensei que pudesse ser alguém escondido debaixo da cama. Fiquei paralisada, gritei pela minha mãe mas ela demorou um pouco. Não conseguia sair de lá pois eu pensava que a mão podia puxar o meu pé quando eu o pusesse no chão. Quando a minha mãe chegou no quarto eu contei pra ela o que aconteceu, ela olhou debaixo da cama mas não tinha nada lá.

Bem, hoje em dia eu me questiono se esses dois fatos realmente aconteceram ou se era imaginação ou sonho. Contei essa história apenas para o meu irmãozinho e pro meu namorado. Meu irmão acreditou porque é criança, e o meu namorado acreditou porque é espírita.
Se foi real, eu nunca vou saber…

– “Há mais coisas entre o céu e a terra, Horácio, do que sonha a nossa vã filosofia” – Shakespeare

#13

Nome: Trey

Esse é meu segundo relato aqui, e ele vem em forma de compilação.

Quando era pequeno, a única coisa estranha que me acontecia era “ver vultos”. Entre aspas porque não sei se posso por dessa forma. Por exemplo, se estava olhando pro lado direito e virava a cabeça pro lado esquerdo, (no decorrer deste trajeto) eu via um velho. Ou, geralmente com sono, via um movimento num canto de casa e nunca era nada.

Eu já dormi de olho aberto, também. Comentei isso no RB#2 dessa maneira: “Começou com uma coisa triste: minha família foi dormir e se esqueceram de mim na sala. Eu tava acordado e eles sabiam disso! Mas enfim, fiquei olhando pra janela e com a mente viajando um pouco. De repente, quando volto a mim, já é de manhã. É incrível como eu não percebi nada no momento, mas quando “acordei” me dei conta de que meus olhos ficaram abertos o tempo todo, olhando o mesmo lugar e eu lembrei que a noite virou dia em questão de segundos!” É, é isso aí….

Agora pra uma coisa mais recente…difícil MESMO explicar o ocorrido, mas vamos a luta, filhos da pátria!
O que vem a seguir faz questões de poucos dias, nem um mês direito…
Estava eu na casa da namorada, tinha encontrado um tempo pra dormir. Estava do jeito que nosso host Draft contou, tentando ser um super humano, dormindo mais ou menos 02 horas. Assim que eu deitei no colchão iniciou-se um sonho. Sonho normal mesmo, sem essas de “parecia muito real…”.
Estava eu numa rua de frente pra uma teia de aranha num MEGABURACO na parede. Meu irmão e meu pai estavam um pouco mais adiante nessa rua e me disseram que essa aranha era esperta. Ela deixava um negócio pendurado na teia que chamava a atenção dos outros insetos. Esse negócio era grudento, e sempre que um inseto ficava grudado nele, a aranha descia até lá e comia o inseto. Bacana. Aí o ingênuo Trey, olhou pra teia, identificou esse negócio grudento, que parecia um amendoim, e tocou nele por mera curiosidade. O dedo dele não ficou preso, mas um segundo depois ele viu a aranha descendo.
Eu nunca tive medo de aranhas, e muito menos depois desse sonho fiquei com medo, mas aquela aranha, meio azul, era do tamanho da minha mão! E (agora vem a parte difícil de explicar), não sei como, mas um desespero me invadiu naquela hora e aí sim o sonho ficou real. Ou pelo menos, o desespero. De repente foi como se eu adivinhasse que se tratava de um sonho e quisesse acordar, ficar longe daquela aranha, mas não conseguia! Eu olhei pro meu pai e pro meu irmão e eles também estavam desesperados, olhando pra mim de boca aberta.
E finalmente a parte bizarra: quando eu acordei, senti (merda, como descrever isso?) uma “energia negativa/escura/das trevas/ruim” fazendo uma ULTRAPRESSÃO na minha cabeça, num conseguia respirar, nem gritar, nem abrir os olhos. Durou só uns 02 segundos, ainda bem, e quando eu consegui abrir os olhos eu senti essa energia saindo de mim.

Aconteceu mais uma vez isso, sonhei com um homem me encarando com um sorriso sarcástico, acho que era numa estação de trem. Veio o desespero de novo, acordei com uma (dessa vez pequena) pressão na cabeça que saiu logo. Minha namorada disse que eu “tremi um monte quando tava sonhando”.

E aí, o que pensam vocês? Se encaixa em sonho lúcido eu ter dormido de olho aberto? Seria aquele “terror noturno” o sonho da aranha e do homem na estação?

Abraços!

– Eu acho que esse é o efeito da mescalina. Hahaha! Brincadeira! Bom, pode ter sido o terror noturno. 1 ponto computado para o terror noturno. Quem dá mais?

#14

Nome: Luana

Isso não aconteceu comigo, aconteceu com os meus irmãos e meus primos.
Meus irmãos foram dormir na casa da minha avó, tudo estava normal ate que um dos meus primos resolveu ir dormir, meus irmãos e um dos meus primos ficaram na sala assistindo TV, um tempo depois eles ouviram uma musica vindo do quarto do meu primo e resolveram ir lá achando que meu primo estava ouvindo musica , quando eles abriram a porta do quarto meu primo estava sentado na cama com os olhos arregalados, meu irmão perguntou se ele estava ouvindo musica e ele disse que não, então eles foram procurar a fonte do barulho, quando abriram o guarda roupas um radio velho que estava guardado lá sem pilhas e não estava ligado em nenhuma tomada estava tocando musica, eles entraram em choque e foram contar para minha avó, e ela disse que a irmã dela que tinha morrida a alguns meses tinha ido lá pedir perdão para ela, por que ela tinha feito muitas coisas de ruim para ela e não teve oportunidade de pedir perdão antes de ir em bora, minha avó disse que sentiu um peso em cima dela quando estava deitada para dormir então ela olhou e viu a Irma dela lá, minha avó diz que ficou com dor nas costelas por um tempo por que minha a Irma dela tinha sentado em cima dela.
Isso já faz muito tempo eu tinha uns 4 ou 5 anos agora tenho 15 mas isso me faz ficar com o cu na mão ate hoje.
_____________________________________________________________________________
Também tem aquela clássica historia de coisas que caem sozinhas, vultos,passos,vozes, já sonhei com pessoas da minha família que morreram pouco tempo antes delas morrerem, uns dias atrás eu senti alguém passando as mãos nos meus cabelos quando estava deitava na minha cama, mas eu procuro ignorar essas coisas, nessa noite (19/06) minha tv ligou e desligou sozinha, lanternas sem pilhas já ligaram, acho que sou sensível a essas coisas sobrenaturais, o que não é nada bom para uma pessoa extremamente medrosa.

– Fantasmas podem alterar a frequência dos campos eletromagnéticos. E, a título de curiosidade, o Triângulo das Bermudas tem um problema desse tipo.

#15

Nome: Giuseppe

Bom esse relato aconteceu quando eu tinha uns 5/6 anos, se passou na cidade de Viana no maranhão, Eu moro em São Luis-Ma, mas sempre nas férias eu viajo pra la, bom o relato bizarro se passou no casarão da minha falecida bisavó.

era uma casa muito velha mesmo com 2 andares, mas embaixo era tipo um estacionamento, muito grande, tinha Varias portas grandes de madeira, e o chão era de maideira, ficavamos só na parte de cima mesmo.
embaixo das tabuas( no chão) tinha tipo um porão, que nós só tinhamos acesso à ele por um buraco que tinha no canto muito distante escuro e do outro lado a escada que dava acesso a onde ficavamos, usavamos a parte de baixo só para botar carros, e na escada geralmente ouviamos barulhos de madrugada como se tivesse alguém subindo, mas isso não foi o bizarro.

um certo dia eu guri com uns 5 anos fui comprar pão e quando volto pra casa vou em direção a escada (era uns 15 metros da entrada até a escada) e no caminho eu ficava ouvindo sons estranhos tipo uma respiração muito alta, e quando começo a subir a escada olho pro buraco que tem la no outro lado e vi uma coisa muito bizarra, era tipo um Homem todo peludo(todo mesmo) seus olhos eram completamente vermelhos e brilhavam muito e ele ficava me olhando tipo um vampiro com sede de sangue, ele tava saindo do buraco na hora que olhei ele tava só com metade do corpo pro lado de fora, com os braços na entrada do buraco e ele me olhava fixamente e eu com medo subi a escada muito rapido, depois disso fui chamar meu tio e meu primo pra olhar ja que eu estava com muito medo e eles pegam 2 lanternas e vão checar ja que lá é muito escuro, checaram tudo, até entraram no buraco e não acharam nada.

isso foi ha uns 10/11 anos atrás mas até hoje me lembro perfeitamente como foi

#16

Nome: Isa

Oi pessoal do IÉB , acompanho o site faz muitos anos e adoro tudo isso aqui !
Então, foi assim.. Eu tinha uma amiga que se chama Ingrid, hoje não nos falamos por alguns motivos. Ela morava em uma casa muito estranha, um dia eu fui dormir lá mas ela nunca tinha me falado de nada, pensei que era uma casa normal e tals, fizemos um monte de coisas ai então fomos dormir, quando deitei na cama senti alguma coisa estranha, e eu sou assim, tipo qualquer coisinha que acontece eu penso que é um espírito ou algo do tipo, enfim pensei várias coisas naquele momento, mas depois nós duas começamos a conversar e até esqueci do que aconteceu, ai então altos papos rolando até que a gente escuta um barulho de alguma coisa se abrindo, tipo alguma fossa.. Fiquei morrendo de medo porque eu sou muito medrosa! Então ela resolveu ir lá e eu fui junto, claro. Abrimos a porta que dava pro quintal, e lá tinha um quintal ENORME e era cheio de fossas velhas, tinham pelo menos umas 5, foi aí então que ela me contou a história que lá já tinham acontecido várias coisas com ela e a família dela, antigamente lá morava um pai-de-santo se não me engano e que ele havia morrido naquela casa e ficou semanas morto até que alguém sentiu a carniça do corpo e foram vistar a casa e o encontraram morto.. Quando ela me contou as histórias fui ficando com mais medo ainda, me arrepiava toda! A gente sentou na cozinha e fomos comer pão (ok né..), tava tudo tranquilo dai eu fui na pia pegar um copo pra por suco pra nós, e em cima da pia tem a janela que dá lá pra fora no quintal, que era do lado da porta, quando eu olhei pra janela tinha um homem me olhando fixamente e começou a vir em minha direção, eu larguei os copos e eles se quebraram no chão, quando fui olhar de novo ele já tinha sumido, ele era grosso, grande, muito estranho! Falei pra ela o que vi e ela me disse que ele havia matado várias pessoas lá naquela casa e que ela chegou a conhecê-lo, e que haviam várias almas vagando por aquela casa e direto ela via esse tipo de coisa, eu nunca mais voltei lá! Tenho muito medo dessas coisas e a imagem daquele homem não sai da minha cabeça nunca cara.. É bem estranho, sei lá ;s

– Pela sua narração consegui sentir o seu terror. Hahaha! Bem bacana o relato, Isa! :)

#17

Nome: Thábata

Primeiramente gostaria de agradecer ao blog a oportunidade que nós autores ganhamos de compartilharmos também fatos bizarros.
Tenho apenas convivência com a família de meu pai,cujo ela é praticamente inteira espírita,onde meu vô estudava e palestrava a muito tempo em um centro espírita aqui de Curitiba.A família por parte de mãe é evangélica e não é daqui,portanto não tenho muitos contatos.
Como a família daqui sempre foi muito ligada a esse tipo de coisas espirituais,sempre encarei as coisas de modo tranquilo,porém com um pé atrás.
Me aconteceram alguns fatos intrigantes,mas o que mais me assusta é um que quando lembro hoje em dia,parece que tenho as mesmas sensações.
Certo dia,eu meus pais e minha madrinha e padrinho(ele já falecido),nos reunimos e fomos a um jogo de futebol,onde assistimos o jogo tranquilamente,eu tinha por volta de uns 8 ou 9 anos,o jogo foi a noite,e então chegamos de madrugada em casa,tudo certo,fomos deitar,eu dormia sozinha em um quarto do lado do banheiro,e meus pais tinham o quarto no final do corredor,e do outro lado,onde era um sobrado de dois andares.No meio da madrugada acordei com muito calor,e lembro-me que não era uma noite de verão ou calor,e me descobri,lembro-me também que tive um pesadelo com lobos,e depois de acordada comecei a ouvir passos da cozinha,que ficava abaixo de meu quarto no primeiro andar,como também barulho de passos e conversas,fiquei com medo,me enrolei nas cobertas e tentei dormir,logo quando estava quase adormecendo tive o MESMO pesadelo e acordei em pânico,ouvindo os barulhos cada vez mais intensificados,e pro meu maior espanto,ouvia a porta do meu guarda-roupa abrir-se e bater com força,pra constatar,tirei a coberta de cima de mim e ví que aquilo realmente estava acontecendo,comecei a orar todas as rezas que eu sabia,naquela época eu estudava em um colégio de freiras,católico,e meu pai sempre foi ateu.
Tentei rezar mas me confundia e acabava trocando palavras ou até mesmo errando versos inteiros,quando de repente meu pai entra no quarto perguntando por que eu estava caminhando pela casa,e se tinha quebrado algum prato na cozinha,logo disse que não e que pensava que era ele quem estava fazendo isso,não me lembro mais direito o que aconteceu,só sei que ele foi deitar em seu quarto e eu no meu.De manhã no dia seguinte quando acordamos,minha mãe disse não ter ouvido nada (ela espírita muito estudada),enquanto eu e meu pai relatávamos os barulhos,até hoje quando penso muito tenho medo disso,e nunca gostei de me envolver muito no espiritismo,sei o básico apenas por ensinamentos da família,não sou ateu,mas não sigo nenhuma religião também…
Lembro-me de que quando eu estava nessa idade,minha mãe contou-me que quando eu tinha dois anos,eu sempre dizia que enxergava um homem negro,de roupa preta e chapéu no meu quarto,mais isso era em outra casa,e eu tinha muito medo dele…
Tenho mais intrigantes relatos,mais ai meu texto ficaria muito extenso,talvez em uma nova oportunidade eu conte.

– Por favor, nos envie mais! São relatos excelentes.

#18

Nome: Anonimato

eu estou ainda muito espantado ainda mais quando lembro do que me aconteceu eu não sei e para falar a verdade estou tremendo de lembrar mais tudo bem espero que acredite em mim pois sou muito zuado por 1 vez que contei para um ”amigo”que achei que era de confiança vamos la
estava eu sosinho em casa la pelas 8,9 horas da noite quando eu sai para sacado pois tava muito calor eu de boa eu vi 1 ”elemento”triangular com algumas luzes abaixo eu fiquei meio assim achei que era um balão eu tinha sei la 10 anos eu acho e ainda sinto medo eu,então esse ”elemento” soltou um ruido muito estranho tipo:”MOAAAAAASSSSDSSMMMMMMM” pode se soar engraaçado mais machucou meus ouvidos logo apos meio que instantaneo aparece dentro digamos assim de um ”ovo” e um barulho super esquisito meu cerebro parecia que ia explodir então eu dormi logo apos eu acordei deitado na minha cama nao tinha ideia nem noção de tempo eu so sei que estava deitado na minh cama com um forte dor de cabeça dores no corpo e meu ouvido havia pequenos vestigios de sangue e meu corpo estava pregado com um odor diferente nunca havia sentido e desde então eu vejo morte eu olho para o céu e sinto algo se manisfestando dentro de mim um negocio diferente um ”poder” digamos assim acho que é isso é meio dificil se acreditar mais é a realidade acreditem se quiser mais apenas um sonho talvez?eu não sei isso me assusta muito é isso e eu penso em todo dia em me suicidar por medo de eu fazer algum mau a humanindade ou eu não e lembrei agora tambem que quando esse ”poder”se manifesta eu meio que perco o controle de mim isso é extremamente raro de acontecer e geralmente eu apago quando isso acontece ou seja desmaio as vezes acordado em lugares remotos com vestigios de sangue nas mãos as vezes na boca é isso !dificil de acreditar mais é a verdade nua e crua e eu sinto medo disso tudo!

– Primeiro, amigo… não se sinta com medo. Você foi um dos contemplados por alguma raça alienígena. Talvez quando esse “poder” se manifesta, é prova que uma abdução está próxima. Faça o seguinte, procure algum ufólogo em sua cidade. Geralmente ufólogos conhecem hipnólogos ou eles também são. Peça para fazer uma regressão até esse dia. Mas lembre-se: quando você procura uma resposta, você pode vir a recebê-la e isso pode lhe atormentar para o resto da vida. Entretanto, sanará quaisquer dúvidas acerca do ocorrido. Se quiser mais instruções, entre em contato comigo pelo e-mail [email protected]

#19

Nome: May

algumas coisas bem estranhas já aconteceram comigo, mas vou contar as que mais me deixaram encucada.

1º relato:
até os meus 8 ou 9 anos (eu acho), eu dormia junto com minha mãe e meu irmão no quarto dela e nessa época eu era sonâmbula (isso não vem ao caso mas é engraçado pq assim que eu deixei de dormir lá, o sonambulismo parou). não sei nada sobre sonambulismo, não conheço as causas e nem sei se tem algo a ver mas enfim, quando eu passei a dormir no meu quarto (sozinha), umas coisas medonhas começaram a acontecer. TODA NOITE por mais ou menos um ano eu tive o mesmo sonho, ou melhor, pesadelo e era MUITO real: eu estava deitada numa cama, num quarto enorme e totalmente branco e um palhaço macabro ficava num canto do quarto, de costas pra mim, como se estivesse tentando se esconder. no sonho eu permanecia o tempo todo deitada na cama e tentava enxergá-lo melhor, mas quanto mais eu forçava a visão pra vê-lo, mais ele chegava perto de mim. ele tinha um rosto muito horrível e a arcada dentária dele era completamente estranha, parecia ser ao contrário, de ponta cabeça, sei lá, ele tinha unhas grandes e imundas, a maquiagem típica de palhaço estava meio escorrida pelo rosto, a roupa meio rasgada e suja e os olhos dele me davam um medo que eu nem sei explicar. eu lembro de acordar chorando, apavorada, morrendo de medo e as vezes até achava que tinha feito xixi na cama haha. como eu disse, eu tive esse sonho por mais ou menos um ano, até que numa noite eu sonhei exatamente a mesma coisa, mas dessa vez ele chegou muito perto de mim e colocou as mãos envolta do meu pescoço e tentou me sufocar, nisso eu acordei com uma falta de ar horrível e desesperada, como sempre.

não sei se isso é um fato bizarro pra vocês, mas pra mim foi e eu nunca gostei muito de palhaços, mas depois disso eu criei um pavor absurdo que chega a ser ridículo e muita gente tira com a minha cara por causa disso.

2º relato:
logo depois desses episódios de sonhos com o palhaço, começou a acontecer uma outra coisa. sabe quando você acorda de madrugada, da uma olhada no quarto (não sei pq) e volta a dormir? então, foi numa dessas olhadas que eu vi três silhuetas diferentes na porta do meu quarto e as três tinham olhos vermelhos e ficavam me encarando. na época, minha cama ficava de frente pra porta, então era abrir os olhos que a primeira coisa que eu iria ver seria a porta. eu poderia me esconder, fechar os olhos, esfregar e sei lá mais o que, que as silhuetas continuariam ali. o mais intrigante é que elas não estavam dentro do meu quarto, mas sim do lado de fora e parecia haver uma espécie de barreira na porta, pq elas nunca entravam ou apareceram dentro do quarto.

eu nunca contei isso pra ninguém, até pq ninguém acreditaria em mim, mas eu fiquei com muito medo e depois disso, nunca mais dormi com a porta aberta e nem consigo. se a porta estiver aberta, eu não durmo.

3º relato:
certo dia eu estava sozinha em casa, mexendo no computador no meu quarto e com meu cachorro (um poodle) no meu colo. ele sempre teve essa coisa de ficar olhando pro nada, mas ninguém nunca deu bola. nesse dia ele se superou. ele passou uns minutos olhando pro mesmo lugar, por cima do meu ombro, como se tivesse alguém do meu lado e ele rosnava demais e tremia muito, mas não era uma tremida normal, ele tremia tanto que eu achei que ele estava tendo um treco ou sei lá. do nada ele começou a chorar e latir e rosnar, tudo ao mesmo tempo e não parava de tremer. nisso ele virou para o outro lado, enfiou a cabeça entre meu braço e minha barriga e deu uma acalmada, mas não durou muito pq foi só ele levantar a cabeça que começou tudo de novo, além de arranhar tanto meu braço que quase rasgou.

depois disso ele ficou alguns dias sem entrar no meu quarto e até hoje ele não gosta da ideia de ficar muito tempo no quarto.

#20

Nome: M.

Oi gente, primeiro gostaria de dizer que adoro o IEB e sempre fui meio que ‘OBSECADA’ por ver acidentes, tragedias etc. Ok, isso pode parecer estranho, mais eu meio que me interesso nessas coisas, e nunca senti nojo ou afliçao.
Bom, vamos começar…

Eu tinha por volta de uns 9 anos, e acredite ou nao, eu ja era ateista. Minha amiga ia fazer aniversario e chamou a sala de aula inteira para a chacara da avo dela. Foi um dia normal, ate que, por volta das 6h eu, ela e um amigo nosso pegamos cadeiras de praia e viramos pro “matinho” da casa, eu lembro que havia muitas arvores e era enorme. Começamos a conversar e, do nada, meu amigo saiu correndo pro mato, eu e ela achamos estranho, e começamos a chamar ele, mais nada dele voltar. Ai, minha amiga foi chamar a avo dela desesperada pra procurar o menino. Foi eu, minha amiga e a avo dela pro mato, procuramos ele atras das arvores, das pedras e nada dele, do nada, agente ouve um grito horrivel, me lembro ate hoje que parecia que ele tinha sido torturado. Corremos em direçao do som e o achamos caido no chao, com as duas pernas quebradas e expostas, minha amiga passou mal e desmaiou, e a avo dela levou o menino no colo pra sala, eu fui indo logo atras, quando eu ouvi um “psiu” e olhei pra tras, Tudo que eu vi eram dois olhos verdes, me assustei muito e sai correndo. Na hora de irmos embora, fiquei no banco de tras do carro, virada pra janela do porta-malas (mania de quando eu era pequena) e do nada, naquele mesmo matinho, eu vi aqueles olhos de novo, mostrei pra minha amiga e ela falou que tambem tinha visto, quando olho pra ela de novo, ela esta desmaiada. Eu lembro que eu perguntei pro menino, o que ele tinha feito pra quebrar as duas pernas, ele falou que nao se lembra, tinha desmaiado e quando acordou ja estava daquele jeito. Bom, eh isso, desculpa se ficou meio repetitivo, infelizmente perdi o contado com essa amiga minha, e o menino ficou bom, beijinhos a todo mundo. :*

#21

Nome: S.

Pode me Chamar de S.
Essa história aconteceu com uma conhecida minha que mora numa cidade do interior de Goiás.
——————————————————————————————-
Ela namorou com um jovem de uns 13 anos durante algum tempo, após isso eles sempre estiveram juntos, muito amigos, as vezes ficavam porém nunca voltaram a namorar.
Esse ex-namorado dela sempre foi muito mulherengo, acabou ficando com a mulher de um policial da cidade, já havia sido ameaçado de morte por ele várias vezes, acabou que essa amiga ficou com raiva desses gestos dele e parou de namorar ele.
Após alguns meses nesse rolo, esse jovem de uns 16 anos então, foi para um rio com outro colega beber e pescar.
A noite minha colega se encontrou com ele, ele pediu perdão pra ela por não ter sido um bom namorado, mas queria que ela o desculpa-se pra serem amigos, ela o perdoou, ele quiz um beijo dela mas ela não deixou.
Na manhã seguinte esse jovem foi encontrado no rio, enforcado em sua calça jeans no alto de uma árvore, o amigo dele foi encontrado boiando no rio, foi assassinado, foi encontrado sem inchamentos e segundo um policial conhecido não havia água em seus pulmões.
Entretanto foi constatado que esse ex-namorado de minha amiga havia sido assassinado na tarde do dia anterior. Horas antes de ele se encontrar com essa amiga minha pra lhe pedir perdão.
Agora fica a dúvida, ele foi a cidade a noite pra lhe pedir perdão e voltou pro rio pra pescar e a perícia errou na constatação da hora de sua morte, ou seu espirito ou alma foi a ela pra pedir perdão e morrer “em paz”?

#22

Nome: Junior S.

Bom dia, beleza senhores bizarros?

Um relato que eu considero importante e que me “traumatizou” um pouco aconteceu a alguns meses. Eu sonhei que eu estava em uma espécie de sala onde existia uma espécia de placa metálica, que tinha a mesma função de uma cama. A sala era totalmente branca e não tinha nenhuma espécie de decoração que pudesse distinguir o que seria ali, pra mim seria um sonho normal até então. O sonhou ficou mais estranho a partir do momento em que eu tomei consciência de que eu estava sonhando, e percebi que nesse sonho eu estava amarrado com algumas alavancas de ferro, que cobriam meus membros superiores e inferiores, e nessa sala existia apenas uma porta.

Pois bem, essa tal porta se abria e um grupo de seres se aproximavam com algumas ferramentas estranhas, parece bem clichê essa conversa pois lembra aqueles filmes de abdução e blá blá blá, mas é algo estranho. Os seres possuíam uma aparência humanóide e estavam completamente nus, enquanto exploravam meus olhos, nariz, boca com esses instrumentos médicos estranhos. E o mais assustador é que eu não estava com a boca tampada, e eu tentava pedir ajuda e gritar por socorro mas não tinha resposta pois eu não conseguia escutar a minha voz, como se eu estivesse mudo. E o mudo que eu digo não é você expressar sons aleatórios de sua boca, é você apenas movimenta-la e não escutar absolutamente nada. É uma sensação horrível, e eu acordei 3:00 da madrugada com uma falta de ar inexplicável.

Garanto a todos a veracidade desse sonho, escreverei mais.

Abraços!

– 3 horas da manhã é a hora que os demônios usam para zombar da santíssima trindade, que é doze horas antes, às 3 da tarde.

#23

Nome: Gabriela

Bom, o que vou contar são coisas q realmente aconteceram, algumas eu mesma presenciei.
Teve uma época em que fui morar em uma casa grande com minha mãe, meu pai e minha unica irma. A casa era daquelas da época em que se produziam vinhos. Era uma casa digamos q de colonia. Tinha um porão enorme e muito alto com as pipas de vinho dentro, secas é claro.
A casa tinha tres quartos dois dos quais bem grandes. Uma ”despensa” que na verdade era um quarto grande tbm q antigamente era uma cozinha mas foi transformado em um quarto pra guardar tranqueiras. Uma cozinha média, uma sala enorme, um banheiro dentro de casa, e um banheiro numa varanda que tinha bem quando saia do quarto das tranqueiras dava para fora no banheiro abandonado ja.
A casa tinha ainda uma peça que mais parecia um galpão, acho que lá guardavam os garrafões de vinho para passar para algum caminhão, já que tinha uma porta bem alta que serve bem certinho para um caminhao encostar e carregar. Além de muitos armários embutidos em toda a casa. tinha em 2 quartos, no quarto q como ja disse tinha tranqueiras, na sala e na peça q parecia ser um galpão.
Bom até agora só descrevi como era a casa, mas a partir de agora relatarei alguns dos fatos que lá aconteceram:
-Nesse quarto da bagunça estavam coisas do antigo morador, como ele havia se mudado para outra cidade deixou lá mesmo pois nao tinha necessidade de levar, dentre as coisas estavam 2 maquinas de costura bem antigas.
Pois bem, toda noite, sem excessões, eu conseguia ouvir as máquinas funcionando. Dava para escutar perfeitamente como se alguem estivesse costurando. Parava como q para ajeitar um tecido e continuava de novo. O pior é que não tem como ser alucinação minha, pois minha irmã e meus pais tambem ouviam. A gente tinha um papagaio e deixava ele nesse quarto, dai tivemos q deixar ele sempre no corredor pois se ele ficasse nesse lugar gritava a noite toda. Meu pai chegou a zombar e disse q ia deixar uma roupa rasgada para provar se alguem costura ou se eram coisas das nossas cabeças, e no outro dia, realmente, a peça de roupa (uma calça) estava costurada. É SÉRIO!!
-Um dia ouvi a maquina costurar como de costume, mas todo mundo tinha dormido e ninguem mais escutou naquele dia devido ao sono profundo, mas eu estava sem sono e pude ouvir claramente. A maquina parou de repente, e depois de uns minutos (creio q nao mais q 3 min) ouvi barulho de gente varrendo o corredor e logo em seguida abrindo a torneira da cozinha e lavando alguma coisa. No outro dia a xicara que eu tinha deixado dentro da pia na noite anterior estava lavada e eu pensei q tivesse sido a mae quem lavou, perguntei e ela disse q nao q ela tava dormindo.
-Além dessas coisas minha mãe e meu pai ouviam muitas vozes, conversas em italiano, no quarto deles. OBS: os donos que moravam ali eram italianos, a casa é de uma geração antiga, foi passando durante anos. Quem cedeu a casa a nos foi o filho dos donos q ja tinham morrido.
-Mas o pior aconteceu com minha irmã. A gente tava assistindo um filme, nao lembro acho q era comedia, no quarto dos meus pais. Era de noite e tava nos 4 assistindo. A minha irma resolveu ir buscar nao me lembro oq para comer, dai saiu do quarto e para acender a luz da cozinha tem q atravessar ela inteira. Quando ela chegou no fim do corredor mais ou menos, voltou correndo gritanto e quase chorando. Perguntamos o q foi, e ela disse q ela tava indo pra cozinha e uma criança toda branca venho correndo na direção dela. O pior é q meu gato depois foi pra cozinha e voltou com o olho bem arregalado. Dizem q animais podem ver.
Mas o pior é que quando ela ia pra casa da minha vó ela meio q ouvia algo dizendo olhe no espelho e quando olhava enxergava a menina no espelho. Passou um tempo ela começou a ver meio esverdiada, como se estivesse em decomposição.
Mas daí começamos a frequentar o espiritisto, e em uma seção ela contou dessa menina, e descobrimos que era um mal espirito, q nao queria o bem. depois dai ela nao viu mais.

#24

Nome: Charlotte

Olá,
Vou falar um pouco sobre mim, sou de uma família totalmente doida, porém amorosa.
Sou praticante da Wicca a alguns anos, mesmo não sendo ativa, tal religião me ajudou muito.

Vou relatar dois casos:


Tenho uma amiga muito querida q também e praticante da antiga arte, e como eu sente orgulho de ser como somos.
Num final de semana estávamos no portão da casa dela e tem um (ser estranho) vizinho dela q toda vez q nos vê começa a jogar pragas e xingamentos pra conosco.
Porém eu já estava com ódio mortal desse ser, me levantei e comecei a falar mal dele também. Quando ele disse q pessoas como nos nunca deveria ter saído da fogueira. Meu corpo gelou, meu coração pulou no peito.
Só levantei meu dedo, apontei pra ele e disse “quem disse q o Deus dele e melhor q o meu”. Nesse momento o crucifixo q tava no peito dele se quebrou, ele tomou um susto e saiu correndo de volta pra casa.
Eu comecei a rir junto com minha amiga, mais foi muito cabuloso.


Voltando da escola, um homem começou a puxar assunto comigo, falando q eu era bonita e q adoravam meninas como eu e tudo, porém como sempre fui tímida logo apertei o passo e fui pra casa. O dia passou normal, fui me deitar na faixa de 00:00 pois sempre dormia nesse horário. Acordei ouvindo um choro fraco e baixo como meu quarto e muito escuro sempre durmo com um abajur ligado, então estava parcialmente iluminado, porém ainda com sono (e a visão embaçada) olhei para os lados e vi uma garota sentada no chão atrás da porta do meu quarto, ela estava com um vestido que um dia foi claro, sujo de barro e o q parecia sangue, porém uma coisa chamou minha atenção nela, um colar q tava sujo e gasto no pescoço dela porem brilhava muito.
Meio q sentei da cama ainda zonza e perguntei quem era, ela levantou o rosto e olhou pra mim seu rosto tava pálido e sujo seus olhos eram todo negro e suas lagrimas eram escuras, aí ela só disse : “ pode dormir , eu já estou aqui, pode dormir agora.” . Por incrível q pareça eu deitei de novo e dormi.
Acordei no outro dia unas 09:00 da manhã, quando coloquei a mão na maçaneta da porta e puxei a porta travou, só na terceira tentativa q a porta abriu e atrás dela onde a menina estava tava mega frio.
Isso ficou na minha cabeça, como a mãe de uma amiga minha e cigana mexe nesse com cartomancia eu contei pra ela e ela me levou numa amiga q fazia consultas de vidas passadas, lá descobri q a garota no chão do meu quarto era eu mesma, q na minha vida passada eu era uma camponesa q trabalhava para um homem muito cruel e ele me estuprou e me esfaqueou numa mata, me deixando lá. E q essa lembrança tava lá pra cuidar de mim.
Depois disso tudo ficou bem, no domingo encontrei com meu melhor amigo e ele disse q quando estava voltando de uma festa na sexta ( ele gosta de farra), viu um homem muito estranho parado de frente para minha casa , por volta das 2:30 da madrugada.
Meu sangue gelou de medo, porque sexta eu tava sozinha, pois meus pais tinha ido para aparecida do norte.
Tenso neh!!!

– Relato bizarrésimo!

#25

Nome: Daniella

Nasci em uma cidade do interior paranaense, Quedas do Iguaçu, e minha família sempre morou na mesma casa. Os fatos bizarros começaram acontecer por volta dos meus 13, 14 anos e o presente relato é considerado por mim o mais bizarro.
Nossa casa tem um quintal e é rodeada por uma faixa de pequenas pedras, fazendo um caminho até o portão. Ou seja, quando entra em casa ouvimos seus passos até o bater da porta e não obstante, o portão faz bastante barulho também.
Em uma certa madrugada, as 3 da manhã eu havia me levantado para ir ao banheiro quando escuto claramente um carro parando em frente à minha casa, com uma freada brusca. Ouço o portão abrir, passos nas pedrinhas, uma batida insistente à porta da frente e uma tentativa de abrir a maçaneta.
Para esclarecimentos, morávamos na ocasião, eu, minha mãe, meu pai e minha irmã estava em casa e nós duas dormíamos no mesmo quarto!
O barulho era muito alto e fiquei tão apavorada que não conseguia me mexer e também estava indignada por ninguém ter levantado para ver o que estava acontecendo. Deitei novamente, fechei os ouvidos com toda a força e consegui dormir.
Claro, no dia seguinte ninguém havia escutado tais sons.
Não lembro claramente se os sons se repetiram por uma semana inteira ou por duas, só sei que por várias noites, às 3 horas da manhã, eu ouvia sempre a mesma coisa, imaginem o quanto eu estava apavorada!
Até que resolvi contar para o meu pai o que tanto me atormentava e ele, serenamente, me disse: “da próxima vez, pergunte quem é”. Assim o fiz e nunca mais bateram à minha porta.

Agora, caso queiram, preencham o formulário com o seu relato bizarro.

Written by DraftL

O que está em cima é igual ao que está embaixo e, o que está embaixo, é igual ao que está em cima, para realizar os milagres de uma coisa única.

Comentários