,

O mistério das máscaras de chumbo

Uma dona de casa volta do trabalho com os filhos, até a caçula perceber algo estranho: luzes estranhas brilham o alto do Morro do Vintém. Na mesma noite, no mesmo morro e no mesmo dia da visão, duas mortes e um grande mistério.

Dois corpos são encontrados no alto do Morro do Vintém, os dois foram identificados como: Miguel José Viana, 34 anos, nascido em Campos – RJ, casado, técnico em eletrônica, e Manoel Pereira da Cruz, 32 anos, nascido em Campos – RJ, casado, técnico em eletrônica. Além dos corpos, existiam bilhetes. Um deles vinha com as seguintes instruções:
“16h30 – Estar no local determinado
18h30 – Ingerir cápsulas. Após efeito, proteger metais e aguardar sinal máscara.”

O mistério das mortes de Miguel e Manoel era, praticamente, impossível de ser resolvido. A situação piorou quando veio a notícia de que as vísceras, uma pista fundamental para o esclarecimento do caso, tinham sido jogadas no lixo. A justiça, insatisfeita com as conclusões da polícia, pede a exumação dos cadáveres. Começa uma nova investigação.

Os passos são cronometrados para chegar a uma certa conclusão, mas nada fora possível. 14 anos depois das duas mortes, Jacques Vallée, ufólogo, viaja ao Brasil para investigar o caso. A dona de casa sempre teve a certeza de que viu as luzes no dia das mortes de Miguel e Manoel…

Ainda não solucionado, o mistério das Máscaras de Chumbo aumenta a cada dia. A “cicatriz” vai sumindo com o tempo, mas as lembranças nunca vão morrer.

Ainda hoje, ninguém sabe por que eles subiram no Morro do Vintém. Será, para você, um caso encerrado?

Written by Danieu

Fundador do IÉB, o administra desde 2007, e não viu nem 1% da bizarrice do mundo.

Comentários